Baixada Cuiabana

Equipe da Rotam chega de surpresa em festa de aniversário e realiza sonho de menino de 4 anos

Publicados

em

Aos quatro anos, o pequeno Davi Alexander Santos da Costa já repete que quer ser policial militar. Nas ruas, quando se depara com uma guarnição da PM pede aos pais ou a avó, que sempre o acompanha, para ser apresentando aos policiais.

Para a festa de aniversário, realizada nesta terça-feira(15.09), Davi pediu uma decoração inspirada na carreira de policial militar. Atendendo ao pedido do filho, Walmisley Alexander da Costa Silva e Kellen Cristina Santos Silva decoraram a sala com figuras de policiais militares fardados. Havia até o recorte de um cachorro, que seria o cão farejador empregado em operações policiais, especialmente buscas a drogas.

O pai também mandou fazer um conjunto de farda da PM: calça, gandola e cobertura (boné) especialmente para o filho. O que Davi não contava era com a chegada de uma equipe de policiais do Batalhão Rotam, unidade do policiamento especializado, em sua festa de aniversário.

A surpresa, feita pelo tenente Chauvin, o sargento Ademir e os cabos Covizzi e Diego, realizou o sonho de Davi. O mais difícil depois dessa surpresa foi fazer o aniversariante parar de falar dos policiais e tirar a farda para dormir.

Leia Também:  Dois homens são presos após investigação de estupro contra criança de 11 anos

Walmisley conta que o filho só concordou que era hora de dormir e que deveria tirar a farda depois que ouviu a promessa de que poderia voltar a vesti-la para ir ao aniversário da prima, na próxima semana.

Rotam/PMMT

Walmisley conta que nos primeiros anos de vida o filho tinha medo da polícia. Depois, narra o pai, na medida em que foi crescendo e aprendendo com a família que policiais são para fazer a segurança da população, proteger as pessoas e prender bandidos, Davi não só passou a admirar como começou a dizer que “vai ser PM quando crescer”.

Comentários Facebook

Baixada Cuiabana

Polícia Civil e Procon Municipal apuram aumento de preços em materiais de construção na Capital

Publicados

em

Uma ação conjunta da Polícia Civil, através da Delegacia Especializada de Consumidor (Decon), em parceria com o Procon Municipal realizou na manhã desta terça-feira (22.09), a fiscalização em três lojas de materiais de construção com o objetivo de verificar possível prática de aumento de preços abusivos.

Durante os trabalhos foi realizada a fiscalização dos preços de produtos essenciais relacionados a obras de construção, como cimento, tijolo, ferro e que tiveram aumento de preço significativo nos últimos meses.

Conforme o delegado da Decon, Rogério Ferreira, o disparo no preço de insumos no período de pandemia, onerou a construção civil, porém a ação conjunta visa identificar eventuais pessoas e empresas que possam estar se aproveitando da situação de crise para aumentar suas margens de lucro.

“A ação é semelhando a da semana passada em que realizamos a fiscalização do aumento de preços de produtos da cesta básica. Nesse tipo de caso, em sofre são os consumidores sob a alegação de que se trata apenas de um movimento natural do mercado, ocasionado pela pandemia.”, explica o delegado.

Leia Também:  Suspeito pelo estupro de vulnerável contra enteada em Cáceres é preso em Cuiabá

Desde o início da pandemia causada pelo coronavírus, a Polícia Civil e os Procons Municipal e Estadual estão realizando diversas ações integradas, para coibir e reprimir o aumento abusivo no preço de produtos, como o álcool em gel 70º INPM e a ivermectina, resultando na abertura de dezenas de procedimentos investigatórios preliminares e a responsabilização administrativa e criminal de empresários que tentaram se aproveitar da situação de desabastecimento.

Comentários Facebook
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

POLÍTICA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA