Mato Grosso

Governo participa de 12ª edição do Ribeirinho Cidadão

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), está apoiando a 12ª edição do Ribeirinho Cidadão. O projeto é organizado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) e pela Defensoria Pública, com o objetivo de levar serviços essenciais à população mais carente. 

A programação é dividida nas etapas fluvial e terrestre e conta, ainda, com os chamados “Dias D”, que é quando, ainda em terra, as instituições envolvidas prestam atendimento às comunidades locais realizando, por exemplo, casamento social. Na etapa fluvial, o Ribeirinho Cidadão ocorre até o dia 14 de fevereiro e, na terrestre, vai do dia 17 até 25 de fevereiro.

No caso da Setasc, serão oferecidos durante todo o trajeto serviços de emissão de segundas vias de certidões de nascimento, casamento, óbito, hipossuficiência, CPF e cópias do CPF; ainda realização de foto 3×4; plastificação de documentos; carteira de trabalho; nesse período, também vai haver uma assistente social, que estará disponível para atendimento ao público em geral.  

Leia Também:  Mato Grosso registra 338.597 casos e 8.937 óbitos por Covid-19

Esta é uma oportunidade para quem precisa dos serviços e não pode viajar à Capital – Foto: Mayke Toscano/Secom MT

Durante o lançamento desta edição do projeto, nesta segunda-feira (04), em Santo Antônio do Leverger, a secretária de Estado de Assistência Social e Cidadania, Rosamaria Carvalho, deisse que a proposta do Ribeirinho Cidadão atende exatamente os princípios básicos que regem a pasta.

“Nós levamos até a população ribeirinha, que muitas vezes não consegue ou não pode sair de suas rotinas, aquilo que lhe é de direito: serviços essenciais e cidadania. Os nossos serviços, muitas vezes, são o pontapé inicial para que eles possam acessar os demais disponibilizados durante esse período”.

Nos ‘Dias D’, também serão realizados casamentos sociais, mas é preciso agendamento. Foto – Mayke Toscano/Secom

Identidade

Trinta e cinco quilômetros até parece uma distância curta entre Cuiabá e Santo Antônio do Leverger. Mas com dois filhos pequenos – Alicia, 5 anos, e o João, 4, a dona de casa Andreza Moreira Borges aguarda o Ribeirinho Cidadão anualmente. Desta vez, o foco vai ser nos pequenos. “Vim para fazer o RG dos dois, já que Cuiabá fica muito distante e difícil pra gente conseguir ir”.

Leia Também:  Colegiado define como serão distribuídas 85 mil doses de vacina contra Covid-19

A programação está dividida em uma etapa por terra e outra fluvial, para também chegar em locais isolados 

Além da Setasc, com os serviços citados, são parceiras do Ribeirinho Cidadão as seguintes instituições: Ministério Público, Defesa Civil, Marinha, Receita Federal, prefeituras de Santo Antônio de Leverger, Barão de Melgaço, Juscimeira e Poconé, cartorários, Centro Universitário de Várzea Grande (Univag), Tribunal de Contas do Estado, Tribunal Regional do Trabalho, Tribunal Regional Eleitoral, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso, Sesc Pantanal e Galvan Escola de Cabelereiros.

Comentários Facebook

Destaque

Mato Grosso sobe no ranking da mineração no Brasil

Mato Grosso tornou-se em 2020 o primeiro estado do Brasil em requerimentos minerais e é o sexto com maior produção mineral do país. O presidente da Empresa Mato-grossense de Mineração (Metamat), Juliano Jorge Boraczynski, disse em entrevista à rádio CBN, de Cuiabá, que este é o reflexo da grande procura por minérios.

“A busca de empresários de outros estados é muito grande pelo solo mato-grossense. Aqui temos zinco, fosfato, cobre e ouro e, por isso, a continuidade do trabalho da Metamat é muito importante”, afirmou Juliano Jorge.

Ele salientou ainda que há um trabalho forte das empresas e cooperativas garimpeiras em busca da sustentabilidade da atividade especialmente na região Norte de Mato Grosso.

“Antigamente, o garimpo fazia um ‘estrago’ na região, mas hoje é feito um furo por perfuratriz para extrair os minérios”, disse, citando o exemplo da Cooperativa dos Garimpeiros do Vale do Rio Peixoto (Coogavepe), em Peixoto de Azevedo, que é a sexta maior em extração de ouro.

Leia Também:  Governo de MT altera horário de funcionamento dos estabelecimentos comerciais e do toque de recolher

Os investimentos na mineração em Mato Grosso podem aumentar ainda mais com a organização da logística na região garimpeira. “Existe o projeto da ferrovia Ferrogrão ir até Lucas do Rio Verde e porque não pensarmos em um ramal até Juína ou Juara, onde há 55 milhões de toneladas de minério de ferro para transportar, assim como o transporte de zinco da Nexa, em Aripuanã?”, questionou otimista.

Além do trabalho de fomento à atividade mineradora, a Metamat começou a desenvolver no último ano um importante trabalho social. Foi assinado um termo de cooperação junto à Fundação Nacional de Saúde (Funasa) para auxiliar os municípios que sofrem com falta de água potável.

“Começamos um trabalho de perfuração de poços artesianos ou poços tubulantes profundos. Desde 2019, já foram perfurados 40 poços e 40 poços profundos, mais de 9,5km de perfuração”, explica Juliano Jorge.

O presidente da Metamat revelou que está em processo de compra de uma perfuratriz para agilizar o processo e atender ainda mais comunidades rurais e assentamentos. “O último levantamento que tivemos acesso, de 2015, mostrava que 60 mil pessoas não tinham água potável no estado, mas acredito que seja mais que isso. Imagina não ter água para fazer comida ou tomar banho? É um trabalho essencial o que estamos fazendo”, reforçou.

Leia Também:  Governo de MT já distribuiu 99,7% das doses recebidas; veja quanto cada município aplicou

Juliano Jorge salientou que, por meio de emendas parlamentares, a empresa está conseguindo avançar nas perfurações e também em um estudo da mineração no estado. “Vamos fazer um termo de cooperação com a Universidade Federal de Mato Grosso para um mapeamento da mineração no estado e dos distritos mineiros, direcionados à exploração de recursos hídricos e pesquisas de rochas para insumos agrícolas.

A Metamat completa 50 anos em 2021 e tem um amplo serviço prestado à Mato Grosso. Na gestão do governador Mauro Mendes, houve gestão das atividades e de colaboradores, com enxugamento de 60% da folha de pagamento.

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA