Mato Grosso

Assessores pedagógicos passam por formação para atuar na rede estadual

O processo de atribuição dos servidores, o papel do assessor pedagógico e orientações sobre escolas plenas foram alguns dos temas trabalhados na capacitação presencial realizada para os 21 novos assessores pedagógicos que vão atuar em Cuiabá e em oito municípios que compõem o Vale do Rio Cuiabá. A formação foi promovida pela Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) na segunda e terça-feira (21 e 22).

Ao todo, a rede estadual conta com 126 assessores pedagógicos, distribuídos em 98 assessorias. Esses assessores vão atuar no triênio 2019/2021. Aqueles que não participaram da capacitação presencial em Cuiabá receberão a formação nas próprias assessorias, por meio do Curso On-line Seduc (COS).

Durante a formação, a secretária de Estado de Educação, Esporte e Lazer, Marioneide Kliemaschewsk, falou do papel dos assessores nos municípios e da importância da formação para garantir a eles o conhecimento técnico necessário para dar suporte às 765 escolas da rede estadual.

“Os assessores pedagógicos são os articuladores dos processos da Seduc junto às escolas. Eles são um braço da secretaria lá na ponta, ou seja, eles têm o papel de descentralizar as informações das políticas públicas, levar o conhecimento da área técnica para as escolas, bem como monitorar, acompanhar e auxiliar no desenvolvimento das ações dessas unidades educacionais”, destacou a secretária.

Leia Também:  Homem é espancado por populares após agredir mulher em MT

Na oportunidade Marioneide Kliemaschewsk também apresentou a nova estrutura organizacional e o quadro econômico e financeiro da Seduc.

“É importante que eles participem e entendam o processo de gestão orçamentária e financeira da secretaria, pois as assessorias e escolas são parte integrantes da Seduc e juntos podemos superar todas as dificuldades. Para isso, estamos mostrando com a maior transparência possível qual é o quadro real da secretaria e como estamos nos planejando para vencer esses desafios.

Foram dois dias de trabalho que contou também com a parceria do Conselho Estadual de Educação, que passou aos assessores informações sobre a autorização e credenciamento das escolas.

Para Geovani Rodrigues Pires, assessora eleita em Várzea Grande, a formação é de grande relevância para o alinhamento e o conhecimento de todos os procedimentos e ações da pasta a qual serão representantes.

“Para que possamos ter um diálogo positivo com a comunidade escolar, precisamos conhecer como de fato funciona a Secretaria de Educação. Sabemos que podemos contribuir com um trabalho inovador e que vai refletir na aprendizagem do aluno”.

Leia Também:  TCE rejeita denúncia e libera prefeitura a gastar R$ 1,8 milhão com insulfilm

Atribuição

O assessor pedagógico é um professor que lidera os processos demandados pela Seduc. Ele é responsável pelas orientações, acompanhamento e deliberação dos processos da dimensão pedagógica, financeira com foco nos resultados. Ao Assessor Pedagógico será atribuído o regime de trabalho de dedicação exclusiva, com impedimento de exercício de outra atividade remunerada, seja pública ou privada, conforme determina o Artigo 39 da Lei Complementar 50/1998. A jornada de trabalho do Assessor Pedagógico de Dedicação Exclusiva, será distribuída nos períodos matutino, vespertino e noturno.

Eleição

O processo de designação do assessor pedagógico foi realizado por meio de prova escrita, prova didática/entrevista e, por último, a eleição nas escolas estaduais de cada município do Estado, realizada em 22 de novembro.

Comentários Facebook

Agricultura

Mulheres líderes do agro realizam visita técnica à Brasília

Lideranças femininas do setor agropecuário de Mato Grosso embarcaram hoje (10.08) para uma visita técnica em Brasília. Ao longo dos próximos dias, um grupo com 40 mulheres visitará a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), a sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Instituto Pensar Agro (IPA), entre outras instituições na capital federal.

As atividades fazem parte da programação da Academia de Liderança – Mulheres Líderes do Agro, a primeira organizada pelo Senar-MT exclusivamente ao público feminino. Ao todo, serão três encontros, de julho a setembro. Nesta segunda etapa, que ocorre em Brasília, as mulheres conhecerão mais sobre a atuação das instituições visitadas, seus representantes e a estrutura dos poderes executivo, legislativo e judiciário.

A Academia de Liderança reúne produtoras rurais, lideranças sindicais e mulheres que trabalham no setor agropecuário. O objetivo é formar líderes que possam atuar nas mais diversas esferas que envolvem a agropecuária no estado e impulsionar ainda mais o seu desenvolvimento.

No primeiro módulo, que ocorreu em Cuiabá, as participantes aprenderam mais sobre atuação política no agro e autoconhecimento e propósito. Além disso, tiveram a oportunidade de conhecer as áreas de atuação de cada uma das instituições do Sistema Famato: o Senar-MT, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Instituto Agrihub, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e os Sindicatos Rurais.

Leia Também:  Mãe chega em casa e encontra homem nu deitado ao lado da filha; suspeito foi detido por tentativa de estupro

Essa é a primeira visita técnica da Academia de Liderança, após o início da pandemia de Covid-19. “Esse momento foi muito aguardado, a pandemia adiou o nosso projeto, mas finalmente conseguimos realizá-lo e estamos muito felizes em poder reunir e fortalecer as mulheres do nosso setor”, afirmou o superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, mais conhecido como Chico da Pauliceia.

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA