Destaque

Médica de 29 anos morre após ficar um mês internada lutando contra a covid

Publicados

em

A médica Monique Silva Batista, de 29 anos, é mais uma vítima da covid-19 em Mato Grosso. Ela trabalhava no Hospital Coração de Jesus, em Campo Verde e estava internada há um mês no Hospital Amecor, em Cuiabá. Monique tinha asma.

Arquivo Pessoal

Natural de Uberaba (MG), Monique fez medicina na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e trabalhava há um ano no interior como plantonista no Hospital Coração de Jesus e no Programa Saúde da Família Rural e Unidade Sentinela do município.

Em nota, a Faculdade de Medicina e o Centro Acadêmico da UFMT, além do Hospital Coração de Jesus lamentaram a morte prematura de Monique. A covid-19 já matou nove médicos em Mato Grosso e quase 30 profissionais da enfermagem.

Nota Faculdade de Medicina UFMT

“Não há remédio que amenize a dor da perda de uma filha.

É com imenso pesar que a Família Medicina UFMT informa o falecimento de uma de suas filhas egressa da turma 53: a doutora Monique Silva Batista.

A guerreira Monique travou suas últimas lutas contra a COVID-19 no interior do nosso estado. Desde o começo de toda pandemia, não se eximiu do discurso de Hipócrates até sucumbir ao que ainda não há completo domínio do homem.

Monique não era apenas médica. Antes de tudo, a mineira Monique também era filha de Luiz e Vera. Irmã de Letícia. Noiva de Arthur. Deixou para trás aquele que eram seus xodós: Thor, Jhonny, Ted, Julie e Clara.

Monique não é apenas um número. Era filha, irmã, noiva e amiga de muitos.

Como legado, nossa Monique deixa amor pelo que fazia com toda dedicação possível.
Perdemos uma guerreira. Ganhamos mais uma estrela.

Nossos mais sinceros sentimentos a todos os familiares e amigos.

Descanse em paz, Monique

Texto do nosso Paulo Othávio Almeida”.

Nota da Camed

Leia Também:  PM prende suspeito e recupera produtos de loja antes de dono descobrir arrombamento em Rondonópolis

“Hoje nossa casa FM UFMT Cuiabá está em luto. Luto porque perdemos uma de nós, e uma das melhores. Monique Silva Batista, nossa ex aluna da turma 53, era um ser humano de luz e uma médica exepcional. Tão incrível que cuidou carinhosamente de muitos pacientes com COVID 19, até que ela mesma se tornou paciente da doença, que já interrompeu mais de 100 mil sonhos no Brasil. Estava internada há quase 1 mês, mas lutou bravamente até o último instante da sua vida. Não esperávamos menos, essa era nossa Monique: forte, batalhadora, alegre, dedicada. Que falta ela fará.

Nós, do CAMED XIII de Abril, esperamos que Deus conforte sua família e amigos. Aproveitamos pra deixar nosso muito obrigado à Monique, que alegrou nossos dias e salvou a vida de muitas pessoas.

Se puderem, por favor fiquem em casa”.

Nota Hospital Coração de Jesus

“É com muito pesar que comunicamos o falecimento da nossa médica Dra. Monique Silva Batista, de apenas 29 anos, ela estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Amecor na capital Cuiabá há aproximadamente um mês.

Monique lutou bravamente, assim como ela fazia no dia a dia em seu trabalho, que realizava com paixão. Ela que é natural da cidade de Uberaba-MG, trabalhava há um ano no Hospital Coração de Jesus como plantonista, sempre atendia a todos com muito carinho e profissionalismo, além de atuar como médica do PSF Rural e Unidade Sentinela do município.

Infelizmente Dra. Monique Silva Batista, foi mais uma vítima de complicações do Covid-19, ela tinha asma, que sua luta e trabalho não sejam em vão…”

Fonte: Repórter MT

Comentários Facebook

Destaque

Mulher morre após motorista bêbado bater em carro em rodovia de MT

Publicados

em

Uma mulher identificada como Lídia Barbosa de Souza Moreira, de 61 anos, morreu após um grave acidente na MT-328, na região de Juara (km de Cuiabá). O carro em que Lídia estava, um Celta preto, foi atingido por um Gol Vermelho. Ela chegou a ser socorrida, mas morreu no hospital.

Uma outra mulher também ficou ferida no acidente. Ela recebeu atendimento médico e não corre risco de morte.

De acordo com informações da Polícia Civil, o condutor do Gol foi preso. Uma testemunha contou aos policiais que ele estava em alta velocidade e bateu o Gol contra a lateral do Celta, que saiu da pista e tombou.

Ao chegar no local, os policiais perceberam que o motorista apresentava sinais de embriaguez, com olhos avermelhados e desorientação mental. Os militares não tinham o bafômetro no local, por isso o teste não foi feito.

O homem foi preso e encaminhado para a delegacia da cidade.

Os dois carros ficaram completamente destruídos.

Fonte: João Aguiar – Repórter MT/Só Notícias

Comentários Facebook
Leia Também:  Policiais civis prendem homem em flagrante com 20 quilos de entorpecentes
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

POLÍTICA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA