Rondonópolis lidera ranking estadual de geração de empregos formais em novembro

Fonte: Roberta Azambuja – GCOM Prefeitura de Rondonópolis

Neste final de ano, Rondonópolis só tem a comemorar quando o quesito é criação de vagas de trabalho. Segundo o Cadastro Nacional de Empregados e Desempregados (Caged) da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, novembro de 2019, último mês pesquisado, teve um incremento de 43,33% na geração de empregos em relação ao mesmo mês do ano passado, contabilizando um resultado de 215 postos de trabalho contra 150 em igual período de 2018.

“Com esse crescimento, as pessoas se sentem confiantes, porque, primeiro, podem pagar as dívidas. E ainda está sobrando para que elas usufruam com diversão, lazer e compras. Dessa forma, elas estão voltando a acreditar na economia”, comenta o secretário de Desenvolvimento Econômico, Hermes Antonio Moriggi.

Puxando esse índice, em primeiro lugar figura o setor do comércio, que atingiu um saldo positivo de 225 empregos em regime de CLT. No comparativo com novembro de 2018, houve uma evolução de 40,63%, já que, naquele ano, durante o mesmo espaço de tempo, o Caged aponta um acréscimo de 160 vagas, na totalização entre criação e rescisão de empregos.

Também responsável pela ascensão das formalizações, em segundo lugar aparece a indústria, computando 129 registros a mais com carteira assinada. No comparativo com o ano passado, quando houve a criação de 78 novos postos em novembro, esse impulso chega à marca de 65%.

Ainda conforme o Caged, o setor de serviços industriais também contribuiu com esse cenário, com um total de dez empregos este ano. Fazendo um paralelo com o mesmo intervalo de 2018, que teve duas vagas novas, o aumento foi de 400%.

Ao avaliar os percentuais elevados em novembro, o secretário lembra que a pontualidade no pagamento do funcionalismo público tem sido um fator preponderante no aquecimento do mercado. “Como uma boa parte dos valores que entram em circulação vêm do Poder Público, que está pagando em dia, o servidor se sente tranquilo para gastar e isso impulsiona a economia, permitindo que ela gire”, observa.

No balanço de novembro, Rondonópolis ocupa o primeiro lugar no ranking estadual, aparecendo à frente da capital, Cuiabá, que teve 152 vagas a mais, e de cidades polo como Sinop, com 209 novos postos de trabalho, e Sorriso, com acréscimo de 200 empregos. Vale lembrar que o Caged examina municípios que possuem mais de 150 mil habitantes ao verificar admissões e demissões formais dos trabalhadores.

Hermes afirma que vê com otimismo a chegada de 2020. “Quando o fim do ano apresenta bons resultados, a população se anima com a perspectiva de crescimento e já pensa lá na frente. Então, passa a fazer planos de investimentos, sai das dívidas e se estabiliza. As pessoas também começam a programar a aquisição de bens ou, mesmo, a abertura de empresas para que possam tocar seu próprio negócio”.

Outro ponto a ressaltar é a disponibilidade dos postos de trabalho que, de acordo com o titular do Desenvolvimento Econômico, existem e não são poucos. No entanto, é preciso qualificação para ocupá-los. “Todo esse crescimento traz novo fôlego e, sabendo que há vagas, as pessoas buscam se aperfeiçoar para preenchê-las, pois enxergam um horizonte promissor”, pontua.

Comentários Facebook