Agricultura

IBGE prevê alta de 1,8% na safra nacional de grãos em 2020

A safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas deve fechar o ano com produção de 245,9 milhões de toneladas, segundo previsão feita em maio pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O volume é 0,5% menor do que o estimado em abril, mas ainda assim representa uma alta de 1,8% em relação a 2019 (241,5 milhões de toneladas).

E, mesmo com a queda da previsão em relação a abril, a estimativa de maio mantém-se recorde. A área colhida, estimada para 2020, deve ser de 64,6 milhões de hectares, um crescimento de 2,1% em relação ao ano anterior.

Entre as principais lavouras de grãos, são estimadas altas na produção, em relação a 2019, para a soja (5,2%), arroz (5,3%), trigo (31,4%), sorgo (5,3%) e o algodão herbáceo (0,1%). Por outro lado, são esperadas quedas nas safras de milho (-3,8%) e de feijão (-1,3%).

Outros produtos

Além dos grãos, o IBGE estima safras de outros produtos importantes da matriz agrícola brasileira. A cana-de-açúcar, por exemplo, deve ter alta (0,9%), assim como o café em grãos (14,7%) e a laranja (4,2%).

Leia Também:  Drone com 11 celulares, 47 chips e porções de drogas é apreendido em penitenciária

São esperadas quedas nas safras de banana (-3,8%), batata-inglesa (-4,3%), mandioca (-1,6%) e tomate (-5,2%). A produção de uva deve se manter a mesma de 2019.

Fonte: Agência Brasil

Comentários Facebook

Agricultura

MT registra novo recorde no Valor Bruto da Produção Agropecuária e consolida a liderança

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2021, estimado com base nas informações de setembro, atingiu R$ 194,54 bilhões em Mato Grosso. Esse montante representa 17,63% do VPB nacional, estimado em R$ 1,103 trilhão, e mantém Mato Grosso como o principal polo brasileiro de produção agropecuária.

Os dados foram divulgados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento nesta quinta-feira (14.10). Confira aqui. As cifras são superiores às de 2020 (com R$ 171,13 bilhões) e consolidam Mato Grosso no topo do ranking nacional, à frente de estados como Paraná, São Paulo, Rio Grande do Sul e Minas Gerais.

As maiores contribuições para o resultado mato-grossense vieram do milho, soja e da carne bovina. Somente a bovinocultura representou o montante de R$ 27,333 bilhões do VPB nacional e superou o montante de 2020, de R$ 24,721 bilhões.

O presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Oswaldo Pereira Ribeiro Júnior, destaca que, apesar de todos os percalços enfrentados pela pecuária, a atividade “continua surpreendendo e trazendo mais riqueza para o país”.

Leia Também:  Seduc reforça aos pais que retorno das aulas 100% presenciais será seguro

O que é VBP

O VBP mostra a evolução do desempenho das lavouras e da pecuária ao longo do ano e corresponde ao faturamento bruto dentro do estabelecimento.

Esse valor é calculado com base na produção da safra agrícola e da pecuária e nos preços recebidos pelos produtores nas principais praças do país, dos 26 maiores produtos agropecuários do Brasil.

Já o valor real da produção, descontada a inflação, é obtido pelo Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) da Fundação Getúlio Vargas.

Com informações do Mapa Foto: Secom – MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA