Mato Grosso

Comissão do Consema debate tratamento de efluentes em loteamentos urbanos

Uma proposta de resolução para licenciamento ambiental de loteamentos urbanos de Mato Grosso, com foco no sistema de tratamento de efluentes e destino final dos esgotos, está em debate em uma Comissão Especial Temporária do Conselho Estadual do Meio Ambiente. O grupo criado pela resolução 039/18 realizou nesta segunda (14.01) a primeira reunião do ano.

“Estamos discutindo aqui sobre uma política de saneamento ambiental que irá perdurar por anos e anos e impactar diretamente na qualidade de vida da população”, destacou a promotora de Justiça e presidente da Comissão, Maria Fernanda Corrêa da Costa.

A necessidade de um ato normativo para disciplinar o tratamento de efluentes em loteamentos urbanos foi identificada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) que encaminhou a demanda ao Conselho. “As comissões instaladas dentro do Consema são essenciais para a definição de políticas públicas ambientais que irão nortear as ações do Estado”, disse a secretária da Sema, Mauren Lazzaretti, durante a abertura dos trabalhos.

Integram a Comissão Especial Temporária sobre Licenciamento Ambiental de Loteamentos Urbanos,  a Sema, Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPE), Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Ordem dos Advogados do Brasil Mato Grosso (OAB-MT), Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-MT), Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt), Instituto Ecológico Sócio-Cultural da Bacia Platina (Iescbap), Instituto Floresta de Pesquisa e Desenvolvimento Sustentável (IFPDS) e Associação Sócio Cultural e Ambiental Fé e Vida.

Leia Também:  Sine MT oferta 2,9 mil vagas de emprego em 27 municípios

Também foi instalada no Consema, por meio da resolução 52/18, a Comissão Especial Temporária sobre Estudo Prévio de Impacto Ambiental em Zona de Amortecimento de Território Indígena.

Comentários Facebook

Agricultura

Mulheres líderes do agro realizam visita técnica à Brasília

Lideranças femininas do setor agropecuário de Mato Grosso embarcaram hoje (10.08) para uma visita técnica em Brasília. Ao longo dos próximos dias, um grupo com 40 mulheres visitará a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), a sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Instituto Pensar Agro (IPA), entre outras instituições na capital federal.

As atividades fazem parte da programação da Academia de Liderança – Mulheres Líderes do Agro, a primeira organizada pelo Senar-MT exclusivamente ao público feminino. Ao todo, serão três encontros, de julho a setembro. Nesta segunda etapa, que ocorre em Brasília, as mulheres conhecerão mais sobre a atuação das instituições visitadas, seus representantes e a estrutura dos poderes executivo, legislativo e judiciário.

A Academia de Liderança reúne produtoras rurais, lideranças sindicais e mulheres que trabalham no setor agropecuário. O objetivo é formar líderes que possam atuar nas mais diversas esferas que envolvem a agropecuária no estado e impulsionar ainda mais o seu desenvolvimento.

No primeiro módulo, que ocorreu em Cuiabá, as participantes aprenderam mais sobre atuação política no agro e autoconhecimento e propósito. Além disso, tiveram a oportunidade de conhecer as áreas de atuação de cada uma das instituições do Sistema Famato: o Senar-MT, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Instituto Agrihub, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e os Sindicatos Rurais.

Leia Também:  Homem é espancado por populares após agredir mulher em MT

Essa é a primeira visita técnica da Academia de Liderança, após o início da pandemia de Covid-19. “Esse momento foi muito aguardado, a pandemia adiou o nosso projeto, mas finalmente conseguimos realizá-lo e estamos muito felizes em poder reunir e fortalecer as mulheres do nosso setor”, afirmou o superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, mais conhecido como Chico da Pauliceia.

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA