Em regime home office, profissionais da RedeSim analisam 100 processos por dia

Luiz Alves

Contribuindo com a adaptação que o momento de enfrentamento ao Coronavírus pede, profissionais da RedeSim continuam executando seus trabalhos em regime “home office” e auxiliando a população na abertura de MEI e na emissão de alvarás de funcionamento. Ao todo, cerca de 100 processos são analisados diariamente.

Os decretos instituídos pelo prefeito Emanuel Pinheiro recomendam o isolamento social e proíbem o funcionamento de alguns estabelecimentos, mas não paralisam a economia de Cuiabá. Por isso, os serviços de assistência ao empreendedor de Cuiabá continuam e podem ser acessados via sistema dinamizado da RedeSim e também pelo email redesimsmades@cuiaba.mt.gov.br, em que a população pode enviar dúvidas e fazer suas solicitações de serviços.

“Nós somos referência na área em Mato Grosso e vamos continuar nos esforçando para desburocratizar a vida do empreendedor de Cuiabá, principalmente neste momento difícil de pandemia, em que toda ajuda e união é necessária”, comentou o coordenador da RedeSim, Dioclides Macedo.

Vinculada à Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, a RedeSim é um programa federal, implementado em Cuiabá em 2013. O Município foi o primeiro de Mato Grosso a implantar o sistema, facilitando o atendimento aos empresários com serviços como abertura de estabelecimentos, emissão de alvarás, análise de localização, viabilidade, regulação, consultas e afins. 

Só em 2019, 66 mil processos foram analisados pela agência que agora reúne serviços de parceiros, como Corpo de Bombeiros, Sebrae, Junta Comercial e Conselho Regional de Contabilidade.

Medidas

A Prefeitura de Cuiabá, pautada no cuidado com à população, vem adotando uma série de medidas drásticas para evitar que a propagação da infecção se alastre na capital, uma das medidas foi a criação de um comitê de enfrentamento ao Covid 19, suspensão das aulas na rede municipal, fechamento do comércio (à exceção de estabelecimentos citados no Decreto 7.851/2020), a proibição do corte de fornecimento de água por 60 dias, suspensão das atividades em grupo nos CRAS e CREAS, limitação do Restaurante Popular a 50 pessoas por vez, suspensão do passe livre e da tarifa social de 23/03 a 05/04, suspensão do transporte público, higienização dos ônibus no ponto final de cada linha e disponibilização de álcool em gel nos terminais e estações, fechamento de feiras e ainda a determinação para execução do home office para os servidores públicos, excetuando-se os profissionais da Saúde. 

Comentários Facebook