Prefeitura inicia projeto de controle populacional de pombos

Fonte: Danna Belle – Gabinete de Comunicação Social

A população rondonopolitana está preocupada com a quantidade de pombos na cidade, por isso a gestão municipal montou uma força tarefa com a secretaria de Meio Ambiente, de Saúde, Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ), biólogos e médicos veterinários para realizarem controle populacional dessa espécie urbana.

De acordo com o secretário João Copetti, a reunião da manhã desta terça-feira (29), é o início do projeto para analisarem formas para o município proceder em relação ao excesso de pombos, sendo montado um grupo com alguns representantes.

Diariamente são mais de 30 ligações para a UVZ com questionamentos e reclamações sobre os pombos, dado presente em relatório que será apresentado Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMA) juntamente com plano de ação, compilação de documentos, informações, outras ocorrências, relatos da população e demais dados.

São necessárias diversas medidas em conjunto, de curto, médio e longo prazo para controle da superpopulação, por isso o relatório é de suma importância, uma vez que a Sema precisa dar aval para que a Prefeitura possa realizar algumas ações.

Apesar de parecerem inofensivos, essas aves podem causar danos à saúde, tendo como risco principal as enfermidades causadas pelas fezes secas, uma vez que contaminam pulmões quando inaladas, caso contenham fungos e bactérias responsáveis por doenças nos aparelhos respiratório e digestivo.

Comentários Facebook