Destaque

Polícia Civil apura desmatamento com derrubada de castanheira no norte de MT

Em diligências na região norte do Estado nesta semana, policiais civis da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) comprovaram a existência de mais uma área com desmatamento ilegal, inclusive com derrubada de árvores protegidas pela legislação.

A equipe da Delegacia de Meio Ambiente foi até o local, junto com peritos da Politec para checar a denúncia recebida e coletar provas. Entre as árvores derrubadas na área, os policiais encontraram uma castanheira que media, aproximadamente, 30 metros.O crime ambiental foi constatado em uma área no município de Cláudia (620 km ao norte de Cuiabá) e a delegacia foi comunicada por fiscais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e do Indea-MT que estão em atuação na região.

Após a coleta de evidências materiais e a realização da perícia, a Dema vai instaurar inquérito policial para investigação do crime ambiental e dar sequência às diligências necessárias para esclarecimento do delito.

De acordo com a delegada titular da Dema, Alessandra Saturnino de Souza Cozzolino, há evidências de crimes ambientais, entre eles o crime, em tese, de desmate ilegal da área e também será apurado se houve eventual fraude na requisição junto à Sema dos pedidos de autorização de desmate e de queima. “Será apurado se houve subterfúgio no intuito de obter a licença no órgão ambiental, com omissão por parte do solicitante de que a área era de castanheira”, explicou a delegada.

Leia Também:  Receita abre hoje consulta a lote residual de restituição do IR

A derrubada e corte da castanheira são proibidos, uma vez que a espécie é ameaçada de extinção. A castanheira é uma das árvores mais altas do bioma amazônico, chega a viver 500 anos e pode atingir até 50 metros, o que corresponde à altura de um prédio de 16 andares.

Comentários Facebook

Brasil

Petrobras reduz preços de gasolina e diesel

A Petrobras divulgou hoje (26) novos reajustes para o preço dos combustíveis nas refinarias. O preço da gasolina terá queda de 5%, enquanto para o diesel (S10 e S500), a redução será de 4%. Os novos valores passam a vigorar a partir de amanhã (27).

De acordo com a assessoria de imprensa da companhia, com a redução de 4,0% (ou R$ -0,07 por litro), o preço médio do diesel da Petrobras para as distribuidoras passa a ser de R$ 1,69 por litro. No acumulado do ano, a redução do preço é de 27,3 %.

Já para a gasolina, com a redução de 5% (ou R$ -0,09 por litro), o preço médio da Petrobras para as distribuidoras passa a ser R$ 1,66 por litro. No acumulado do ano, a redução chega a 13,7 %.

A gasolina teve 35 reajustes em 2020, até agora, sendo 16 aumentos e 19 reduções. Para o diesel, foram 28 reajustes no total, dos quais 13 foram aumentos e 15 diminuições de preços.

Comentários Facebook
Leia Também:  Todos os municípios de Mato Grosso permanecem com risco baixo de contaminação da Covid-19
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

POLÍTICA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA