Mato Grosso

Governador assina contrato de abastecimento de gás natural

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, irá no próximo dia 25 de setembro até Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, assinar  o contrato que retomará o abastecimento de gás natural para o Estado. A formalização acontece entre a Companhia Mato-Grossense de Gás (MT Gás) e a estatal boliviana Yacimientos Petroliferos Fiscales Bolivianos (YPFB), durante a 44ª Feira Internacional de Santa Cruz, a Expocruz.

Na ocasião, também será assinado um Termo de Acordo de Sociedade, que estabelece as diretrizes dos estudos que serão realizados sobre a criação efetiva de uma sociedade para fornecimento do combustível. A intenção é criar uma sociedade entre as estatais para garantir o fortalecimento da cadeia do gás a longo prazo.
 
O contrato prevê o fornecimento de 1,5 milhões de metros cúbicos (m³) mensais até dezembro de 2020. Há uma cláusula no contrato especificando que haverá renovação automática do fornecimento por mais 10 anos, caso não se concretize a formação da sociedade.
 
Com a retomada do fornecimento, as indústrias que possuem conversor para funcionamento com gás natural terão o combustível disponível. O contrato abrange também o fornecimento de gás veicular (GNV) para abastecer a frota de Cuiabá. A expectativa é que esta seja uma alternativa para o desenvolvimento, e atração de novas indústrias para a Baixada Cuiabana.
 
Esta será a primeira vez, desde a criação da Companhia, há 15 anos, que Mato Grosso terá um contrato firme, sem a possibilidade de interrupção do fornecimento, e com a entrega da quantia de combustível contratada. 
 
A Expocruz tem uma extensa programação entre os dias 20 e 29 de setembro. Organizada pela Feria Exposición de Santa Cruz, FEXPOCRUZ, um dos mais importantes centros de negócios do país, a exposição é considerada uma das melhores vitrines comerciais para a inserção e promoção de marcas brasileiras com foco no mercado boliviano.
 
Mato Grosso participará da ExpoCruz com um estande da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), destinado a mostrar o potencial do estado para investimentos, e também para o turismo.
 
Articulação para retomada do gás
 
O acordo com o país vizinho é resultado da atuação do governo para restabelecer o fornecimento de gás natural, que começou no início do ano. Em visita ao presidente da Bolívia, Evo Morales, em maio deste ano, o governador assinou um termo de desenvolvimento de mercado com o governo Boliviano para aprofundar a integração energética entre o Estado e a Bolívia.

Um comitiva da Bolívia liderada pelo ministro ministro de Hidrocarburos da Bolívia,  Luis Sánchez , foi recebida pelo governador em Mato Grosso em junho deste ano, para conhecer as potencialidades econômicas do comércio local de gás.

Leia Também:  Fachada de concreto cai e mata trabalhador de 37 anos em MT
 

Em julho, foi assinado o contrato para que a GasOcidente de Mato Grosso Ltda. (GOM), proprietária do trecho brasileiro do gasoduto, realize o transporte do combustível da Bolívia. Em agosto, o gás voltou a abastecer a Usina Termelétrica de Cuiabá (UTE) Governador Mário Covas, que já está gerando para o sistema nacional 480 megawatts de energia, sua capacidade máxima.

Comentários Facebook

Destaque

Mato Grosso registra redução nos índices de roubo e furto de defensivos agrícolas e de cargas

Durante o período de janeiro a setembro de 2020, Mato Grosso registrou redução nos índices de roubo e furto de cargas e defensivos agrícolas em Mato Grosso. A incidência de roubo de defensivos reduziu 28%.

Foram registrados 31 roubos em 2020, enquanto no mesmo período do ano passado foram 43. Também houve uma redução de 23% nos furtos de defensivos agrícolas, sendo 34 casos este ano, dez a menos que no mesmo período de 2019, que registrou 44.

Entre os locais de registro das ocorrências de roubo e furto estão as propriedades rurais (62%), vias públicas (13%), postos de gasolina (3%), residência particular (3%), indústria (2%), restaurantes (2), vias férreas (2%) e outros (16%).

Nesses nove meses também houve redução de 21% nos índices de roubo de carga no estado. Foram registrados 70 roubos, 19 a menos que no mesmo período de 2019, em que foram registrados 89 casos. Os números de furtos de cargas reduziram 19% em 2020, com 55 registros, 13 a menos que no mesmo período do ano passado, com 68.

Entre os principais produtos alvos de roubos e furtos de cargas estão grãos (61%), adubos/agrotóxicos (12%), carne bovina (4%), produtos alimentícios (4%), combustíveis (2%), bebidas (2%), madeira (1%), produtos diversos (5%) e não informados (9%).

Os dados são da Superintendência do Observatório de Segurança Pública, vinculada à Adjunta de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).

PMMT

Operação Salutem

A Sesp-MT, por meio da Secretaria Adjunta de Integração Operacional (SAIOP), deflagra, de acordo com a necessidade de cada região, a Operação Integrada Salutem. A ação conta com a Polícia Militar (PM-MT), Polícia Judiciária Civil (PJC-MT), Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT), Sistema Penitenciário, Guarda Municipal, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) e Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea).

Leia Também:  Caminhoneiro de 38 anos morre após bater de frente com carreta na BR-163

O foco da operação é a redução dos indicadores criminais nas Regiões Integradas de Segurança Pública (RISP’S), buscando prevenção e repressão imediata aos crimes de roubos e furtos de veículos, cargas e defensivos agrícolas, adulterações de sinais de identificação veicular, tráfico de entorpecentes, transporte irregular de cargas, porte ilegal de arma de fogo, descumprimento de medidas sanitárias, Lei Seca, vistoria em estabelecimentos comerciais e barreira policial em áreas rurais.

Para o secretário adjunto de Integração Operacional, Victor Paulo Fortes, fica claro que todas as ações da Segurança Pública contribuem para a redução.

“As ações sistemáticas que já vêm ocorrendo no Estado, agregadas ao monitoramento da Inteligência e operações integradas nas regionais com maior incidência, contribuem para a queda desses índices. Na nossa análise, as operações de desmantelamento da maior quadrilha de roubo e furto de defensivo agrícola do estado, no final de 2019 e início de 2020, também foram fundamentais”, ressalta.

Patrulhamento Rural

A Operação Patrulhamento Rural, da Polícia Militar, com apoio da SAIOP, quando integrada com outras forças locais, e que tem sido intensificada em todas as RISP’s. O patrulhamento possui bons resultados nas regiões mais impactadas pelos crimes de roubo e furto de defensivos e carga no estado.

Leia Também:  Mato Grosso registra 139.801 casos e 3.773 óbitos por Covid-19

O subchefe do Estado Maior e diretor operacional da PM-MT, coronel PM Wankley Rodrigues destaca que a Patrulha Rural é uma prioridade do Comando Geral, juntamente com os Comandos Regionais.

“Mato Grosso é rico no agronegócio, principalmente nas grandes plantações. Nós temos também uma grande pecuária em todo o estado de Mato Grosso, então esse trabalho é voltando para atender todas essas comunidades. Os policiais já estão treinados para essa atividade. Agora estamos em início de plantio, existe uma recomendação para que as áreas mais afetadas por essas ocorrências sejam priorizadas”.

Fim da Linha

A Polícia Judiciária Civil, por meio da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), deflagrou, em dezembro de 2019, a operação “Fim da Linha”, dando cumprimento a 16 ordens judiciais contra a principal organização criminosa especializada em roubos de defensivos agrícolas. Os mandados foram cumpridos em seis municípios de Mato Grosso, contemplando as RISP’s mais impactadas nos crimes que ameaçam as propriedades rurais.

Na avaliação do delegado Frederico Murta, responsável pelo caso, a prisão da organização criminosa, a identificação e a prisão dos receptadores fizeram com que todo o ciclo de reinserção das mercadorias roubadas fosse quebrado. “Além dos roubos e furtos, a receptação e comercialização dessas mercadorias é o que aquece esse mercado. O grupo identificado vinha atuando há um bom tempo, com estrutura de pessoal, logística e armamento pesado. Foram realizadas grandes apreensões de mercadorias roubadas e armas de fogo”.

Comentários Facebook
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

POLÍTICA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA