Primeira-dama acompanha produção e ateliê confeccionará 1.300 máscaras

Vicente Aquino

A primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, acompanhou, nesta segunda-feira (30), o início da produção de máscara de proteção contra o COVID-19 em substituição às de proteção que estão em falta no mercado. O ateliê do programa Siminina fará a confecção da peça de acordo com o material doado por voluntários e empresários. 

Desde a última sexta-feira (28), o Núcleo de Apoio àprimeira-dama tem recebido diversos contatos de pessoas voluntárias interessadas em doar material ou mesmo à disposição para produção das máscaras. 

“Muitas pessoas tem nos procurados, empresários, voluntários e até costureiras, donas de ateliês pedindo para ajudar na confecção dessas máscaras que serão importante para alguns grupos de pessoas”, contou a primeira-dama.

Segundo a costureira voluntária, Nayara Liberado, nesse primeiro momento será possível produzir em torno 1.300 máscara de tecido TNT gramatura 40 e elástico de 8 milímetros. 

“Está sendo um prazer produzir essa peça, junto com as minhas colegas do Siminina e a comunidade, e assim oferecer essas máscaras para quem não têm acesso. A produção é simples, cortar do tamanho correto e passa na máquina as pregas junto com o elástico com uma certa técnica”, explicou.

As máscaras serão distribuídas para determinados grupos como os moradores em situação de rua, junto ao kit de higiene que tem sido entregue à essa população pela pasta de Assistencia Social. Os idosos e pessoas em vulnerabilidade social também fazem parte desse direcionamento. 

“Precisamos nos preocupar com a saúde dessas pessoas que precisam de doação de vários tipos tipos. Precisamos manter o isolamento social com todo a proteção e cuidado possível. Vale lembrar que além da proteção precisamos redobrar os cuidados com a higiene”, lembrou Márcia.

A máscara não é o principal meio de prevenção e a população deve se atentar para lavar as mãos da maneira correta, de preferência recorrentemente e manter o isolamento social pra evitar a propagação do vírus.

A produção das máscaras faz parte do conjunto de ações que o Núcleo de Apoio à primeira-dama tem preparado nesse momento de crise: a campanha da hastag #cuiabasolidaria.

“Estamos usando bastante as redes sociais para levar informação, combater as fake news, realizar campanhas solidárias para juntos venceremos essa fase difícil que o mundo todo está vivenciando”, disse a primeira-dama.

Comentários Facebook