Brasil

Auxílio emergencial: Caixa libera saque para nascidos em agosto

A Caixa Econômica Federal liberou hoje (18) as operações de saques e transferências de parcelas do auxílio emergencial e auxílio emergencial extensão para 3,4 milhões de pessoas nascidas em agosto.

Esses beneficiários tiveram o dinheiro creditado na poupança social digital nos ciclos 5 e 6 de pagamentos do programa, no total de R$ 2,4 bilhões. Agora, quem ainda tiver recursos na conta poderá sacar nas lotéricas, correspondentes Caixa Aqui ou mesmo nas agências.

Para o saque em espécie, é preciso fazer o login no aplicativo Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora. Esse código deve ser utilizado para a retirada do dinheiro.

Além disso, é possível movimentar ou transferir os recursos para contas em outros bancos por meio do aplicativo Caixa Tem. Com ele ainda é possível fazer compras na internet e nas maquininhas em diversos estabelecimentos comerciais, por meio do cartão de débito virtual e QR Code. O beneficiário também pode pagar boletos e contas, como água e telefone, pelo próprio aplicativo ou nas casas lotéricas.

Leia Também:  Trio é pego vendendo droga na calçada em Cuiabá

O calendário do auxílio emergencial foi organizado em seis ciclos de crédito em conta poupança social digital e de saque em espécie, de acordo com o mês de nascimento. Em dezembro, a Caixa encerrou a etapa de pagamentos em conta. Já a liberação das operações de transferências e saques acontece até 27 de janeiro.

Comentários Facebook

Brasil

Mulher viaja mais de 2 mil quilômetros para doar medula óssea

A estudante de psicologia Giovanna Venarusso Crosara, de 24 anos, viajou mais de 2 mil quilômetros para doar medula óssea a um paciente 100% compatível com ela. Ela saiu de Lins, em São Paulo, e viajou até o Recife, em Pernambuco.

“O tempo todo, principalmente quando eu sentia algumas dores, eu pensava assim: a pessoa que vai receber a medula provavelmente deve ter passado por situações muito mais complicadas”, disse a doadora, em entrevista ao G1. Mesmo sem conhecer a pessoa que vai receber a medula, Giovanna Venarusso tem certeza que o gesto valeu a pena. “Com certeza faria de novo [a doação]. A gente se coloca em riscos maiores em outros momentos da nossa vida, então porque não doar? É incômodo, mas isso pode salvar a vida de alguém.”

Ela se cadastrou no Redome, o Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea, em 2016, mas só em dezembro de 2020 conseguiu ajudar alguém. “Eu fiquei, nem sei, extasiada. Logo fiquei pensando em quem era, o que essa pessoa estava passando”, conta a estudante.

Leia Também:  Mulher viaja mais de 2 mil quilômetros para doar medula óssea

Você viu?

No dia 11 de janeiro deste ano, a jovem viajou para Recife, com as despesas pagas pelo programa, para fazer mais alguns exames e, no dia 23, partiu novamente para o estado do Pernambuco com uma amiga para internar e fazer a doação. “Minha doação foi no dia 25, deram sedativo, fiz o procedimento e não vi nada, só acordei na salinha de recuperação”, relata Giovanna. O procedimento cirúrgico, no qual a medula é retirada do interior de ossos da bacia por meio de punções, leva em torno de 90 minutos e a medula óssea do doador se recompõe em 15 dias.

Doação

Para se tornar um doador de medula óssea é necessário ter entre 18 e 55 anos de idade, estar em bom estado de saúde, não ter doença infecciosa, incapacitante ou neoplásica, como câncer, hematológica ou do sistema imunológico.

O interessado em se tornar um doador também deve ir até o Hemonúcleo mais próximo e pedir para o técnico fazer seu cadastro no Redome. Após essa etapa, é coletada uma pequena amostra de sangue para constar nos registros de compatibilidade.

Leia Também:  Prazo para distribuição dos kits alimentação escolar é prorrogado em MT

Para saber mais sobre o trabalho do Redome clique aqui. Você também pode conferir neste site o Hemonúcleo mais próximo de sua cidade e tirar todas as dúvidas sobre o cadastro.

Fonte: IG Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

POLÍTICA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA