Cuiabá

Profissionais da Educação de Jovens e Adultos discutem mudanças na Política Municipal de Educação

Cerca de 150 profissionais da Educação de Jovens e Adultos (EJA) estarão reunidos na noite desta segunda-feira (4), no Hotel Fazenda Mato Grosso, para discutir o planejamento pedagógico do ano letivo. O encontro formativo faz parte da programação da Semana Pedagógica Cuiabana, evento que acontece desde o dia 23 de janeiro e prepara os profissionais da Educação para as atividades do ano.

Este será o quarto dia de encontro dos profissionais da EJA. Na modalidade, estão em discussão a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a reformulação da Política Educacional –  Escola Cuiabana, entre outros temas. Além das palestras, os profissionais estão participando de oficinas e trabalhos em grupo.

A líder de equipe da Educação de Jovens e Adultos (EJA), Marilene de Souza Carvalho falou sobre a importância desse momento de mudanças, estudo, reflexão e planejamento. “Nesta proposta, concebemos a EJA na perspectiva da Educação Popular de Aprendizagem ao Longo da Vida, que dialoga com a concepção de Ciclo de Formação Humana. Assim, temos a convicção de que todos podem aprender e que esse processo de aprendizagem, que tem início na fase  intrauterina e continua ao longo da vida, passando pela escola, inclui as múltiplas vivências dos sujeitos”, salientou.

A Educação de Jovens e Adultos em Cuiabá é fruto de um processo histórico de construções coletivas e está fundamentada em conceitos teórico-práticos, como o Trabalho como Princípio Educativo; a Educação ao Longo da Vida; Ciclos de Desenvolvimento Humano e Educar para a Cuiabania.

Leia Também:  Carreta carregada de óleo tomba carreta na Serra de São Vicente

“Em cada ciclo de vida, o desenvolvimento e a aprendizagem têm as suas características próprias e, dentro dessa perspectiva, o município de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal de Educação, tem trabalhado para atingir as metas estabelecidas no  Plano Municipal de Educação (PME), de erradicação do analfabetismo, até 2023, de forma humanizada e inclusiva”, ressaltou Marilene.

A meta estabelecida no PME é de que dos 15 os 39 anos, o município deve elevar a escolaridade média, de modo a alcançar, no mínimo, 12 (doze) anos de escolarização; e dos 40 aos 59 anos ou mais, reduzir de 5,4 para 0,5% o analfabetismo.

Analfabetismo

Apesar da universalização da Educação Básica e das garantias legais, o Brasil continua com um grande número de analfabetos. Segundo  a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), em 2012, aproximadamente 8,7% da população se encontrava nessa condição e o município de Cuiabá, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, tinha 18.052 habitantes analfabetos, cerca de 4,5% da população.

De acordo com o IBGE,  a taxa de analfabetismo registrou, nos últimos 10 anos, em todo o país, uma redução do número de pessoas que não sabiam ler ou escrever. Contrariando os dados do país, Cuiabá apresenta um aumento da população analfabeta. Conforme estimativa do IBGE para 2017, o analfabetismo da população cuiabana acima de 15 anos ou mais atingiria o número de 19.139; já em relação ao total da população, que é de 590.118, o analfabetismo deve atingir 5.6%.

Leia Também:  Carreta carregada de óleo tomba carreta na Serra de São Vicente

“O objetivo desta proposta é ofertar um atendimento mais efetivo da EJA, na Modalidade Presencial e/ou em Alternância. Ou seja, a prática pedagógica deve ter como fundamento a relação da aprendizagem com os saberes do cotidiano das pessoas de todas as idades, em todos os contextos da vida, por meio de ofertas educativas formais, não formais e informais”, explicou Marilene.

Desta forma, as unidades devem propor atividades que contribuam para a construção do processo de leitura e escrita favorecendo a autonomia e o protagonismo dos estudantes da EJA, sendo fundamental que essa perspectiva também esteja presente na formação dos educadores, tanto na abordagem teórica quanto na construção de atividades práticas.

EJA

A rede pública municipal de Educação oferece a Educação de Jovens e Adultos em 13 unidades sendo oito delas urbana e cinco do campo. Nessas unidades foram atendidas em 2018, 1250 alunos.

Semana Pedagógica da Escola Cuiabana 2019

Data: 23 de janeiro a 8 de fevereiro

Locais: Auditório Maestro China da Secretaria Municipal de Educação (SME), Hotel Fazenda Mato Grosso, Auditório das Faculdades Evangélicas Integradas Cantares de Salomão (FEICS), EMEB Madre Marta Cerutti

Solenidade de início do ano letivo 2019 – Aula Inaugural

Palestra: Pedagogia Afetiva na Escola

Data: 8 de fevereiro

Horário: das 8h às 12h e das 14h às 18h

 

Comentários Facebook

Cuiabá

Carreta carregada de óleo tomba carreta na Serra de São Vicente

Uma carreta tanque carregada com óleo vegetal tombou no km 349 da BR-364, Serra de São Vicente, no início da tarde dessa terça-feira (13), em Santo Antônio de Leverger (34 km da Capital). Devido ao acidente a carga derramou na pista que precisou ser interditada.

Uma ambulância da Rota do Oeste, concessionária que administra esse trecho da rodovia, prestou socorro ao motorista do veículo ainda no local do acidente, porém, a vítima recusou encaminhamento médico e assinou termo de responsabilidade.

De acordo com as primeiras informações, a carreta trafegava pela região no sentido Rondonópolis/Cuiabá, por volta das 13h30, quando o motorista perdeu o controle da direção. O tanque foi danificado durante a queda e o óleo esparramado na rodovia.

A BR precisou ser interditada nos dois sentidos para que as autoridades pudessem trabalhar nos procedimentos cabíveis, além de o óleo na pista poder contribuir para novos acidentes.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) deu apoio à ocorrência, ajudou no isolamento do local e controle do trânsito.

Leia Também:  Carreta carregada de óleo tomba carreta na Serra de São Vicente

Um guincho foi enviado para fazer a remoção do veículo e a concessionária realizou a limpeza da pista com um material específico doado por uma empresa da região para a remoção do óleo.

Fonte: Mário Andreazza – Repórter MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA