Destaque

Fusão da Agroboi de Rondonópolis e Suprema de Alta Floresta cria nova holding de insumos agrícolas em MT

A fusão das empresas mato-grossenses de insumos pecuários Agroboi e Suprema, concluída recentemente, criou um player de peso no Estado. Ele nasce com faturamento anual de cerca de R$ 200 milhões e o montante poderá chegar a R$ 500 milhões em cinco anos, de acordo com Rodrigo Santos, diretor executivo da RSA Capital, consultoria que assessora a operação.

O negócio deu origem à holding Grupo Raça Agro (GRA), que passou a controlar as duas companhias – que manterão, ao menos por enquanto, seus nomes originais. Do portfólio conjunto, fazem parte suplementos animais, ração, sementes, fertilizantes e herbicidas, além de vacinas e medicamentos veterinários.

Sediada em Rondonópolis (MT), a Agroboi fatura em torno de R$ 120 milhões por ano. Dona de seis lojas de insumos e da marca Zootec, de nutrição animal, a empresa tem, no município, uma fábrica com capacidade para produzir 50 mil toneladas de ração por ano.

A Suprema, de Alta Floresta (MT), registra vendas anuais de R$ 80 milhões e conta com cinco lojas na região norte de Mato Grosso. No segmento de defensivos, seu carro-chefe, é representante da israelense Adama, controlada pelo Syngenta Group. Conforme Santos, a estratégia do novo grupo está focada no crescimento orgânico das duas empresas em suas áreas de atuação, com novos investimentos e complementaridade de portfólio. Em Mato Grosso, o plano para 2021 é aportar R$ 8 milhões em novos ativos e R$ 10 milhões em melhorias de infraestrutura.

Leia Também:  Encerram-se hoje (20) as inscrições para o Processo Seletivo da Prefeitura de Rondonópolis

Este ano, serão abertas quatro lojas, com investimentos de R$ 3 milhões no total. Outros R$ 5 milhões permitirão erguer uma nova fábrica em Alta Floresta, com capacidade para produzir 30 mil toneladas de ração por ano. No caso das melhorias, estão previstos R$ 8 milhões para a fábrica de Rondonópolis (a fm de investir em energia fotovoltca, pavimentação e ampliação da capacidade de armazenagem de matérias-primas), e mais R$ 2 milhões para a modernização das lojas de insumos já em funcionamento. “Temos ainda o crescimento natural previsto para acontecer com a nova composição do portfólio de produtos”, sublinha Santos.

Essa escalada é esperada sobretudo porque a Suprema não atuava em nutrição animal, que é a principal expertise da Zootec – constituída como marca e empresa -, mas sempre foi especialista na comercialização e aplicação de herbicidas para pastagem, área em que poderá agregar resultados para as lojas da Agroboi.

O serviço de combate a ervas daninhas continuará a ser oferecido pela Suprema por meio de sua controlada A2 Aviação Agrícola – que não foi envolvida na fusão entre as redes, mas firmou acordo comercial com a Agroboi.

Leia Também:  Policiais e Bombeiros impedem homem de cometer suicídio em Rondonópolis

Para os próximos anos, aquisições também não são descartadas pelo GRA e esta deve ser a estratégia para avançar para outros Estados.

Fonte: Notícia Exata

Foto: Divulgação

Comentários Facebook

Destaque

Polícia recebe novas informações e checa possível paradeiro do menino Samuel

A Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM) de Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá) realizou nesta semana diligência para averiguar mais uma informação sobre o possível paradeiro do garoto Samuel Victor Carvalho, desaparecido desde outubro de 2019.

A partir de informações recebidas de Campo Grande (MS), a equipe da DEDM de Rondonópolis passou a apurar os fatos e solicitou apoio da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, que realizou diligências in loco para a verificação do endereço levantado.

No entanto, após a checagem, foi constatado que a informação não procedia e não se tratava do menino desaparecido em Rondonópolis.

A Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Rondonópolis informa que o inquérito policial sobre o caso continua em andamento. Nas investigações foram ouvidas diversas testemunhas sobre os fatos, incluindo vizinhos, familiares, conhecidos da igreja que a vítima frequentava, profissionais da escola onde o menor estudava.

Também foram realizadas medidas de Polícia Judiciária na tentativa de esclarecer os fatos, contudo até o presente momento não existem indícios da prática de outros crimes, portanto, a Delegacia da Mulher continua trabalhando com a hipótese de desaparecimento.

Leia Também:  Policiais descobrem tentativa de roubo e interceptam quadrilha

Todas as informações e denúncias em relação ao caso que chegam à delegacia são investigadas e checadas.

A Polícia Civil continua trabalhando no caso e conta com apoio da população com novas informações que possam auxiliar nas investigações. As denúncias podem ser feitas através do 197, ou pelo 66) 3423-1754 e através whatsapp (66) 9 9937-5462.

Comentários Facebook
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

POLÍTICA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA