Mato Grosso

Decon e Procon Municipal apreendem 605 calçados em operação contra pirataria

O comércio varejista de calçados falsificados foi alvo de fiscalização conjunta da Delegacia Especializada do Consumidor e do Procon de Cuiabá. A operação “Fictus II” foi desencadeada na manhã desta terça-feira (29.01) em dois Boxes do Shopping Popular, no bairro Porto, na capital.

Nos locais, os policiais e fiscais apreenderam 605 pares de tênis e chinelos, cópias de marcas conhecidas, e que são vendidos a preços inferiores aos produtos verdadeiros.

No estabelecimento denominado “Master Importados” foram apreendidos 117 tênis Adidas, 33 tênis Nike, 19 chinelos Adidas e 35 chinelos Nike. A proprietária de 51 anos informou que os produtos são oriundos de Minas Gerais, São Paulo e Paraná, porém, se limitou a dizer que não sabe se são de “segunda linha”, além de mencionar que está nesse mercado há dois anos.  

Já na banca “Sport Tênis”, as equipes recolheram 295 tênis Nike, 57 tênis Adida e 49 tênis Puma. O dono do estabelecimento de 27 anos também informou aos policiais que seus produtos são oriundos de São Paulo, todos sem notas fiscais. Ele afirmou trabalhar no comércio há um ano e que os produtos são todos réplicas.

Leia Também:  Jovem de 16 anos tenta atravessar rio e morre afogado

Os dois proprietários foram interrogados na sede da Delegacia do Consumidor e liberados. A Especializada irá aguardar a confirmação da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), que fará perícia nas mercadorias para atestar se tratar de produtos contrafeitos ou falsificados.

Crimes

As condutas referentes ao comércio de produtos falsificados ou pirateados estão tipificadas no artigo 190, inciso 1 da Lei 9.279/96, do Código de Propriedade Industrial, pena detenção de três meses a um ano; artigo 7, inciso 7, VII, da Lei  8.137/90 da lei contra as Relações de consumo, pena de dois a cinco anos ou multa; por fraudes no comércio, previsto no artigo 175, inciso I do CPB, e ainda por infrações praticadas dentro do Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/90 em seu artigo 67).

Risco aos consumidores

Em um dos Boxes, a promoção fixada na entrada, 2 pares por R$ 120,00, atraem os consumidores para os tênis contrafeitos, um risco à saúde e segurança dos consumidores, que não se atentam a isso quando resolvem comprar olhando apenas do ponto de vista do preço.

Leia Também:  Médica veterinária morre em grave acidente na BR-163

Os produtos originais são fabricados obedecendo à legislação brasileira e controle das agências de vigilância sanitária, para garantir sua segurança e eficácia. Já os produtos falsos não passam por esse controle e não têm as mesmas garantias dos originais, além de não atender as especificações técnicas de fabricação, higiene e segurança.

Comentários Facebook

Agricultura

Mulheres líderes do agro realizam visita técnica à Brasília

Lideranças femininas do setor agropecuário de Mato Grosso embarcaram hoje (10.08) para uma visita técnica em Brasília. Ao longo dos próximos dias, um grupo com 40 mulheres visitará a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), a sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Instituto Pensar Agro (IPA), entre outras instituições na capital federal.

As atividades fazem parte da programação da Academia de Liderança – Mulheres Líderes do Agro, a primeira organizada pelo Senar-MT exclusivamente ao público feminino. Ao todo, serão três encontros, de julho a setembro. Nesta segunda etapa, que ocorre em Brasília, as mulheres conhecerão mais sobre a atuação das instituições visitadas, seus representantes e a estrutura dos poderes executivo, legislativo e judiciário.

A Academia de Liderança reúne produtoras rurais, lideranças sindicais e mulheres que trabalham no setor agropecuário. O objetivo é formar líderes que possam atuar nas mais diversas esferas que envolvem a agropecuária no estado e impulsionar ainda mais o seu desenvolvimento.

No primeiro módulo, que ocorreu em Cuiabá, as participantes aprenderam mais sobre atuação política no agro e autoconhecimento e propósito. Além disso, tiveram a oportunidade de conhecer as áreas de atuação de cada uma das instituições do Sistema Famato: o Senar-MT, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Instituto Agrihub, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e os Sindicatos Rurais.

Leia Também:  Médica veterinária morre em grave acidente na BR-163

Essa é a primeira visita técnica da Academia de Liderança, após o início da pandemia de Covid-19. “Esse momento foi muito aguardado, a pandemia adiou o nosso projeto, mas finalmente conseguimos realizá-lo e estamos muito felizes em poder reunir e fortalecer as mulheres do nosso setor”, afirmou o superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, mais conhecido como Chico da Pauliceia.

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA