Política Cuiabá

Dr. Xavier: a saga idealista de um ex-plantador de bananas

Vereador cuiabano recorda que cultivava bananas no humilde distrito de Bauxi (Rosário Oeste), frutas comercializadas no Mercado do Porto, em Cuiabá. Assim, acentua, foi que ele conseguiu bancar a faculdade particular de Odontologia, na UNIC. “Nunca nada foi fácil em minha vida. E tudo que conquistei, sempre honradamente, foi à custa de muito suor”, enfatiza.
A história do hoje vereador Dr. Xavier, mais conhecido na Região Oeste de Cuiabá como “dentista do povo”, tem relação direta com esforço persistente e bons resultados. Mais ainda: associa idealismo a uma trajetória que começou há décadas, no meio rural, quando o adolescente Xavier plantava bananas, de sol a sol, para auxiliar no orçamento doméstico. “É uma pessoa simples, prestativa, que nunca refutou trabalho”, recordam familiares e amigos do acanhado distrito mato-grossense entre serras.
Foi por meio dessa humilde função que o então agricultor Edemir Xavier pôde se tornar profissional em Odontologia anos após, formando-se pela Universidade de Cuiabá. Os custos da faculdade foram bancados pela comercialização regular de várias espécies da fruta no Mercado do Porto (Cuiabá). “Trazia uma carga de bananas semanalmente. Não fosse essa atividade, não teria condições de bancar meus estudos”, acentua bem-humorado.
Na Feira do Porto, muitos ainda se lembram da figura alegre do comerciante Xavier em trânsito no meio das barracas, “cumprimenta sem fim” bem efusivo. Cenário que começou a traçar outra realidade promissora em sua vida: a de político popular.
“Não pensava muito em política, apesar de estar sempre envolvido em atividades que poderiam trazer benefícios à nossa comunidade. Até que alguns eventos e situações me motivaram a tentar uma vaga no Legislativo de Cuiabá. Concluí que poderia ajudar mais as pessoas se estivesse no cumprimento de algum cargo eletivo. Notório que qualquer empreitada tem força maior a partir daí. Significa estar credenciado publicamente e com maiores chances resolutivas”, descreve.
Derrotas consecutivas – Inserido na disputa das urnas, o candidato Dr. Xavier não logrou vitória nas tentativas iniciais: a cada apuração de votos {quando seu nome não constava na lista dos eleitos}, passou a empreender maior ritmo nas ações sociais, trabalho desenvolvido de forma ininterrupta, a exemplo de reuniões voltadas a discutir soluções para demandas regionais.&nbsp Mantinha-se ainda entretido em atender o povo carente no seu consultório de odontologia no bairro José Pinto, onde sempre morou, praticamente trabalhando de graça.&nbsp
“Mesmo quando estava lá, na roça, plantando bananas, já sonhava em ser dentista. Queria contribuir, de alguma maneira, para amenizar o sofrimento de quem precisa de assistência odontológica e não consegue isso por não dispor de recursos. Graças a Deus, hoje posso contribuir um pouco com meus semelhantes carentes” – conclui feliz. O Instituto Xavier nasceu justamente dessa premissa.&nbsp
Esse comportamento humano do odontólogo Dr. Xavier e postulante a cargo no Legislativo se refletiu espontaneamente na hora de o eleitor direcionar seu voto em outros pleitos. Somou-se ao reconhecimento de sua longa e atenciosa luta em prol dos moradores da capital, particularmente da Região Oeste. Dr. Xavier passou a encabeçar gradualmente a lista dos candidatos mais votados em Cuiabá. Obteve votações que poderiam tê-lo alçado antes ao Parlamento, inviabilizadas por causa da legenda.
Otimismo e persistência de trabalho pelo povo&nbsp
No desempenho do atual mandato, o vereador afirma que a concessão do mandato é mais um acelerador do que freio na sua antiga motivação de trabalho pelo povo. “Resumo minha vida da seguinte maneira: sou uma pessoa feliz porque conquistei o espaço pelo qual lutei durante décadas. Não se trata de um espaço restrito ao prazer de desfrute pessoal, mas uma trincheira sólida, de permanente apoio às causas populares. Na condição de parlamentar, tornei-me uma ferramenta poderosa dos munícipes. E a “munição” está justamente no mandato&nbsp parlamentar concedido nas urnas e no meu idealismo de luta abnegada pelas causas populares”.
Dr. Xavier finaliza tais lembranças dizendo que seu futuro é o presente de trabalho desenvolvido com enfoque de atendimento à população inteira. “A boa missão de um homem está pautada naquilo que ele pode estruturar para conceder a quantos estiverem no seu entorno. Acredito ter condições de respaldar muitos outros projetos sociais importantes para o município cuiabano e seus habitantes. O fato é que jamais deixarei de ser o plantador de bananas que fui um dia. Aliás, volta e meia estou lá, no meu querido torrão de terra em Bauxi, a fim de visitar parentes e plantar bananas. Amo a terra e tudo que ela produz. E um dos frutos mais preciosos – e que continuo colhendo diariamente – é o da experiência de vida, quando agradeço a Deus pela dádiva de ser ponte solidária de mu itos”.
João Carlos de Queiroz – Assessoria de Gabinete Dr. Xavier

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Comentários Facebook

Política Cuiabá

CCJR analisa novos projetos nesta quarta

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Câmara Municipal de Cuiabá fará mais uma reunião remota na manhã desta quarta-feira (22), a partir das 10h30, para analisar nove projetos de lei de autoria dos próprios parlamentares.

A comissão é presidida pelo vereador Lilo Pinheiro (PDT), tendo como vice-presidente Juca do Guaraná Filho (MDB) e Wilson Kero Kero (Podemos) como membro.

Dentre a pauta, consta o projeto de lei de autoria do vereador Misael Galvão (PTB), presidente do legislativo cuiabano, que apresenta um substitutivo ao processo legislativo nº 1.136/2019 em tramitação na Casa de Leis. O processo em destaque dispõe sobre a classificação de atividades de baixo risco para o desenvolvimento de atividade econômica no município de Cuiabá, em consonância com a Lei Federal que institui a declaração de direitos e liberdade econômica.

Outro projeto que será analisado pela CCJR é o projeto de lei de autoria do vereador Marcelo Bussiki (DEM) que dispõe sobre a isenção das taxas de concursos públicos e processos seletivos municipais aos prestadores de serviço voluntário e dá outras providências.

Será analisado ainda o projeto que torna obrigatório a instalação de dispositivos de sinalização com tradução para dois idiomas em órgãos e prédios da administração municipal, de autoria do vereador Adilson Levante (PSB).

Jean Estevan / Câmara Municipal de Cuiabá

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA