Baixada Cuiabana

Casal bêbado deixa filho de 1 ano ingerir soda cáustica e tenta impedir socorro

Fonte: Repórter MT

Um bebê de um ano foi internado, na segunda-feira (21), em estado grave no Pronto-Socorro de Cuiabá, com suspeita de ter ingerido soda cáustica enquanto a mãe consumia bebida alcoólica em sua casa no Bairro Cinturão Verde, região do Pedra 90, na Capital.

De acordo com informações da Polícia Militar, a mãe, L.O.S., 31 anos, levou o bebê H.G. para a Policlínica do Pedra 90, dizendo que ele havia se engasgado com uma espinha de peixe.

Enquanto a criança recebia os primeiros cuidados da equipe médica, o pai L.L.S., 27 anos, chegou à unidade.

Visivelmente irritado, ele desmentiu a esposa e contou aos médicos que um vizinho viu o momento em que H.G. ingeriu a soda cáustica, a partir de um recipiente de vidro que estava jogado no quintal.

Revoltada com o marido, L.O.S. negou a versão e continuou afirmando aos médicos que H.G. havia se engasgado com uma espinha de peixe.

No boletim de ocorrência consta que os dois estavam visivelmente bêbados e que começaram a bater boca dentro da policlínica. Em seguida, conforme a PM, ela e o marido retiraram à força a criança do pronto-atendimento e voltaram para casa, no Bairro Cinturão Verde.

Leia Também:  Mãe chega em casa e encontra homem nu deitado ao lado da filha; suspeito foi detido por tentativa de estupro

A PM foi acionada pelos médicos e os policiais fizeram os pais levarem novamente a criança para um pronto-atendimento, dessa vez para a Policlínica do Pascoal Ramos.

Lá, a equipe médica afirmou que H.G. apresentava sintomas de ingestão de soda cáustica e sugeriu que o bebê fosse encaminhado com urgência ao Pronto-Socorro da Capital. No hospital, o médico que atendeu o bebê também suspeita que a criança tenha ingerido o produto e pediu exame de endoscopia.

A criança foi internada na ala Unidade de Terapia Intensiva (Infantil).

L.L.S. ficou no hospital para acompanhar o filho, mas, segundo a PM, ele teria demonstrado frieza em relação ao estado de saúde da criança, e estava mais preocupado em denunciar uma suposta agressão que a esposa sofreu dos policiais durante a ocorrência.

Já L.O.S. foi encaminhada para a Central de Flagrantes da Polícia Civil – Cisc do Bairro Verdão, em Cuiabá. Ela deve responder pelo crime de abandono de incapaz.

O Conselho Tutelar também foi acionado e acompanha o caso.

Comentários Facebook

Baixada Cuiabana

Operação prende 12 motoristas por embriaguez ao volante

Doze motoristas foram presos por embriaguez ao volante na 66ª edição da Operação Lei Seca. A iniciativa ocorreu na madrugada deste domingo (14.11), na Avenida 31 de Março, no bairro da Manga, em Várzea Grande.

Dos 83 veículos fiscalizados, 51 tiveram alguma autuação e 46 foram removidos, sendo 39 carros e sete motocicletas. Entre as principais autuações, 32 foram lavradas por conduzir veículo sem registro ou não licenciado, 19 por conduzir veículo sob efeito de álcool, 14 por conduzir veículo sem possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Na ocasião, também foram recolhidos 21 documentos, sendo 19 CNHs e dois Comprovantes de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV).

Ao todo, foram realizados 83 testes de alcoolemia. Três motoristas foram autuados por recusar-se a fazer o teste. A operação ainda contabilizou 13 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) por condutores que dirigiam sem possuir habilitação.

A Operação Lei Seca é uma ação integrada coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria de Estado de Segurança Pública (GGI/Sesp). Nesta edição, contou com a participação do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran), Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Polícia Penal e a Guarda Municipal de Várzea Grande.

Leia Também:  TCE rejeita denúncia e libera prefeitura a gastar R$ 1,8 milhão com insulfilm

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA