Destaque

Meteorologia emite alerta para tempestade em Rondonópolis e outras 103 cidades de MT

O Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec) emitiu alerta para risco de chuvas intensas e temporais para 104 cidades de Mato Grosso nas próximas 72 horas. Segundo o Cptec, há previsão de chuvas fortes de forma isolada, acompanhadas de raios e rajadas de vento.

As rajadas de vento devem alcançar até 60 quilômetros por hora. A meteorologia recomenda que as pessoas não se abriguem debaixo de árvores e que também não estacionem carros próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Também não é recomendável usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada.

Confira as cidades em alerta:

Acorizal

Água Boa

Alto Araguaia

Alto Garças

Alto Paraguai

Alto Taquari

Apiacás

Araguaiana

Araguainha

Araputanga

Arenápolis

Aripuanã

Barão de Melgaço

Barra do Bugres

Barra do Garças

Brasnorte

Cáceres

Campinápolis

Campo Novo do Parecis

Campos de Júlio

Campo Verde

Castanheira

Chapada dos Guimarães

Colniza

Comodoro

Conquista D’Oeste

Cotriguaçu

Cuiabá

Curvelândia

Denise

Diamantino

Dom Aquino

Feliz Natal

Figueirópolis D’Oeste

General Carneiro

Leia Também:  Colisão entre caminhonete e carro deixa um ferido em Rondonópolis

Glória D’Oeste

Guiratinga

Indiavaí

Ipiranga do Norte

Itanhangá

Itiquira

Jaciara

Jangada

Jauru

Juara

Juína

Juruena

Juscimeira

Lambari D’Oeste

Lucas do Rio Verde

Mirassol D’Oeste

Nobres

Nortelândia

Nossa Senhora do Livramento

Nova Bandeirantes

Nova Brasilândia

Nova Lacerda

Nova Marilândia

Nova Maringá

Nova Monte Verde

Nova Mutum

Nova Olímpia

Nova Ubiratã

Nova Xavantina

Novo Horizonte do Norte

Novo São Joaquim

Paranatinga

Pedra Preta

Poconé

Pontal do Araguaia

Ponte Branca

Pontes e Lacerda

Porto dos Gaúchos

Porto Esperidião

Porto Estrela

Poxoréo

Primavera do Leste

Reserva do Cabaçal

Ribeirãozinho

Rio Branco

Rondolândia

Rondonópolis

Rosário Oeste

Salto do Céu

Santa Rita do Trivelato

Santo Afonso

Santo Antônio do Leste

Santo Antônio do Leverger

São José do Povo

São José do Rio Claro

São José dos Quatro Marcos

São Pedro da Cipa

Sapezal

Sinop

Sorriso

Tabaporã

Tangará da Serra

Tapurah

Tesouro

Torixoréu

Vale de São Domingos

Várzea Grande

Vera

Vila Bela da Santíssima Trindade

Fonte: Repórter MT / Freepik

Comentários Facebook

Destaque

Sefaz realiza ação para apurar fraudes após denúncia de consumidores

A Secretaria de Estado da Fazenda de Mato Grosso deflagrou na manhã desta terça-feira (01.12), a Operação Contingência I. O objetivo principal da operação é dissuadir os contribuintes que sonegam impostos, prática que gera grandes prejuízos à sociedade e desequilíbrio na concorrência.

Foram alvos nesta primeira fase cinco estabelecimentos de uma rede de supermercados estabelecida em Cuiabá e Várzea Grande, além do escritório de contabilidade responsável pelo contribuinte. No decorrer desta semana a operação vai prosseguir em outras redes onde houve denúncia de não emissão de documentos fiscais.

A Operação Contingência I é resultado das investigações realizadas pelas unidades de inteligência e fiscalização da Secretaria Adjunta da Receita Pública e tiveram início partir da análise das reclamações apresentadas pelos cidadãos por meio do aplicativo móvel do Programa Nota MT.

O objetivo principal da operação é dissuadir todos os contribuintes de empregarem tal prática sonegatória, que gera grandes prejuízos à sociedade e o danoso desequilíbrio concorrencial no segmento.

Destacaram-se, entre os motivos de reclamação, as denúncias de estabelecimentos que forneciam a nota fiscal “em contingência”, mas que essa compra não se revertia em cupons para sorteio no Programa. Essa prática, quando confirmada, materializa que o contribuinte deixou de solicitar à Sefaz a autorização de notas fiscais (NFC-e), acarretando redução do montante do ICMS devido.

Leia Também:  Motoristas devem ficar atentos aos prazos para renovação da CNH

Todos os elementos levantados pela Secretaria de Fazenda, indicam o uso de software nos pontos de vendas. Portanto possuem mecanismo para filtrar quais as notas deverão ou não ser transmitidas e fazer a manipulação do faturamento, que é apresentado para Sefaz. “Nesse momento ainda não é possível atestar que isto esteja sendo utilizado por mais empresas, mais é muito sugestivo o fato de usar software comercial muito conhecido”, explicou Rafael Veira, da Superintendência de Controle e Monitoramento da Sefaz (Sucom), que comandou a operação.

“Neste primeiro momento foi levado ao conhecimento da empresa, a relação de todos os documentos, que a gente apurou, como não transmitidos a Sefaz, e concedemos para ela, dentro da política da Secretaria de Fazenda, a possibilidade da regularização em um período muito curto, de fazer a transmissão destes documentos, a apuração do imposto devido e o recolhimento. No caso da empresa não reconhecer os fatos levantados, serão aplicadas multas e penalidades, pela não transmissão destes documentos e sonegação”, disse também Rafael Vieira.

Leia Também:  Colisão entre caminhonete e carro deixa um ferido em Rondonópolis

A Sefaz espera que a Operação Contingência I estimule os contribuintes irregulares a promoverem a autorregularização, por meio da solicitação de autorização dos documentos fiscais emitidos em contingência, da retificação das EFDs e recolhimento dos tributos que vierem a serem apurados.

Programa Nota MT

Essa não é a primeira ação fiscal que a Sefaz/MT realiza com base em reclamações realizadas por consumidores através do Programa Nota MT. Em dezembro de 2019, a Superintendência de Fiscalização deflagrou Operação Máquina Fantasma, que tinha como alvo 300 estabelecimentos alvos de denúncias por não emissão de documentos fiscais. Os resultados foram extremamente positivos, com incremento no montante de tributos recolhidos e redução das reclamações.

Comentários Facebook
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

POLÍTICA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA