Politica MT

Deputado comemora a convocação de aprovados nos concursos públicos da PJC e Politec


Foto: Marcos Lopes

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) comemorou a convocação de 30 classificados ao cargo de delegado para a Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso (PJC), na última quinta-feira (9), publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) pelo Poder Executivo de Mato Grosso. Também, foi divulgado o chamamento de aprovados às funções de papiloscopista e técnico de necropsia para ocuparem 48 vagas disponíveis nas unidades da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) dos polos regionais de Rondonópolis, Barra do Garças, Cáceres, Sinop e Tangará da Serra.

Desde o início do seu mandato na Assembleia Legislativa, Delegado Claudinei defende a nomeação dos aprovados nos concursos públicos da área da segurança devido ao déficit de servidores nas instituições. “Tivemos uma notícia importante do governo, com a convocação de aprovados dos concursos públicos para delegados da PJC e novos servidores para atender as unidades da Politec. Agradeço ao secretário da Seplag (Secretaria de Gestão e Planejamento de Mato Grosso), Basílio Bezerra, que trabalhou muito nisso. Ainda continuamos na luta por mais reforço de profissionais para melhorar o quantitativo de pessoal nas instituições da segurança pública de Mato Grosso. Ainda não chegamos a quantidade ideal”, declara o parlamentar.

Déficit – Ele que visitou os polos regionais da Região Integrada de Mato Grosso (Risp), em 2020, como presidente da Comissão de Segurança Pública e Comunitária da Casa de Leis, explica que foi feito todo o levantamento para identificar as principais necessidades das forças de segurança pública. 

Leia Também:  Comissão de Saúde discute repasses para hospitais filantrópicos

“Visitamos todas as instituições de segurança pública dos polos regionais. Para a nossa surpresa, há uma necessidade muito grande de novos servidores, principalmente nas Polícias Civil e Militar que não tem concursos há anos. Mas, já estamos no aguardo do lançamento dos editais de concursos nesse semestre, conforme anunciado pelo governo de Mato Grosso”, disse o parlamentar.

Em relação à Politec, ele conta que, além do déficit de profissionais, há uma situação preocupante que é a necessidade de reforma nos prédios das unidades do interior pertencentes à instituição. “Ainda bem que serão 24 papiloscopistas e 24 técnicos de necropsia, mas sabemos que ainda é preciso mais servidores. Sabemos também que agora será um alívio para aqueles que já estão na ativa e reivindicaram o reforço de pessoal”, destaca.

“Estou muito feliz, sempre acreditei neste momento. Quero agradecer a todos os que não desistiram e lutaram por essas nomeações, o grupo da comissão, vereadores, deputados, enfim, muito obrigada. Pretendo ficar em Sinop e estou animada para começar a trabalhar. Essas novas nomeações serão um reforço importante para a área da segurança, em especial no interior, porque a necessidade é maior. Precisamos de mais servidores, e por isso vamos continuar cobrando o estado”, comemora Fabrícia Viêro Wisniewski, convocada para o cargo de papiloscopista, no polo regional de Sinop.

Leia Também:  Câncer de mama afeta mulheres jovens

Nomeação – Os aprovados serão empossados ao cargo de delegado nos próximos 30 dias, sendo que ainda terão que passar pelo processo de formação técnica na Academia da PJC para executar os trabalhos. Logo que finalizarem a capacitação, serão definidas as unidades que serão lotados, de acordo com a decisão do Conselho Superior da instituição.

Com os polos regionais definidos para receber os aprovados da Politec, será preciso que os convocados confirmem até o dia 17 de setembro, às 13 horas, na sede da Politec de cada polo regional, o município que pretendem assumir o cargo, sendo que a escolha será feita de acordo com a ordem de classificação.

Outros concursos – Para os aprovados de concursos públicos dos Sistemas Penitenciário e Socioeducativo, Delegado Claudinei adianta que já tem uma agenda na Secretaria da Casa Civil de Mato Grosso, nesta terça-feira (14), com outros parlamentares para tratarem sobre a valorização salarial dos servidores dessas instituições. “Buscaremos atualizar as informações sobre as possíveis nomeações dos aprovados dessas instituições da segurança pública e do andamento da construção dos novos prédios do Socioeducativo nos polos regionais de Mato Grosso. Continuamos na luta e acompanhando”, manifesta Claudinei.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook

Politica MT

Projeto de lei institui a “hora do colinho” na saúde pública mato-grossense


O tempo de “colo” mostra melhoria de indicadores como tempo de sono e ganho de peso

Foto: Ronaldo Mazza / Secretaria de Comunicação Social

Dr. Gimenez explica que o mesmo projeto foi implantado com sucesso no estado da Paraíba

Foto: MARCOS LOPES / ALMT

O Projeto de Lei nº 990/2021, de autoria do deputado estadual Dr. Gimenez (PV), institui a “hora do colinho” na rede de saúde pública de Mato Grosso. O objetivo é oferecer acolhimento afetivo a bebês recém-nascidos órfãos ou que por algum motivo estejam privados da presença materna durante a hospitalização.  

Conforme o parlamentar, o projeto será implementado por meio do Protocolo Operacional Padrão (POP), oferecido pela equipe multiprofissional competente. Poderão participar profissionais treinados pelas unidades hospitalares cadastrados ao projeto.  

“Após tantos anos trabalhando com crianças, posso dizer que, sem sombra de dúvida, o amor cura, pois a resposta do bebê será muito positiva ao tratamento depois desse momento de relaxamento proporcionado pela equipe de profissionais. A humanização ajuda a diminuir o estresse e reduz as sensações de eventuais dores”.  

Leia Também:  Moradores do Centro América serão beneficiados com asfalto

A orientação é que o governo estadual faça convênio com os municípios para a efetivação do POP, ampliando a abrangência para a rede municipal de saúde. Além de capacitação, essas unidades poderão criar uma sala específica, tecnicamente preparada e apta com ambiente silencioso, acolhedor e conforto para a recepção dos bebês recém-nascidos órfãos.

Os estabelecimentos de saúde que adotarem o projeto “hora do colinho” estarão autorizados a firmar convênios público-privados locais, nacionais ou internacionais de capacitação, treinamento, divulgação, publicidade e cooperação técnica pertinente ao uso do Protocolo.

Dr. Gimenez explica que Mato Grosso seria um dos pioneiros na implantação da proposta que vem sendo estudada pelo Ministério da Saúde para uso via Sistema Único de Saúde (SUS). “Muitas crianças ficaram órfãs durante a pandemia, o que nos sensibilizou muito e então veio a ideia de criar o projeto, afinal, a mão que cuida também é o colo que acalenta”.

Ele explica que o tempo de colo deve ser ajustado de acordo com a demanda do bebê. A técnica aprimora a respiração e promove a expansão da caixa torácica do recém-nascido, auxiliando o funcionamento do intestino e do estômago. 

Leia Também:  Paulo Araújo quer instituir programa de conscientização sobre o descarte de cartuchos e toners

“Nós avaliamos os dados preliminares da Maternidade Frei Damião, na Paraíba, onde esse projeto já foi implementado com muito sucesso e é realmente animador observar que de fato o tempo de “colo” mostra melhoria de indicadores como tempo de sono e ganho de peso, além da redução do refluxo e do tempo de internação”.  

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA