Destaque

Empresária baleada por Muvuca publica foto e agradece orações por sua recuperação

A empresária Nádia Mendes Vilela, 33 anos, que foi baleada pelo ex-namorado, o jornalista José Marcondes, o “Muvuca”, no último dia 28, utilizou as redes sociais para agradecer o apoio recebido durante recuperação.

O crime aconteceu na farmácia de sua propriedade, em Tangará da Serra (239 km da Cuiabá). Na ocasião, ela foi alvejada por quatro tiros, sendo que em seguia Muvuca tirou a própria vida.

De acordo com a publicação, Nádia agradeceu a Deus e a todos que puderam orar pela sua vida. Além disso, ela disse que cada dia tem sido um novo recomeço.

“Como Deus és lindo e tremendo, na sua infinita misericórdia e bondade está me permitindo a cada dia um novo recomeço, aos poucos tudo vem ganhando forma novamente. Agradeço a todos aqueles que estão e estiveram ao meu lado, torcendo pela minha recuperação, orando, chorando e suplicando pela minha vida. Cada um de vocês tem um lugarzinho especial em meu coração, serei eternamente grata”, diz trecho de publicação feita no Facebook nesta terça-feira (13).

Leia Também:  Semana Nacional de Trânsito começa com ação de conscientização em bares e restaurantes

A tentativa de feminicídio foi registrada pelas câmeras de segurança da farmácia. A empresária esteve internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em um hospital de Tangará. Ela passou por três cirurgias: na mão, atingida quando ela tentou se defender e no tórax.

De acordo com os médicos, Nádia ainda deve passar por outra cirurgia na mão. Ela segue em recuperação em casa, com sua família no município.

Relembre o caso

Muvuca chegou à farmácia de Nádia, de quem estava separado a cerca de 3 meses, na manhã de segunda-feira (28), quando os dois seguiram para o depósito do estabelecimento para conversar. No entanto, se desentenderam, o jornalista sacou a arma e tentou matar a ex.

Nádia conseguiu fugir e atravessar a farmácia engatinhando. Ao chegar na rua foi socorrida por populares, porém, foi atingida por quatro tiros.

Enquanto a empresária fugia, Muvuca atirou contra a própria cabeça e foi socorrido ainda com vida dentro da farmácia. Ele não resistiu e morreu horas depois na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Tangará da Serra.

Leia Também:  Ipea: inflação é maior para as famílias de menor renda

O casal teria permanecido junto por mais de dois anos e estaria separado a cerca de três meses. Muvuca não teria aceitado o fim da relação, o que motivou o crime.

Com informações Repórter MT / Tangará em Foco

Comentários Facebook

Destaque

Oito pessoas são presas durante Operação Integrada de Lei Seca

Oito pessoas foram presas na 46ª edição da Operação Integrada de Lei Seca em Cuiabá. As abordagens iniciaram por volta 23h30 de sexta-feira (17) na Avenida Getúlio Vargas e 100 veículos foram fiscalizados e aplicados 109 testes de alcoolemia.

Foram aplicados 11 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO), uma pelo motorista entregar o veículo a uma pessoa sem carteira nacional de habilitação, violando o artigo 310 do Código Brasileiro de Trânsito (CTB) e outras 10 por dirigirem sem habilitação.

Ao todo, foram aplicados 65 Autos de Infração de Trânsito, 21 por dirigirem sob efeito do álcool, 11 pela recusa do teste de alcoolemia, os 10 sem CNH, 15 por dirigirem veículo sem registro ou não licenciado e 8 por outros motivos.

Foram 44 veículos removidos, sendo 39 carros e 5 motocicletas. Vinte e quatro CNH foram recolhidas e um documento do veículo.

Em Cuiabá, a operação Lei Seca foi realizada pelo Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria de Estado de Segurança Pública (GGI/Sesp), Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran), Detran, Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) e a policiais penais do Serviço de Operações Especiais Penitenciárias (SOE).

Leia Também:  Semana Nacional de Trânsito começa com ação de conscientização em bares e restaurantes

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA