Em sessão solene, deputada homenageia Orquestra Sinfônica da UFMT

Foto: Marcos Lopes

Em comemoração aos 40 anos da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), a vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputada estadual Janaina Riva (MDB) realiza nesta segunda-feira (09.12),  sessão solene em sua homenagem. O evento acontece no plenário de deliberações “Deputado Renê Barbour” a partir das 14h.

Segundo a deputada, esses 40 anos da Orquestra da UFMT significam um marco na democratização e difusão da cultura e da educação em nosso estado.

“E em tempos  onde subestimamos os valores social e econômico que a cultura agrega, é bom olharmos um pouco para trás e vermos que sim, a cultura transforma pessoas, sociedades, mundos.Com uma história que nasce com os fundadores Gabriel Novis Neves e Pedro Benedito Dorileo,  reitores da UFMT, a Orquestra veio romper um dos grandes estigmas da Cultura – que colocava a música clássica como parte da “alta cultura”, consumida apenas pela elite intelectual”, defendeu a parlamentar.

Nestes 40 anos, a orquestra contou com seis maestros: Konrad Wimmer (1979-1985); Marcelo Bussiki (1986-1991); Ricardo Rocha (1992-1993); Roberto Victorio (1994-1995); Fabrício Carvalho (1997-2019); e Silbene Perassolo- que em 2002 dividiu a direção artística enquanto o regente titular estava afastado para cursar o mestrado.

“É o reconhecimento institucional do colegiado que representa a sociedade. Tanto a câmara quanto a assembleia reconhecem na UFMT e na Orquestra Sinfônica a importância estratégica na disseminação da educação e da cultura. Isso nos enche de orgulho e responsabilidade e nos faz mais fortes para continuar trabalhando. A Orquestra se sente muito honrada, desde os que por aqui passaram e os que estão aqui, e energizados para continuar esta caminhada”, aponta o maestro Fabrício Carvalho.

Comentários Facebook