Politica MT

Deputado João Batista visita municípios do Araguaia


Foto: BRUNO BARRETO

O deputado estadual João Batista do Sindspen (Pros), esteve no final de semana (dias 10 e 11), na região do Araguaia,  visitando os municípios de Barra do Garças, Ponte Branca e Ribeirãozinho. O parlamentar, que preside a Comissão de Segurança Pública e Comunitária, participou na sexta-feira (10) da solenidade de entrega, revitalização e reformas de delegacias em Barra do Garças, que contou com a destinação de parte das suas emendas. No sábado (11), visitou as obras de pavimentação da MT-100 e esteve com os prefeitos dos municípios de Ponte Branca e Ribeirãozinho, levantando demandas para serem apresentadas no Parlamento.

“Concluímos com êxito o nosso cronograma de visitas no Araguaia, encerrando a nossa agenda nos municípios de Ponte Branca e Ribeirãozinho. No município de Ponte Branca, estive com o prefeito municipal da cidade, Clenei Parreira, a secretária de Saúde Reigieli Parreira, o vice-prefeito Cleiton Parreira, além dos suplentes de vereadores Adonilson Ribeiro e Clodoaldo Fernandes”, disse o deputado.

Para o município de Ponte Branca, Batista disse que várias demandas foram apresentadas, dentre elas, a reforma da Escola Estadual 07 de Setembro, que está há mais de 20 anos desativada e que agora está sob a responsabilidade da prefeitura, a aquisição de um veículo adaptado para pessoas idosas e com deficiência, pauta apresentada pelo suplente de vereador Adonilson Ribeiro. O deputado também realizou uma vistoria na única ponte de madeira no Estado de Mato Grosso, que faz divisa com o Estado de Goiás.

Leia Também:  Projeto de lei institui a "hora do colinho" na saúde pública mato-grossense

“Estamos literalmente na divisa do nosso Estado, o município de Ponte Branca precisa ser melhor assistido pelo Poder Executivo, a ponte que faz divisa com Goiás, precisa urgentemente de uma manutenção. Para isso, dentro da Assembleia Legislativa e com a ajuda do prefeito e demais representantes, iremos cobrar ações efetivas do governador”, explicou.  

Já em Ribeirãozinho, o parlamentar esteve com o prefeito Ronivan Parreira das Neves, parte do seu staff, vereadores do município e lideranças políticas da região. Após a reunião, a comitiva visitou o hospital Nossa Senhora D’Abadia, que passou recentemente por uma reforma e que aguarda a conclusão de algumas demandas.

“Finalizamos a visita a Ribeirãozinho com a missão de viabilizar a aquisição de uma máquina industrial para a lavanderia da unidade de saúde, além de um veículo para o transporte de pacientes, pauta que nos foi repassada pelo suplente de vereador Murilo. Também vamos buscar recursos financeiros para a construção de um espaço de lazer para a população, adaptada com uma pista de skate para os jovens que praticam o esporte”, contou o deputado.

Leia Também:  Deputado solicita que a SES esclareça a fila de espera para exames de mamografia em MT
Fonte: ALMT

Comentários Facebook

Politica MT

Projeto de lei institui a “hora do colinho” na saúde pública mato-grossense


O tempo de “colo” mostra melhoria de indicadores como tempo de sono e ganho de peso

Foto: Ronaldo Mazza / Secretaria de Comunicação Social

Dr. Gimenez explica que o mesmo projeto foi implantado com sucesso no estado da Paraíba

Foto: MARCOS LOPES / ALMT

O Projeto de Lei nº 990/2021, de autoria do deputado estadual Dr. Gimenez (PV), institui a “hora do colinho” na rede de saúde pública de Mato Grosso. O objetivo é oferecer acolhimento afetivo a bebês recém-nascidos órfãos ou que por algum motivo estejam privados da presença materna durante a hospitalização.  

Conforme o parlamentar, o projeto será implementado por meio do Protocolo Operacional Padrão (POP), oferecido pela equipe multiprofissional competente. Poderão participar profissionais treinados pelas unidades hospitalares cadastrados ao projeto.  

“Após tantos anos trabalhando com crianças, posso dizer que, sem sombra de dúvida, o amor cura, pois a resposta do bebê será muito positiva ao tratamento depois desse momento de relaxamento proporcionado pela equipe de profissionais. A humanização ajuda a diminuir o estresse e reduz as sensações de eventuais dores”.  

Leia Também:  Governador atende pedido de João Batista e convoca aprovados do Sispen

A orientação é que o governo estadual faça convênio com os municípios para a efetivação do POP, ampliando a abrangência para a rede municipal de saúde. Além de capacitação, essas unidades poderão criar uma sala específica, tecnicamente preparada e apta com ambiente silencioso, acolhedor e conforto para a recepção dos bebês recém-nascidos órfãos.

Os estabelecimentos de saúde que adotarem o projeto “hora do colinho” estarão autorizados a firmar convênios público-privados locais, nacionais ou internacionais de capacitação, treinamento, divulgação, publicidade e cooperação técnica pertinente ao uso do Protocolo.

Dr. Gimenez explica que Mato Grosso seria um dos pioneiros na implantação da proposta que vem sendo estudada pelo Ministério da Saúde para uso via Sistema Único de Saúde (SUS). “Muitas crianças ficaram órfãs durante a pandemia, o que nos sensibilizou muito e então veio a ideia de criar o projeto, afinal, a mão que cuida também é o colo que acalenta”.

Ele explica que o tempo de colo deve ser ajustado de acordo com a demanda do bebê. A técnica aprimora a respiração e promove a expansão da caixa torácica do recém-nascido, auxiliando o funcionamento do intestino e do estômago. 

Leia Também:  Ferrovia estadual deverá prestar homenagem ao senador Vicente Vuolo

“Nós avaliamos os dados preliminares da Maternidade Frei Damião, na Paraíba, onde esse projeto já foi implementado com muito sucesso e é realmente animador observar que de fato o tempo de “colo” mostra melhoria de indicadores como tempo de sono e ganho de peso, além da redução do refluxo e do tempo de internação”.  

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA