Destaque

Maioria das unidades da rede municipal de ensino já foram reformadas

A Secretaria Municipal de Educação (SEMED) realizou um balanço das obras de reforma, readequação, ampliação das 64 unidades existentes na rede desde o ano de 2017 a 2020, e confirmou que 34 delas já foram reformadas/readequadas e ou ampliadas e entregues em um volume total de investimentos públicos da ordem de R$ 15.749.569,45.

Outras 14 unidades se encontram em obras devendo estar concluídas nas próximas semanas, o que utilizou recursos do município na ordem de R$ 6.849.098,48.

Além destas 48 unidades já citadas que correspondem a 75% do total, outras 16, já estão na lista de planejamento de obras e estimadas em R$ 11.420.685,55. Conforme informações repassadas pelo Departamento de Engenharia da Semed, estas obras de reformas e readequações estão espalhadas por todos os bairros da cidade, incluindo a zona rural.

A maior preocupação da administração municipal, tem sido realizar investimentos que proporcionem a universalização da educação infantil. Para isso vem realizando um forte programa de investimentos na construção de creches e unidades escolares no município.

Leia Também:  PM identifica quadrilha responsável por vários roubos e furtos

A população de Rondonópolis sempre cobrou dos seus gestores, a construção de creches públicas que pudessem atender a demanda das mulheres trabalhadoras que não tinham com quem deixar os filhos pequenos, enquanto precisavam sair para o trabalho. Pensando nisso, e bastante sensível à essa demanda, o prefeito Zé Carlos do Pátio, colocou em prática o maior projeto de construção de creches e escolas municipais da história da cidade, construindo 22 unidades, entre creches (CMEIs), e escolas (EMEIs).

Ainda conforme a Semed, dessas 22 unidades citadas, 18 estão em construção em bairros como: Alfredo de Castro (02 unidades); Vila Operária; Cidade Salmen; Cidade de Deus; jardim Bela Vista; Jardim Magnólia; Res. Bispo Pedro Casaldáliga; Mathias Neves, Padre Miguel, Residencial Dona Neuma e Dom Osório, entre outros, que devem ser finalizadas em breve. Nessas unidades estão sendo investidos R$ 38.721.360,10 em recursos públicos.

As últimas 04 unidades já estão com os projetos de reformas/readequações e/ou ampliações prontos, aguardando apenas a liberação da dotação específica, para posterior encaminhamento à licitação, e, início das obras.

Leia Também:  Dupla é presa vendendo droga na porta de casa

É importante ressaltar que esse projeto de reformas, reestruturação, construção, e ampliação da estrutura de educação realizado entre 2017 e 2020, está sendo considerado o maior da história do município, não apenas pelo volume de obras estimado em 98 unidades, mas sobretudo, pelo valor investido em recursos públicos que chega a casa dos R$ 91.156.487,68.

Fonte: Ailton Lima – Wheverton Barros – GCOM

Comentários Facebook

Brasil

Faturamento da indústria cresce 8,7% em janeiro, diz CNI

A atividade industrial brasileira fechou janeiro de 2021 em um nível mais alto do que o registrado em janeiro de 2020, segundo os Indicadores Industriais divulgados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O levantamento destaca a alta de 8,7% no faturamento do setor, e a alta de 6,7% nas horas trabalhadas na produção. A capacidade instalada registrada em janeiro de 2021 ficou em 79% – número que é 2,2 pontos percentuais acima do que foi registrado no mesmo mês de 2020.

De acordo com a CNI, “todos os índices de janeiro deste ano mostram alta na comparação com o mesmo mês de 2020”. O indicador emprego industrial teve um aumento de 0,1% tanto na comparação com janeiro de 2020 como dezembro de 2020.

Já a massa salarial cresceu 0,5% em janeiro, na comparação com janeiro do ano passado, e de 5% na comparação com dezembro. O rendimento médio dos trabalhadores teve um aumento de 0,4% na comparação com janeiro de 2020, e de 5,6% frente a dezembro do mesmo ano.

Leia Também:  Operação Lei Seca autua 32 motoristas por irregularidades em Cuiabá

“A atividade industrial segue forte, refletindo a continuidade da trajetória de alta iniciada com a recuperação da atividade. Observamos altas, em alguns casos altas significativas, na comparação com janeiro do ano passado, quando a pandemia ainda não era uma realidade no Brasil”, avaliou o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo.

Comentários Facebook
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

POLÍTICA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA