Politica MT

Deputado Claudinei encaminha demandas de Brasnorte ao governo de Mato Grosso


Foto: SAMANTHA DOS ANJOS / Assessoria de Gabinete

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) apresentou, em sessão plenária da Assembleia Legislativa, no dia 6 de outubro, demandas nas áreas da segurança pública, assistência social e infraestrutura da cidade de Brasnorte, que foram reivindicadas pela vice-prefeita Professora Rose (PP) e vereadora Maria Célia Poletto (DEM). As representantes do município também pediram apoio com emendas parlamentares.

“O que tiver ao nosso alcance vamos atender e articular junto à gestão estadual. E o que não estiver, buscaremos por outras vias para solucionar as necessidades desse município. Foi uma satisfação encontrar a vice-prefeita e a vereadora de Brasnorte. Quero parabenizar o município por ter essas grandes mulheres e guerreiras que são representantes da cidade. Podem contar com o meu apoio na Assembleia Legislativa”, ressalvou o parlamentar. 

Segurança Pública

No setor da segurança pública foi apresentada a necessidade de ampliar o efetivo de policiais militares e a disponibilização de uma viatura para atender o 1° Pelotão da Polícia Militar do município, por meio das indicações de n.º 6.851/2021 e n. º 6.849/2021.  “Nos próximos dias, o governo de Mato Grosso vai lançar os editais para concurso público da Polícia Militar. Esperamos que, com esse concurso, possa contribuir para resolver esse déficit de servidores na instituição do município”, explica Claudinei. 

Leia Também:  Pessoas obesas terão poltronas especiais no transporte público, cinemas e teatros

Também, o parlamentar encaminhou à Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp), as indicações de n. º 6.852/2021 e n.º 6853/2021 para que verifique a possiblidade de realizar a construção de uma casa de abrigo para mulheres vítimas de violência doméstica, a reforma e ampliação das instalações da Delegacia de Polícia Judiciária Civil (PJC) e a designação de um delegado titular para atender a unidade do município. 

APAE

Para proporcionar melhorias à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Brasnorte que, além da educação especial, oferece uma estrutura para o tratamento de portadores de necessidades especiais que envolvem cerca de 57 crianças e adolescentes, Claudinei apresentou as proposições de n.º 6848/2021 e n.º 6847/2021 para que a Secretaria de Educação de Mato Grosso (Seduc) viabilize a reforma de cozinha e a destinação de um ônibus escolar adaptado para atender o público da instituição. 

De acordo com as representantes do município, foi implantado o projeto “Cozinha Experimental” para que as crianças possam preparar o seu alimento. “Pelas informações que obtive, a cozinha não está adaptada para receber as crianças portadoras de necessidades especiais, sendo preciso fazer algumas adequações no espaço”, explica o deputado. 

Leia Também:  Deputado Claudinei levanta as principais demandas da Unemat de Rondonópolis

A vice-prefeita e vereadora de Brasnorte expuseram que o ônibus adaptado vai contribuir para o transporte das crianças e adolescentes da APAE, para que possam participar de eventos, como shows, feiras, campeonatos, atividades pedagógicas, entre outros. “Infelizmente, a falta desse veículo acaba impedindo que o público atendido pela instituição possa participar dos acontecimentos. Sem contar que essas atividades externas contribuem com o ensino e no processo de aprendizagem desses alunos especiais”, comenta Claudinei.

Infraestrutura – O parlamentar apresentou a proposição de n.º 6858/2021 à Secretaria de Infraestrutura de Mato Grosso (Sinfra) para que seja feita a manutenção do asfalto e limpeza da vegetação às margens da rodovia MT-170, entre os municípios de Brasnorte e Juína. “Essa via é muito importante. Ainda mais que a região tem como característica ser produtora de grãos e possui atrativos turísticos que favorecem a economia do município. Esperamos que essa demanda seja atendida pela gestão pública estadual”, disse. 

Brasnorte – O município apresenta cerca de 20 mil habitantes e está localizado a uma distância de aproximadamente 624 km da capital de Cuiabá. 

Fonte: ALMT

Comentários Facebook

Politica MT

Projeto de lei institui a “hora do colinho” na saúde pública mato-grossense


O tempo de “colo” mostra melhoria de indicadores como tempo de sono e ganho de peso

Foto: Ronaldo Mazza / Secretaria de Comunicação Social

Dr. Gimenez explica que o mesmo projeto foi implantado com sucesso no estado da Paraíba

Foto: MARCOS LOPES / ALMT

O Projeto de Lei nº 990/2021, de autoria do deputado estadual Dr. Gimenez (PV), institui a “hora do colinho” na rede de saúde pública de Mato Grosso. O objetivo é oferecer acolhimento afetivo a bebês recém-nascidos órfãos ou que por algum motivo estejam privados da presença materna durante a hospitalização.  

Conforme o parlamentar, o projeto será implementado por meio do Protocolo Operacional Padrão (POP), oferecido pela equipe multiprofissional competente. Poderão participar profissionais treinados pelas unidades hospitalares cadastrados ao projeto.  

“Após tantos anos trabalhando com crianças, posso dizer que, sem sombra de dúvida, o amor cura, pois a resposta do bebê será muito positiva ao tratamento depois desse momento de relaxamento proporcionado pela equipe de profissionais. A humanização ajuda a diminuir o estresse e reduz as sensações de eventuais dores”.  

Leia Também:  Xuxu Dal Molin ouve pacientes para identificar demandas do Hospital Regional de Sorriso

A orientação é que o governo estadual faça convênio com os municípios para a efetivação do POP, ampliando a abrangência para a rede municipal de saúde. Além de capacitação, essas unidades poderão criar uma sala específica, tecnicamente preparada e apta com ambiente silencioso, acolhedor e conforto para a recepção dos bebês recém-nascidos órfãos.

Os estabelecimentos de saúde que adotarem o projeto “hora do colinho” estarão autorizados a firmar convênios público-privados locais, nacionais ou internacionais de capacitação, treinamento, divulgação, publicidade e cooperação técnica pertinente ao uso do Protocolo.

Dr. Gimenez explica que Mato Grosso seria um dos pioneiros na implantação da proposta que vem sendo estudada pelo Ministério da Saúde para uso via Sistema Único de Saúde (SUS). “Muitas crianças ficaram órfãs durante a pandemia, o que nos sensibilizou muito e então veio a ideia de criar o projeto, afinal, a mão que cuida também é o colo que acalenta”.

Ele explica que o tempo de colo deve ser ajustado de acordo com a demanda do bebê. A técnica aprimora a respiração e promove a expansão da caixa torácica do recém-nascido, auxiliando o funcionamento do intestino e do estômago. 

Leia Também:  Moradores do Centro América serão beneficiados com asfalto

“Nós avaliamos os dados preliminares da Maternidade Frei Damião, na Paraíba, onde esse projeto já foi implementado com muito sucesso e é realmente animador observar que de fato o tempo de “colo” mostra melhoria de indicadores como tempo de sono e ganho de peso, além da redução do refluxo e do tempo de internação”.  

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA