Sete armas de fogo tiradas de circulação na capital e mais cinco cidades do interior

Policiais militares tiraram de circulação na sexta-feira e sábado (31.07 e 01.08), sete armas de fogo e 89 munições. Seis homens foram detidos, sendo dois deles por agressão e ameaça.

Em Barra do Garças, a equipe do 2º Batalhão prendeu um homem e apreendeu uma pistola .40. O suspeito tinha ameaçado outro homem e tentou intimidar a vítima apontando a arma em sua direção. A pistola estava com registro de roubo e pertencia a PM do estado de Goiás.

Em Campo Novo do Parecis, no bairro Nossa Senhora Aparecida, os agentes da 16ª Companhia atendiam uma ocorrência de violência doméstica. A vítima, uma mulher, tinha sido agredida e ameaçada pelo marido. Durante o procedimento, os policiais apreenderam uma pistola 380, com 13 munições intactas e uma espingarda calibre 12, com 14 munições intactas e prenderam o agressor.

Na área central da capital, a equipe da Rotam realizava patrulhamento pela Avenida Getulio Vargas quando na abordagem do motorista de um VW Gol branco, encontrou cinco munições de calibre 6.35. Questionado, o homem levou os agentes até sua casa, onde foi apreendida uma pistola, com oito munições intactas. Via sistema, os militares encontraram três ocorrências vinculadas ao veículo, sendo uma por roubo.

Em Nova Bandeirantes, os policiais encontraram um revólver calibre 38, com seis munições quando pararam o motorista de um GM Prisma preto. O senhor confirmou não tem registro e nem porte da arma.

Em Rondolândia, a equipe de Força Tática realizava um procedimento de rotina quando encontraram dentro de uma caminhonete Hilux uma pistola 380, com três carregadores e 28 munições. O dono da arma alegou que tinha documentação da arma, mas não o porte.

Em Itiquira, no Distrito de Ouro Branco do Sul, os militares do 5º BPM encontraram na casa de um homem uma espingarda calibre 36, com 13 munições. Os policiais estavam na busca do suspeito que teria vendido um veículo com queixa de furto.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Comentários Facebook