Politica MT

Faissal volta a cobrar a reforma e manutenção da Rodovia MT-437


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

O deputado estadual Faissal Calil (PV) apresentou na sessão da manhã de quarta-feira (20), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), a Indicação  7112/2021 solicitando obras de revitalização e manutenção da rodovia MT-437, que liga os municípios de São José do Xingu e Confresa, na região do Araguaia.

De acordo com o deputado, a indicação se dá em decorrência da importância de registrar a situação caótica que se encontra a rodovia MT-437. As condições precárias da estrada já vêm se perdurando por um bom tempo, causando insegurança na trafegabilidade dos veículos, bem como dos usuários que dependem dela para trafegar.

Por conta disso, Faissal destaca a importância da restauração e revitalização do trecho. Para o deputado, a manutenção na via tem o intuito de auxiliar no transporte de mercadorias e melhorar a qualidade de vida dos moradores rurais que residem nos municípios em questão.

“Estamos fazendo novamente uma indicação ao Governo do Estado, em relação a MT 437 e a MT 322. A região do Araguaia está sofrendo e nossas estradas infelizmente não são suficientes. Além disso, não estão fazendo manutenção, e como agora começaram as chuvas, a situação piorou e muito. Não é a primeira vez que pedimos por mais atenção à região e faremos quantas indicações forem necessárias”, afirmou o parlamentar.

Leia Também:  Deputado Claudinei recebe título de cidadão primaverense
Fonte: ALMT

Comentários Facebook

Politica MT

Comissão de Meio Ambiente ouve coordenador de comitê ambiental do Tribunal de Contas


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A Comissão de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Recursos Minerais recebeu, na tarde desta terça-feira (7), o secretário-geral de Controle Externo do Tribunal de Contas do Estado (TCE/MT), Roberto Carlos Figueiredo, que apresentou ações do Comitê Interno de Gestão Ambiental (Ciga), do qual é coordenador na corte estadual.

O convidado destacou a atuação feita pelo Ciga em sete municípios e também as observações encaminhadas para os órgãos competentes após análise do comitê. Entre os apontamentos elaborados pelo Tribunal de Contas está o chamamento dos chefes de executivo e legislativo municipais para contribuírem no enfrentamento às queimadas florestais por meio da disponibilização de maquinário pesado e operador para a abertura de aceiros, com reembolso do combustível gasto por parte do governo estadual. 

As observações também continham a necessidade de urgente realização de campanhas voltadas à conscientização da população para a não utilização da técnica de queima de expansão (fogo contra fogo). “O tribunal esteve presente lá naquele momento e constatou algumas observações do que precisava ser feito de imediato”, explica Roberto Carlos Figueiredo. “Nós viemos aqui na Assembleia também defender que o plano do governo para 2022 tem de ser feito ouvindo o pantaneiro”, completou.

Leia Também:  Deputado Claudinei homenageia pedagoga com importante atuação na educação de MT

O titular da Secretaria de Assessoria Parlamentar do TCE, Carlos Brito, argumentou que o trabalho de acompanhamento de investimentos e diálogo com diferentes poderes permite que seja feita um planejamento mais efetivo de gestão ambiental no estado.

No encontro, o presidente da Comissão de Meio Ambiente, deputado Carlos Avallone (PSDB), mostrou satisfação com as ações tomadas pelo governo do estado e pelo TCE para evitar impactos maiores causados pelos incêndios no Pantanal. “Sem dúvidas, o Ciga já influenciou o trabalho este ano. Em 2021, houve uma união impressionante da comunidade e poder público, investimento de 63 milhões do estado no combate ao fogo, compra de equipamentos, treinamentos. O resultado foi uma diminuição de 85% neste ano em relação ao ano passado nos incêndios”, ressaltou o parlamentar. 

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Além de outros representantes do TCE/MT, também participou da reunião o deputado Gilberto Cattani (PSL).

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA