Agricultores familiares utilizam sistema de delivery para comercializar produtos

Com as feiras livres paralisadas devido à pandemia do novo coronavírus, foi criada no município de Diamantino (208 km a Médio-Norte de Cuiabá) a “Feira Solidária”, que se transformou em “Feira Online”.

Essa foi a alternativa encontrada para comercializar os produtos da agricultura familiar no sistema de entrega em domicílio ou delivery. O novo sistema está auxiliando 13 agricultores familiares que entregam cestas com 30 tipos diferentes de legumes, verduras, frutas, derivados de leite (queijo, manteiga, nata e outros), ovos, frangos e peixes congelados, doces, bolos, biscoitos e etc. O preço mínimo da cesta é de R$ 30.

Essa foi uma iniciativa de representantes do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), Prefeitura Municipal, Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) e Cooperativa de Agricultores Independentes de Mato Grosso (Coopercaeté). A engenheira agrônoma da Empaer, Josivanny Oliveira Santos Cocco, fala que essa foi uma maneira de evitar o desperdício da produção e garantir o retorno financeiro dessas famílias, mesmo diante da pandemia.

A entrega é realizada aos sabados, das 8h as 11h

A “Feira Solidária” começou no início do mês de abril. Após a liberação parcial das feiras livres, que são realizadas três vezes por semana, decidiram manter as entregas em domicílio e mudar o nome para “Feira Online”.

A pessoa do município interessada em adquirir a cesta pode fazer o pedido pelo número (65) 99698 3030, que registra as solicitações. O pedido pode ser feito de segunda a quinta-feira e a entrega é realizada no sábado, das 8h às 11h.

Esse tipo de serviço é realizado a cada 15 dias, e a intenção dos agricultores é que seja realizado semanalmente. A engenheira explica que estão comercializando em média 55 cestas durante a feira, com um retorno financeiro de até R$ 2.700,00, valor distribuído para os agricultores.

As cestas estão sendo montadas no campus do IFMT e todos os representantes auxiliam para atender aos pedidos. No local estão sendo cumpridas todas as regras de higiene, como o uso de luvas, máscaras e atendimento individual para o recebimento do cliente.

O preço mínimo da cesta é de R$ 30

O professor do IFMT, Givaldo Dantas Sampaio Neto, esclarece que “devido ao isolamento e aos cuidados com a pandemia, o delivery cresceu e abriu espaço para uma startup no comércio da agricultura familiar na cidade de Diamantino”.

O professor Fernando João Bispo Brandão declara que “os agricultores da região, com essa iniciativa, enxergam um campo para a comercialização de seus produtos”. Ele acredita que os produtores podem ser incentivados a produzir mais, e que a agricultura familiar pode sair fortalecida dessa crise.

Comentários Facebook