Mato Grosso

Detran quer estreitar parceria com a CGE para prevenir irregularidades

Quatro dias após ser anunciado como o novo presidente do Departamento Estadual de Trânsito em Mato Grosso (Detran-MT), Gustavo Reis Lobo de Vasconcelos, esteve na Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) para colocar a autarquia à disposição da atuação do órgão de controle interno. O titular do Detran entende que a parceria com a CGE-MT é profícua para minimizar a ocorrência de erros, falhas e fraudes na prestação dos serviços de competência da autarquia.

Vasconcellos comentou, durante visita na quinta-feira (24), que pretende recorrer com mais frequência à CGE e aos demais órgãos de controle para evitar o envolvimento do Detran em escândalos de corrupção, como os que se viu nos últimos anos. Para ele, a imagem da autarquia precisa ser recuperada porque reflete na autoestima dos servidores que trabalham corretamente e, consequentemente, na prestação dos serviços.

O secretário-controlador geral do Estado, Emerson Hideki Hayashida, destacou que, apesar da atuação da CGE independer da vontade dos órgãos fiscalizados, a cooperação das secretarias em fornecer as informações e documentos solicitados pelos auditores demonstra o comprometimento dos gestores em fazer a coisa certa.

Leia Também:  Jovem de 16 anos tenta atravessar rio e morre afogado

Segundo Hideki, a disposição dos gestores em aderir às recomendações do órgão de controle interno, por meio da elaboração e implementação efetiva dos planos de providências, também é sinal de seriedade e responsabilidade na gestão dos recursos públicos.

“Também é preciso deixar claro que, mais do que fazer apontamentos, a CGE existe para orientar as unidades orçamentárias acerca da legalidade, economicidade e eficiência dos atos sistêmicos e finalísticos. E esta atuação não precisa ser somente de iniciativa da Controladoria. Os órgãos podem e devem procurar o órgão de controle interno sempre que precisar para essa interlocução”, ressaltou o titular da CGE.

Pergunte à CGE

Além de demandar a CGE por ofício, de forma presencial e/ou por telefone, os gestores e servidores públicos podem recorrer à Controladoria pelo canal “Pergunte à CGE”, disponível na Internet, no link http://www.controladoria.mt.gov.br/pergunte-a-cge. Por meio da ferramenta, o servidor público do Poder Executivo Estadual pode solicitar orientação e esclarecimentos acerca de assuntos relacionados à gestão administrativa.

As consultas formuladas pelo “Pergunte à CGE” são respondidas diretamente no e-mail do solicitante. O prazo para retorno das respostas é de dois dias úteis contados a partir do recebimento da consulta.

Leia Também:  Passageira de ônibus é presa novamente transportando drogas

Entretanto, em eventual impossibilidade de retorno no prazo estabelecido devido à complexidade da solicitação, o auditor informa o solicitante, via e-mail, sobre o novo prazo para resposta ou se o caso será objeto de ordem de serviço, a qual tem prazo próprio para análise e conclusão.

Auditores da CGE responderam a 4.351 consultas pelo canal “Pergunte à CGE” entre os anos de 2015 e 2018. A maioria das perguntas foi sobre gestão financeira, contábil, aquisições, convênios, obras e pessoal.

A visita à CGE teve também a participação do servidor de carreira e ex-presidente do Detran, José Eudes Santos Malhado, e da gestora da Unidade Setorial de Controle Interno da autarquia, Késia de Souza Rosa.

Comentários Facebook

Agricultura

Mulheres líderes do agro realizam visita técnica à Brasília

Lideranças femininas do setor agropecuário de Mato Grosso embarcaram hoje (10.08) para uma visita técnica em Brasília. Ao longo dos próximos dias, um grupo com 40 mulheres visitará a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), a sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Instituto Pensar Agro (IPA), entre outras instituições na capital federal.

As atividades fazem parte da programação da Academia de Liderança – Mulheres Líderes do Agro, a primeira organizada pelo Senar-MT exclusivamente ao público feminino. Ao todo, serão três encontros, de julho a setembro. Nesta segunda etapa, que ocorre em Brasília, as mulheres conhecerão mais sobre a atuação das instituições visitadas, seus representantes e a estrutura dos poderes executivo, legislativo e judiciário.

A Academia de Liderança reúne produtoras rurais, lideranças sindicais e mulheres que trabalham no setor agropecuário. O objetivo é formar líderes que possam atuar nas mais diversas esferas que envolvem a agropecuária no estado e impulsionar ainda mais o seu desenvolvimento.

No primeiro módulo, que ocorreu em Cuiabá, as participantes aprenderam mais sobre atuação política no agro e autoconhecimento e propósito. Além disso, tiveram a oportunidade de conhecer as áreas de atuação de cada uma das instituições do Sistema Famato: o Senar-MT, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Instituto Agrihub, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e os Sindicatos Rurais.

Leia Também:  TCE rejeita denúncia e libera prefeitura a gastar R$ 1,8 milhão com insulfilm

Essa é a primeira visita técnica da Academia de Liderança, após o início da pandemia de Covid-19. “Esse momento foi muito aguardado, a pandemia adiou o nosso projeto, mas finalmente conseguimos realizá-lo e estamos muito felizes em poder reunir e fortalecer as mulheres do nosso setor”, afirmou o superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, mais conhecido como Chico da Pauliceia.

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA