Destaque

Batalhão Ambiental apreende armas, munições e descobre extração ilegal de madeira

Em uma fazenda no município Guiratinga(328 km de Cuiabá), precisamente no distrito de Paraíso do Leste, policiais da 2ª Companhia de Polícia Militar de Proteção Ambiental apreenderam três armas longas, sendo duas carabinas e uma espingarda de pressão, e dezenas de munições.

Além do armamento, a equipe de PM Ambiental localizou 180 lascas de madeira beneficiadas e árvores da espécie aroeira supostamente oriundas da extração ilegalmente. Em um depósito próximo a sede da fazenda havia 60 lascas.

PM Ambiental

Dentro da mata outras 120 lascas, dezenas de árvores inteiras e vestígios de derrubadas recentes. Também havia um barraco improvisado onde estavam armazenadas ferramentas como motosserras, machados, facões entre outras. Próximo estava um trator usado nas atividades de propriedade rural.

O homem que se identificou como funcionário, tratorista da fazenda, foi conduzido para a sede do Pelotão de Polícia Militar da cidade de Poxoréo para confecção do Boletim e Ocorrência(BO) e lavraturas dos autos de infração. O funcionário, as armas e os autos lavrados foram entregues na Delegacia de Polícia de Poxoréo.

Leia Também:  Prefeitos de MT aderem ao decreto estadual com medidas de combate à Covid-19

A aroeira é uma espécie de madeira que tem o corte proibido em floresta primária desde 1991, conforme portaria 83-N do Ibama. A extração está restrita às áreas de cultivo e manejo florestal.

O proprietária da fazenda deverá responder por porte ilegal de armas de fogo (lei 10.826/03)) e crimes ambiental com base na lei 9.605/98.

Essa ação é parte da Operação Centurião, desencadeada mês passado em Cuiabá e interior. Esse reforço ao policiamento de rotina ocorre em áreas urbanas e rurais e emprega centenas de policiais dos batalhões especializados(Bope Rotam, Cavalaria, Meio Ambiente e Trânsito).

Comentários Facebook

Brasil

Faturamento da indústria cresce 8,7% em janeiro, diz CNI

A atividade industrial brasileira fechou janeiro de 2021 em um nível mais alto do que o registrado em janeiro de 2020, segundo os Indicadores Industriais divulgados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O levantamento destaca a alta de 8,7% no faturamento do setor, e a alta de 6,7% nas horas trabalhadas na produção. A capacidade instalada registrada em janeiro de 2021 ficou em 79% – número que é 2,2 pontos percentuais acima do que foi registrado no mesmo mês de 2020.

De acordo com a CNI, “todos os índices de janeiro deste ano mostram alta na comparação com o mesmo mês de 2020”. O indicador emprego industrial teve um aumento de 0,1% tanto na comparação com janeiro de 2020 como dezembro de 2020.

Já a massa salarial cresceu 0,5% em janeiro, na comparação com janeiro do ano passado, e de 5% na comparação com dezembro. O rendimento médio dos trabalhadores teve um aumento de 0,4% na comparação com janeiro de 2020, e de 5,6% frente a dezembro do mesmo ano.

Leia Também:  Cerco policial intercepta e prende homem que furtava trator de propriedade rural

“A atividade industrial segue forte, refletindo a continuidade da trajetória de alta iniciada com a recuperação da atividade. Observamos altas, em alguns casos altas significativas, na comparação com janeiro do ano passado, quando a pandemia ainda não era uma realidade no Brasil”, avaliou o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo.

Comentários Facebook
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

POLÍTICA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA