Mato Grosso

Doação de pistolas, compartilhamento de imagens e radiocomunicação são temas de parceria

Compartilhamento da rede de radiocomunicação digital, de imagens de câmeras OCR (que faz a leitura da placa dos veículos) e doação de armamentos foram a pauta da reunião de representantes da Superintendência da Polícia Rodoviária Federal (PRF) com o secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante nesta segunda-feira (21.01).

Por meio de um termo de cooperação técnica, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) vai utilizar a infraestrutura da PRF, como antenas e torres para instalar repetidoras, e assim facilitar o tráfego de informações via digital, assim sem o sinal analógico, não será possível captar a frequência e interceptar a comunicação das polícias com o Ciosp ou entre viaturas, além de melhorar a qualidade da comunicação.

“A PRF gastou cerca de R$ 45 milhões para construção de antenas e fibras, digital e a nossa radiocomunicação também será digitalizada na faixa de fronteira e na baixada cuiabana, de Comodoro até Cáceres e de Cáceres até Cuiabá. Vamos utilizar as torres e a antena deles para diminuir o nosso custo. Agora em fevereiro pretendemos lançar o Termo de Referência e abrir a licitação o mais rápido possível”, destacou o secretário, que acrescentou que pretende expandir posteriormente a radiocomunicação digital em todo Mato Grosso.

Leia Também:  Médica veterinária morre em grave acidente na BR-163

Outro assunto tratado na reunião foi outro termo de cooperação para que as imagens das 25 câmeras OCR da PRF nas rodovias federais de Mato Grosso, além das instaladas nas 8 praças de pedágio da Rota Oeste possam ser transmitidas em tempo real para o Centro de Comando e Controle da Sesp, onde se faz o videomonitoramento. A ideia é que essas câmeras possam ser usadas como análise de inteligência.

Por meio de parceria com produtores rurais e com investimentos próprios, há o projeto da Sesp em instalar câmeras nas rodovias estaduais. Essa é uma forma de combater crimes como roubo de carga, agrotóxicos, contrabandos, ou ilegalidades com produtos florestais, por exemplo. Essas mesmas imagens geradas nas rodovias estaduais seriam compartilhadas com a PRF.

De acordo com Bustamante, o objetivo é que essa troca de informações possa ocorrer até o fim do primeiro semestre de 2019.

O superintendente da PRF, Aristóteles Cadidé, avalia que a reunião positiva. “É a integração e vamos trabalhar de forma conjunta, com troca de informações e isso será importante nas atividades de segurança pública”.

Leia Também:  Passageira de ônibus é presa novamente transportando drogas

Armamentos

Com a troca das armas da PRF de pistolas .40 por modelo 9 mm, a Sesp solicitou, via ofício, a doação das armas e munições que estejam em bom estado, mas que não serão mais utilizadas pela PRF. “São no mínimo 300 pistolas e munições para as forças de segurança estadual. Vamos distribuir para todo estado, conforme a necessidade”, avaliou o secretário.

Comentários Facebook

Agricultura

Mulheres líderes do agro realizam visita técnica à Brasília

Lideranças femininas do setor agropecuário de Mato Grosso embarcaram hoje (10.08) para uma visita técnica em Brasília. Ao longo dos próximos dias, um grupo com 40 mulheres visitará a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), a sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Instituto Pensar Agro (IPA), entre outras instituições na capital federal.

As atividades fazem parte da programação da Academia de Liderança – Mulheres Líderes do Agro, a primeira organizada pelo Senar-MT exclusivamente ao público feminino. Ao todo, serão três encontros, de julho a setembro. Nesta segunda etapa, que ocorre em Brasília, as mulheres conhecerão mais sobre a atuação das instituições visitadas, seus representantes e a estrutura dos poderes executivo, legislativo e judiciário.

A Academia de Liderança reúne produtoras rurais, lideranças sindicais e mulheres que trabalham no setor agropecuário. O objetivo é formar líderes que possam atuar nas mais diversas esferas que envolvem a agropecuária no estado e impulsionar ainda mais o seu desenvolvimento.

No primeiro módulo, que ocorreu em Cuiabá, as participantes aprenderam mais sobre atuação política no agro e autoconhecimento e propósito. Além disso, tiveram a oportunidade de conhecer as áreas de atuação de cada uma das instituições do Sistema Famato: o Senar-MT, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Instituto Agrihub, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e os Sindicatos Rurais.

Leia Também:  Mãe chega em casa e encontra homem nu deitado ao lado da filha; suspeito foi detido por tentativa de estupro

Essa é a primeira visita técnica da Academia de Liderança, após o início da pandemia de Covid-19. “Esse momento foi muito aguardado, a pandemia adiou o nosso projeto, mas finalmente conseguimos realizá-lo e estamos muito felizes em poder reunir e fortalecer as mulheres do nosso setor”, afirmou o superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, mais conhecido como Chico da Pauliceia.

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA