Mais de 100 profissionais da Saúde são capacitados em auriculoterapia

Em parceria com o Ministério da Saúde, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), por meio da Área Técnica/DAB/SAS e em convênio com a Universidade Federal de Santa Catarina, realizou o curso gratuito de formação em auriculoterapia para profissionais de Saúde da Atenção Básica. Os módulos tiveram como objetivo a capacitação dos profissionais de nível superior da área, por meio de ensino semipresencial.

O curso foi dividido em duas fases: uma etapa à distância (EAD), com carga horária de 75 horas, constituído de cinco módulos sequenciais; e uma etapa presencial, com carga horária de 5 horas, realizada após a finalização da EAD.

As edições do curso são realizadas em diferentes estados do país. Em Mato Grosso, a fase presencial foi executada na Escola de Saúde Pública, com a participação de 115 profissionais de Atenção Primária.

De acordo com a servidora da Coordenadoria de Gestão de Atenção Primária da Superintendência de Atenção à Saúde da SES-MT, Alessandra Stefan Pottratz, os formandos são profissionais de saúde de nível superior da atenção básica, lotados nas equipes de Saúde da Família, NASF (Núcleos de Apoio à Saúde da Família) e em unidades básicas.

“Estimamos que os profissionais possam praticar a auriculoterapia nas Unidades Básicas de Saúde dos municípios do estado. E, por isso, solicitamos apoio dos gestores para implantar essa prática em suas equipes, envolvendo outros profissionais na discussão de casos de pacientes, elaborando planos terapêuticos, aplicando a auriculoterapia na própria equipe ou ainda matriciando outras equipes”, ressaltou Alessandra.

O que é Auriculoterapia              
A auriculoterapia é uma técnica de estimulação de pontos específicos da orelha (geralmente por meio do uso de sementes vegetais esféricas aderidas à pele). Ela é  associada à medicina tradicional chinesa, mas nas últimas décadas também acumularam-se conhecimentos científicos sobre a conexão dessa estimulação com outros locais e funções do organismo.

Na atenção básica, a auriculoterapia tem sido usada, após avaliação clínica pela equipe de saúde da família, em atendimentos individuais e coletivos para diversos tipos de problemas de saúde. Ela pode ser utilizada como tratamento principal ou, mais comumente, em associação com outras práticas terapêuticas. Uma vantagem desta prática integrativa é o baixo custo, considerando os materiais utilizados e a otimização do profissional da Atenção Básica.

Comentários Facebook