Unidade escolar implanta projeto “A Rádio na Escola” como intervenção pedagógica

A Escola Estadual Francisco Dourado, localizada em Barra do Garças (a 509 quilômetros de Cuiabá), está trabalhando com os alunos o projeto “A Rádio na Escola” como forma de intervenção pedagógica. Com o projeto, está sendo criado um laboratório para serem utilizadas estratégias de comunicação de rádio, onde o aluno poderá mostrar seu talento, além de sua capacidade criativa e de trabalhar em equipe.

No projeto será trabalhado o uso adequado da voz, utilização dos gêneros midiáticos, podcasts como recursos de áudio para facilitar a transmissão, adaptação de processos educativos, além da criação.

Todos os professores e alunos estão envolvidos no projeto. Eles participam de palestras com professores do curso de jornalismo, radialistas, visitas a rádios da cidade e aulas interdisciplinares. “O fechamento do projeto se dará por meio de uma mostra dos trabalhos desenvolvidos e a primeira transmissão da rádio escolar”, explica a diretora da escola Simone Silva.

As transmissões da rádio serão feitas durante o recreio escolar. Os 15 minutos de intervalo serão divididos e destinados para as notícias, músicas, entrevistas duas vezes na semana e prestações de serviços, como avisos, recados, divulgação de eventos, achados e perdidos.

Conforme a diretora da escola, Simone Silva, o aumento da interatividade dos meios de comunicação exige o desenvolvimento de habilidades específicas pelos seus usuários, sobretudo no contexto educacional, o rádio não é uma mídia ultrapassada como alguns podem imaginar, pelo contrário, é a mídia mais utilizada e abrange todas as classes sociais.

“O desenvolvimento tecnológico tem causado profundas modificações culturais que podem trazer melhorias sociais, sobretudo quando se ampliarem às oportunidades de apreensão do saber por meio das variadas mídias existentes”, ressalta.

Para o coordenador Pedagógico, Valtenes Saturnino, a problemática no processo de comunicação entre escola e aluno é tida como um dos entraves na concretização do processo ensino-aprendizagem e o planejamento do projeto “a rádio na escola”, surgiu a partir desse diagnóstico.

A gestora de formação do Centro de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação (Cefapro) de Barra do Garças, Pricila Moraes, acredita que o projeto Rádio Escolar será um meio democrático para troca de saberes e experiências. “Vai favorecer o protagonismo dos estudantes e será muito importante para explorar a oralidade”.

Comentários Facebook