Tecnologia

Atualização do Facebook vai permitir aos usuários bloquear assuntos indesejados

Brasil Econômico


Facebook está testando nova atualização que permite aos usuários bloquearem assuntos indesejados na rede social
Reprodução/Facebook

Facebook está testando nova atualização que permite aos usuários bloquearem assuntos indesejados na rede social

Uma nova atualização do Facebook está sendo testada por um pequeno grupo de pessoas de vários lugares do mundo e pode chegar a todos os usuários
em breve. Trata-se de uma ferramenta que vai permitir que os membros da rede social bloquear assuntos
por um certo período de tempo.

Leia também: Facebook também vai mostrar quanto tempo usuário “gasta” na rede social 

Uma atualização do Facebook
anterior já permitia que os usuários bloqueassem alguns amigos da rede social. Agora, porém, aquele que não quiserem sofrer com spoilers de um filme que já foi lançado e ainda não viram ou não quiserem permitir ser impactados por determinadas questões políticas poderão criar esse “filtro” dentro da plataforma.

Como funciona a nova atualização do Facebook?


Atualização do Facebook vai permitir que usuários bloqueiem determinada palavra-chave por determinado período de tempo
Divulgação/Facebook

Atualização do Facebook vai permitir que usuários bloqueiem determinada palavra-chave por determinado período de tempo

Segundo foi apurado pelo site TechCrunch, a ferramenta funcionará da seguinte forma: ao ver uma publicação com uma palavra-chave de um assunto indesejado, o usuário poderá clicar nos três pontinhos que aparecem no canto da publicação e lá o Facebook mostrará um menu com a opção que permite remover assuntos do mesmo tópico.

Leia também: Atualização do Google Maps oferece experiência mais personalizada para usuário

O funcionamento, porém, não parece ser dos melhores. Primeiro porque para bloquear um assunto indesejado o usuário terá justamente que ser exposto a um tópico do mesmo assunto e segundo porque o próprio usuário não poderá incluir quais palavras-chave ele quer bloquear, ficando restrito ao que o próprio Facebook considera ser o assunto principal daquela publicação.

Em resposta a essas críticas, um porta-voz do Facebook afirmou ao mesmo portal que a plataforma irá oferecer uma opção para silenciar palavras-chave antecipadamente e também que o Facebook estuda liberar uma opção para quem quiser criar listas recorrentes de palavras-chaves a serem silenciadas. Dessa forma, ao perder um evento ao vivo, por exemplo, o usuário poderia bloquear esse assunto até que possa assisti-lo. Sem spoilers.

Leia também: Chamada de vídeo no Instagram? Confira essa e outras novidades do aplicativo

A atualização do Facebook
, porém, não contempla imagens. A tecnologia já é capaz de indentificar com certa precisão o tópico sobre o qual imagens estão tratando, mas, pelo menos nesse primeiro momento, bloqueio de imagens estão fora do escopo. Sendo assim, mesmo que o usuário bloqueie uma palavra-chave e, consequentemente, as publicações em texto que as contém, ele ainda poderá ser impactado por uma imagem que venho desacompanhada de texto.

Comentários Facebook

Brasil

WhatsApp lança recursos premium para atrair empresas

O WhatsApp anunciou o lançamento de novas bibliotecas de funcionalidades, conhecidas como APIs, baseadas em serviços de nuvem – quando o processamento dos aplicativos é feito em tempo real por servidores e enviado via internet para o usuário – com foco específico no uso empresarial do aplicativo. A novidade foi apresentada pelo presidente-executivo da Meta, antiga Facebook e dona do WhatsApp, Mark Zuckerberg.

A rede social de troca de mensagens instantâneas tem atraído cada vez mais usuários corporativos, e tem lançado diversas atualizações que visam aprimorar a relação entre clientes e empresas, como a possibilidade de transferir dinheiro dentro da própria plataforma.

Zuckerberg disse que a oferta significa que “qualquer empresa ou desenvolvedor pode acessar facilmente nosso serviço, projetar diretamente no WhatsApp para personalizar sua experiência e acelerar o tempo de resposta aos clientes usando nosso seguro WhatsApp Cloud API hospedada pela Meta.”

A Meta, que comprou o WhatsApp por 19 bilhões de dólares em 2014, disse que as empresas não poderão enviar mensagens para as pessoas no WhatsApp, exceto se elas pedirem para ser contatadas.

Fonte: Agência Brasil | Foto: Freepik

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA