Politica MT

João Batista tem seis leis aprovadas e mais de 200 proposições em andamento no 1º semestre de 2021


Deputado João Batista do Sindispen assumiu a presidência da Comissão de Segurança Pública este ano na ALMT

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O deputado estadual João Batista do Sindspen (Pros) encerrou o primeiro semestre de 2021 obtendo êxito em seis projetos que viraram leis em benefício da população mato-grossense. Neste período, Batista apresentou ainda 145 indicações, 13 requerimentos, 74 moções (aplausos, pesar e congratulação) e outros 11 novos Projetos de Lei (PL) que ainda estão em tramitação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

Na avaliação do parlamentar, o semestre foi de muito trabalho e discussões importantes com resultados positivos na ALMT. Batista afirmou também que participou da aprovação de inúmeros projetos de relevância à sociedade, entre eles, a derrubada do veto sobre a cobrança da Energia Solar no estado. 

“Essa aprovação foi um grande avanço para população, tendo em vista que a energia é uma fonte renovável e mais barata, que atende principalmente a população de baixa renda. Tivemos um semestre de muito trabalho e de muitas ações realizadas, com grandes avanços na Segurança Pública, bem como, nas áreas de Saúde e Agricultura Familiar. Foram aprovados projetos de nossa autoria, pautas estas que vão ficar na história do nosso trabalho e vão impactar positivamente para a melhoria na qualidade de vida da população. Terminamos o semestre com a sensação de dever cumprido e renovamos as energias para o segundo semestre de 2021”, salientou.

Como presidente da Comissão de Segurança Pública e Comunitária (CSPC), João Batista visitou o interior do estado e verificou de perto as reais condições de trabalho das forças policiais. “Visitamos alguns municípios neste primeiro semestre de 2021, verificamos de perto as principais necessidades dos trabalhadores da Segurança, trouxemos o debate para ALMT, apresentamos as proposições e dialogamos com as secretarias. Entre os trabalhos concluídos, vale ressaltar as entregas de equipamentos que vão viabilizar melhores condições de trabalho para os profissionais da segurança Pública. Avalio como positiva as atividades até o momento e continuamos trabalhando para concluir as ações futuras”, disse.

Leia Também:  Empossado há menos de quatro meses, deputado apresenta 65 proposições

Outro assunto abordado durante os trabalhos da CSPC foi o novo Código de Ética e Disciplina dos Militares de Mato Grosso. De forma categórica, Batista disse ser contra a proposta, afirmando que “da forma como está, o texto não deve ser aprovado na ALMT”.

“Entendo que certos pontos do código precisam ser revistos e melhor analisados. Neste caso, até mesmo uma ‘vírgula’ aplicada de forma indevida, pode trazer inúmeros prejuízos aos policiais. Como representante de uma classe da segurança pública (polícia penal), e como sindicalista, conheço as injustiças enfrentadas por alguns servidores públicos. E presidindo a Comissão de Segurança Pública, me comprometo a trabalhar junto aos demais parlamentares em prol da defesa da manutenção dos direitos das nossas forças policiais”, disse o deputado.

Emendas – O deputado destacou a aplicação de quase R$2,5 milhões para a Segurança Pública de Mato Grosso oriundos de emendas parlamentares. Deste valor, quase R$ 1 milhão foram destinados ao Sistema Penitenciário e R$ 200 mil para o Sistema Socioeducativo.

“Desde o ano passado, estamos acompanhando as ações de aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), mobiliário, munições e armamentos para a Polícia Penal e para o Sistema Socioeducativo. Dos armamentos, 100 unidades já foram entregues para a polícia penal e há um planejamento para a entrega de mais 180 ainda este ano. A meta é que até 2022, cada policial penal tenha seu EPI, e sua arma de porte cautelada de forma permanente. Isso é fruto de um trabalho que já estamos realizando desde o início do nosso mandato. O objetivo é que as forças”, ressaltou.

Agricultura Familiar  – A atividade é uma das bandeiras defendidas por João Batista no Parlamento. O assunto foi pauta na última semana na ALMT, com a aprovação do Projeto de Emenda à Constituição (PEC nº 010/2021) que trata da reintegração dos 61 servidores da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer). 

Leia Também:  Paulo Araújo apresenta balanço relativo aos dois anos e meio de mandato

João Batista foi relator da PEC e fez ampla defesa sobre a atuação da Empaer em 94% dos municípios do estado. Na ocasião, o parlamentar enfatizou a importância da empresa que atende, por ano, mais de 45 mil agricultores, entre homens e mulheres rurais, indígenas, pescadores e jovens.

“Essa PEC vem ao encontro da necessidade de manutenção do cargo destes servidores. Muitos deles estão trabalhando há mais de 30 anos em prol da agricultura familiar no estado. A Empaer cumpre um relevante papel, prestando assistência técnica e orientação aos pequenos agricultores nos 141 municípios. De uma hora para outra, os servidores viram seu único sustento ser retirado de forma abrupta. Isso não é justo”, defendeu o deputado.

Proposições em Tramitação –  Em dois anos e meio de mandato na ALMT, o deputado João Batista tem se destacado como um dos mais atuantes dentro do Parlamento. Com 760 proposições em andamento na Casa de Leis, o parlamentar soma um total de 340 Indicações, 63 Projetos de Lei, 79 Requerimentos, 100 Moções de Aplausos, 96 Moções de Pesar, 64 Moções de Congratulação, 06 Projetos de Resolução, 03 Proposta de Emenda à Constituição e 03 Projetos de Lei Complementar.

No portal da Assembleia Legislativa, é possível acompanhar toda a atuação do deputado João Batista, basta acessar o link na página: https://www.al.mt.gov.br/parlamento/deputados/381/perfil

Neste espaço destinado ao parlamentar, contém uma descrição do deputado, contanto toda sua trajetória pessoal e profissional, além de possuir um Gráfico de Produção Legislativa, com todas as informações sobre os projetos apresentados e a referida tramitação das matérias.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook

Politica MT

Paulo Araújo apresenta balanço relativo aos dois anos e meio de mandato


Foto: Marcos Lopes

O deputado estadual Paulo Araújo (Progressistas) apresentou o balanço dos 31 meses do mandato. O parlamentar destacou como principais ações desenvolvidas ao longo desses dois anos e meio. O progressista é autor de 713 proposições, sendo 138 projetos de lei, seis projetos de lei complementar, cinco propostas de emenda à constituição, 13 requerimentos, 20 projetos de resolução, 125 moções, 406 indicações e teve cinco leis sancionadas.

“Completei dois anos e meio de mandato na Assembleia Legislativa de Mato Grosso com a sensação de que estamos caminhando para contribuir com o desenvolvimento do estado. Nesse período, participei de importantes comissões e fui relator de projetos cruciais para o estado, especialmente nesse período de pandemia”, afirmou o deputado, que é membro titular da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

Projetos e Leis –

Entre os projetos apresentados está o Projeto de Emenda à Constituição (PEC) n° 7/20, que estabelece o piso salarial dos agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias. O objetivo da proposição é de que o piso salarial desses profissionais não seja inferior ao fixado pela legislação federal, independente de ser efetivo ou contratado, garantindo ainda o adicional de insalubridade.

Já o Projeto de Lei n° 966/20, que dispõe sobre a obrigatoriedade de passe livre para as ambulâncias dos municípios, dos hospitais, clínicas e empresas médicas, viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e do Corpo de Bombeiros Militar, conforme determina o inciso VII do art. 29 do Código de Trânsito Brasileiro, Lei Federal nº 9.503, de 23 de setembro de 1997 também é outro projeto apresentado.

Leia Também:  Ações nas áreas de saúde e logística são conquistas de Dr. João nos primeiros seis meses de 2021

Ainda, o Projeto de Lei n° 417/21 visa criar o Passaporte Digital de Imunização, quanto à vacinação da covid-19. O objetivo é aumentar o controle sanitário sobre locais com aglomeração de pessoas.

Nesse período, o governador Mauro Mendes (DEM), sancionou a Lei n° 11.405/2021, proposta pelo deputado Paulo Araújo, que estabelece normas para o atendimento emergencial pelas equipes de socorro do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu). A nova lei permite a remoção para hospitais particulares, caso seja o desejo do paciente.

Emendas – Paulo Araújo ressalta também a destinação de mais de R$ 9 milhões de reais em emendas parlamentares para mais de 27 municípios mato-grossenses. Os recursos serão investidos em saúde, educação, esporte, cultura e infraestrutura. Entre os beneficiados estão Cuiabá, com R$ 1,085 milhão e Denise, com R$ 620 mil. Além deles, Arenápolis com R$ 557 mil, Várzea Grande R$ 450 mil, Aripuanã com R$ 510 mil, Chapada dos Guimarães R$ 400 mil, Alto Paraguai com R$ 335 mil, Tangará da Serra R$ 287 mil, Reserva do Cabaçal com R$ 240 mil, também estão entre os contemplados com indicações de emendas impositivas.

Leia Também:  Paulo Araújo apresenta balanço relativo aos dois anos e meio de mandato

Combate à covid-19

Outra ação do deputado Paulo Araújo como membro titular da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Mato Grosso foi realizar vistorias em hospitais da região metropolitana de Cuiabá para a verificação de números de leitos disponíveis de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) destinados a pacientes com à covid-19. Além de verificar se as unidades estão equipadas e com equipes preparadas para atender aos pacientes com o coronavírus em diferentes graus de complexidade, dentro das orientações previstas pelas autoridades médicas e de vigilância sanitária. Foram visitados o Hospital Metropolitano de Várzea Grande; Hospital Estadual Santa Casa; Hospital Municipal São Benedito e o antigo Pronto Socorro de Cuiabá.

Para o segundo semestre de 2021, o deputado garante que o trabalho será intensificado. “Eu sempre desejei trabalhar coletivamente em diversas regiões do Estado. O desafio é grande, precisamos de muitos parceiros, mas vamos intensificar essas articulações nesse final de ano”, concluiu Araújo.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA