Tecnologia

Golpe disseminado nas redes sociais promete óculos Ray-Ban com 90% de desconto

Brasil Econômico


De acordo com a PSafe, para executar o golpe, criminosos têm usado pelo menos seis lojas falsas
Divulgação

De acordo com a PSafe, para executar o golpe, criminosos têm usado pelo menos seis lojas falsas

Um novo golpe tem se disseminados nas redes sociais. Dessa vez, lojas falsas têm roubado dados de vítimas de todo o País por meio de anúncios publicitários divulgados no Instagram e Facebook, além de mensagens SMS e e-mail. A propaganda promete óculos da marca Ray-Ban
com descontos de até 90%.

Leia também: Pesquisa revela que Claro é operadora com melhor desempenho de internet 3G e 4G

De acordo com laboratório DFNDR Lab, da PSafe, empresa especializada em segurança digital, ao clicar no anúncio falso da Ray-Ban e se cadastrar para a compra, os cibercriminosos podem hackear informações das vítimas. Entre os dados que podem ser roubados pelo golpe
estão números do cartão de crédito e informações pessoais, deixando a pessoa exposta a prejuízos financeiros.

Especialistas recomendam que, caso o usuário reconheça que caiu no golpe, o ideal é fazer um boletim de ocorrência em uma delegacia e pedir o bloqueio do cartão de crédito.

Golpe camisa da seleção brasileira

Aproveitando o clima da Copa do Mundo 2018
, desde o fim de maio, usuários do WhatsApp têm recebido um link falso que  promete como brinde a camisa oficial da Seleção Brasileira
de Futebol. Para tanto, a pessoa deve compartilhar a mensagem com até 30 amigos da lista de contatos.

De acordo com a empresa especializada em cibersegurança Kaspersky Lab, a mensagem tem chegado às vítimas em potencial de três maneiras: por meio de um amigo que acreditou no golpe, por notificações maliciosas configuradas no navegador ou por grupos do WhatsApp em que os usuários participam.

Leia também: Facebook cria ferramenta que “abre os olhos” de quem piscar na hora da foto

Como não cair em golpe?

Para não cair em falsas promoções, especialistas destacam a importância dos usuários criarem o hábito de se certificar da veracidade de qualquer informação antes de compartilhá-la com seus contatos. Além disso, é importante utilizar soluções de segurança que contam com função de bloqueio anti-phishing
, que previne contra esse tipo de tática.

Vale destacar também que, na maioria das situações, as mensagens pedem que aquele que deseja receber o brinde compartilhe o conteúdo com seu grupo de amigos. A ideia é atingir sua rede de relacionamentos e fazer o golpe chegar a mais pessoas. No entanto, isso não significa que todos que receberem a mensagem pelo  WhatsApp  serão hackeados. O golpe atinge apenas aqueles que efetivamente abrirem o link e seguirem o que a página determina.

Leia também: Usuários do Uber no Brasil poderão dar gorjeta para motoristas pelo aplicativo

Comentários Facebook

Brasil

WhatsApp lança recursos premium para atrair empresas

O WhatsApp anunciou o lançamento de novas bibliotecas de funcionalidades, conhecidas como APIs, baseadas em serviços de nuvem – quando o processamento dos aplicativos é feito em tempo real por servidores e enviado via internet para o usuário – com foco específico no uso empresarial do aplicativo. A novidade foi apresentada pelo presidente-executivo da Meta, antiga Facebook e dona do WhatsApp, Mark Zuckerberg.

A rede social de troca de mensagens instantâneas tem atraído cada vez mais usuários corporativos, e tem lançado diversas atualizações que visam aprimorar a relação entre clientes e empresas, como a possibilidade de transferir dinheiro dentro da própria plataforma.

Zuckerberg disse que a oferta significa que “qualquer empresa ou desenvolvedor pode acessar facilmente nosso serviço, projetar diretamente no WhatsApp para personalizar sua experiência e acelerar o tempo de resposta aos clientes usando nosso seguro WhatsApp Cloud API hospedada pela Meta.”

A Meta, que comprou o WhatsApp por 19 bilhões de dólares em 2014, disse que as empresas não poderão enviar mensagens para as pessoas no WhatsApp, exceto se elas pedirem para ser contatadas.

Fonte: Agência Brasil | Foto: Freepik

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA