Destaque

Polícia Civil investiga mulher que se passava por médica em hospitais

Uma mulher que se passava por médica em hospitais de Cuiabá foi abordada pela Polícia Civil, na manhã desta segunda-feira (22.02), em ação da Delegacia Especializada do Consumidor (Decon). No momento da abordagem, a jovem, de 19 anos, estava vestida de jaleco branco e se apresentava como médica pediatra para pacientes e médicos, em um hospital localizado no bairro Santa Helena, em Cuiabá.

Os policiais da Decon acompanhavam a movimentação da mulher há alguns dias e conseguiram informações de que a jovem se apresentava como médica formada pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e dizia que trabalhava em unidades de saúde como Hospital Metropolitano, Hospital Geral e Hospital Júlio Muller.

Em uma rede social, a jovem postava fotos com jaleco e protetor facial, se apresentando como profissional da saúde, além de marcar médicos e hospitais e pedir a Deus que fizesse das mãos dele as suas.

As investigações também apontaram que a jovem esteve na cidade de Juína há alguns dias, ocasião em que novamente se passou por médica, conversando com pacientes e médicos.

Leia Também:  Flamengo é campeão do Campeonato Brasileiro

Segundo o delegado da Decon, Rogério Ferreira, ao ser ouvida na Polícia Civil, a mulher disse que passou a fantasiar que era médica, após ter namorado um advogado e fiz isso para não ficar por baixo do seu ex. “Durante a oitiva ela disse que tem familiares com esquizofrenia e está se tratando com uma psicóloga”, disse o delegado.

As investigações continuam para apurar se a mulher apresentou documentos falsos em hospitais ou clínicas de Cuiabá ou de Juína, e se ela chegou a atender pacientes ou a cobrar para prestar serviços na área da saúde ou influenciar no atendimento de doentes em hospitais.

Comentários Facebook

Destaque

Homem com tornozeleira é assassinado em Rondonópolis

Um homem, ainda não identificado, foi encontrado morto na noite deste sábado (27) em frente a uma residência no Jardim Alvorada, em Rondonópolis (MT).

Segundo informações a vítima, que portava tornozeleira eletrônica, foi encontrada com duas perfurações, sendo uma no tôrax e outra no punho direito.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) esteve no local e constatou o óbito.

O caso será investigado.

 

Comentários Facebook
Leia Também:  Butantan começa a distribuir 3,9 milhões de vacinas contra covid-19
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

POLÍTICA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA