Mato Grosso

Diretor promove mudanças na titularidade de delegacias da Metropolitana

A Diretoria de Metropolitana, coordenada pelo diretor Douglas Turíbio Schutze, finalizou as mudanças no comando de delegacias de Cuiabá e Várzea Grande. As alterações no quadro das delegacias vêm ocorrendo desde a semana passada e fazem parte do planejamento administrativo e operacional da nova Diretoria Geral da PJC, na gestão do delegado Mário Dermeval Aravéchia de Resende.

As mudanças vêm ocorrendo em quase todas as delegacias, setores e departamentos da PJC. O diretor era delegado regional de Sinop (500 km ao Norte) e recebeu convite para administrar a Diretoria Metropolitana, responsável por 16 delegacias da Região Integrada de Segurança Pública (Risp) Cuiabá (13 na Capital e 3 na Baixada Cuiabana) e 13 unidades da Risp Várzea Grande (9 em Várzea Grande e 3 na Baixada).

Um dos primeiros atos, sob a coordenação do diretor metropolitano alinhado às ações estratégicas da diretoria geral, foi a escolha do delegado Rodrigo Bastos da Silva para a Regional de Cuiabá. Bastos era regional em Alta Floresta e substitui o delegado Cley Celestino Batista, que retorna para atividade fim, após as férias.

“São mudanças que estão ocorrendo visando adequações ao perfil das unidades. Algumas delegacias mudaram em atendimento também de pedidos dos próprios delegados”, destacou o diretor Douglas Turíbio.

Em Várzea Grande, a delegada Ana Paula de Faria Campos passou a chefiar a Delegacia Regional. Ela era titular da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher  e em seu lugar assume o delegado Claudio Álvares Sant’ana. A delegada Mariell Antonini Dias é a nova adjunta da unidade.

Roubos e furtos de veículos

No âmbito das Delegacias sediadas em Cuiabá sofreram mudanças a Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva), para onde foi lotado o delegado Diego Alex Martimiano da Silva como titular e os adjuntos Arnon Osny Mendes Lucas e Marcelo de Melo Laert. O delegado Marcelo Martins Torhacs permanece na unidade.

Leia Também:  Homem é espancado por populares após agredir mulher em MT

Uma divisão de roubos e furtos de cargas será criada dentro da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores e terá um delegado para cuidar, com  exclusivamente, dos casos registrados na região metropolitana.

A divisão atuará integrada à Delegacia Fazendária para identificação das empresas/ comerciantes que dão aparente legalidade às mercadorias, deixando de recolher impostos ao Estado, quando adquirem e revendem no comércio os produtos (roubados e furtados) como lícitos.  As empresas, uma vez identificadas, poderão ter as atividades comerciais suspensas em Mato Grosso. Haverá uma junção de trabalho entre essas unidades, em resposta aos roubos de cargas no Estado.

Conforme o diretor metropolitano, além do segmento voltado às cargas, a delegacia deverá adotar medidas administrativas para “limpar” o pátio, atualmente, com mais de 2 mil veículos apreendidos, numa parceria com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran)  e mediante autorização judicial. 

Mais mudanças

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) (Cuiabá e Várzea Grande) e a Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) continuam sob a mesma titularidade, mas receberam reposição em delegados e também com investigadores e escrivães. O delegado Antonio José Esperandio (ex- 3ª DP) assumiu a coordenadoria da 2ª Delegacia de Polícia (2DP) do Carumbé e o delegado Richard Damasceno Ferreira Lage (ex-DERFFVA) foi para coordenação da 3ª Delegacia de Polícia do Coxipó.

Na Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica), o  delegado Daniel Valente deixou a unidade para ser o titular da 3ª Delegacia de Polícia de Várzea Grande. Em seu lugar permanece o delegado Francisco Kunze Junior, que deverá receber mais um delegado para os trabalhos da unidade.

Leia Também:  Sine MT oferta 2,9 mil vagas de emprego em 27 municípios

Para a 1ª Delegacia de Polícia de Várzea Grande, também responsável pela Central de Ocorrências de Várzea Grande, foram lotados os delegados Rodrigo Azem Buchidid e Guilherme Berto do Nascimento Fachinelli.

Douglas Turíbio Schutze

O novo diretor metropolitano tem experiência de 30 anos como delegado de polícia em Mato Grosso. Já trabalhou e foi titular em dezenas de delegacias de polícia, conhecendo a realidade das demandas criminais e estruturais da capital e interior do estado. Trabalhou na Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva), Delegacia de Roubos e Furtos de Cáceres e foi regional de Pontes e Lacerda com pouco menos de dois anos de polícia. 

Também esteve lotado na Delegacia Municipal de Várzea Grande, Delegacia de Paranaíta e Delegacia Municipal de Alta Floresta. Atuou na Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Cuiabá e foi coordenado do antigo Cisc Verdão. Depois foi Regional de Sinop, Regional de Cáceres, Regional de Cuiabá, Regional de Peixoto Azevedo, delegado da 1ª DP de Várzea Grande, da 2ª DP de Cuiabá e novamente Regional de Sinop, de onde retornou para Cuiabá para assumir a Diretoria Metropolitana (2019/2020).

Douglas Turíbio falou do desafio de estar no cargo de uma das diretorias com delegacias importantes, cujo trabalho reflete diretamente nas estatísticas criminais, como a DHPP, as Derf’s, Derrfva, e outras. “As dificuldades existem, mas a força de vontade é maior quanto à necessidade de sempre melhorar”, finalizou.

Comentários Facebook

Agricultura

Mulheres líderes do agro realizam visita técnica à Brasília

Lideranças femininas do setor agropecuário de Mato Grosso embarcaram hoje (10.08) para uma visita técnica em Brasília. Ao longo dos próximos dias, um grupo com 40 mulheres visitará a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), a sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Instituto Pensar Agro (IPA), entre outras instituições na capital federal.

As atividades fazem parte da programação da Academia de Liderança – Mulheres Líderes do Agro, a primeira organizada pelo Senar-MT exclusivamente ao público feminino. Ao todo, serão três encontros, de julho a setembro. Nesta segunda etapa, que ocorre em Brasília, as mulheres conhecerão mais sobre a atuação das instituições visitadas, seus representantes e a estrutura dos poderes executivo, legislativo e judiciário.

A Academia de Liderança reúne produtoras rurais, lideranças sindicais e mulheres que trabalham no setor agropecuário. O objetivo é formar líderes que possam atuar nas mais diversas esferas que envolvem a agropecuária no estado e impulsionar ainda mais o seu desenvolvimento.

No primeiro módulo, que ocorreu em Cuiabá, as participantes aprenderam mais sobre atuação política no agro e autoconhecimento e propósito. Além disso, tiveram a oportunidade de conhecer as áreas de atuação de cada uma das instituições do Sistema Famato: o Senar-MT, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Instituto Agrihub, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e os Sindicatos Rurais.

Leia Também:  Sine MT oferta 2,9 mil vagas de emprego em 27 municípios

Essa é a primeira visita técnica da Academia de Liderança, após o início da pandemia de Covid-19. “Esse momento foi muito aguardado, a pandemia adiou o nosso projeto, mas finalmente conseguimos realizá-lo e estamos muito felizes em poder reunir e fortalecer as mulheres do nosso setor”, afirmou o superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, mais conhecido como Chico da Pauliceia.

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA