Destaque

Mais de 70% dos serviços públicos brasileiros já são digitais

Solicitação de Identidade, pagamento de impostos, agendamentos, alterações e transferência de titularidades – serviços que há alguns anos só poderiam ser realizados presencialmente, ou por documentos físicos – agora contam com plataformas digitais de fácil acesso.

Segundo dados disponibilizados pelo governo federal nesta semana, mais de 100 milhões de solicitações que teriam sido presenciais foram atendidas digitalmente graças à chamada transformação digital – a adoção de tecnologia e inovação para o atendimento de clientes.

Dos quase 4,5 mil serviços oferecidos pela administração pública para cidadãos e empresas, cerca de 3 mil já possuem trâmite totalmente digital e podem ser acessados pelo computador ou por smartphones. Destes, 1,4 mil foram digitalizados ainda em 2019. “O objetivo é oferecer políticas públicas e serviços de melhor qualidade, mais simples e acessíveis a qualquer hora e lugar, a um custo menor para o cidadão”, informa o levantamento.

“Esses mais de três mil serviços digitais mostram que o governo está aqui para servir ao Brasil, seja com a redução do tamanho do Estado, seja com os investimentos que têm sido feitos para agilizar e ampliar a capacidade de comunicação com o cidadão. Desde o início do governo já foram digitalizados cerca de 1.400 serviços. Agora, o cidadão pega seu celular e fala diretamente com o governo”, disse o ministro da Secretaria-Geral, Onyx Lorenzoni, sobre o balanço da transformação digital no governo.

Leia Também:  Mato Grosso recebe 97.800 doses de vacina contra a Covid-19 neste sábado (18)

Serviços mais acessados

De acordo com o caderno que lista os números da transformação digital brasileira, o serviço mais acessado até o momento é a Carteira Digital de Trânsito, que já é utilizada por 22,4 milhões de brasileiros. Em segundo lugar, a Carteira de Trabalho Digital, com 17,8 milhões de usuários. Os serviços do INSS vêm em terceiro, com pouco mais de 11 milhões de usuários. A iniciativa resulta em filas menores para atendimentos presenciais e contribui para o isolamento social e contenção do novo coronavírus, afirma o governo federal.

Serviços como registro para pesca amadora, certificados veterinários para animais domésticos, licença de importação de bebidas, solicitação de seguro-desemprego, inscrição e verificação das etapas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e do Programa Universidade para Todos (ProUni) estão disponíveis para acesso digital.

Plataforma Gov.br

Agregadora dos principais serviços oferecidos pelo governo, a plataforma Gov.br reúne múltiplos órgãos e pastas, o que facilita e centraliza as demandas do cidadão por serviços digitais.

“O gov.br é o programa de governo que representa três pilares fundamentais para a evolução do estado brasileiro: o combate à burocracia, a melhoria da administração pública e a transformação digital. Num futuro próximo, o estado será um ente quase que totalmente digital, prestando serviços e se relacionando com os cidadãos através do gov.br”, explicou José Roberto Fernandes Júnior, secretário de Modernização da Administração Federal.

Leia Também:  Fiscais da Sema apreendem equipamentos utilizados em pesca predatória

Comentários Facebook

Destaque

Oito pessoas são presas durante Operação Integrada de Lei Seca

Oito pessoas foram presas na 46ª edição da Operação Integrada de Lei Seca em Cuiabá. As abordagens iniciaram por volta 23h30 de sexta-feira (17) na Avenida Getúlio Vargas e 100 veículos foram fiscalizados e aplicados 109 testes de alcoolemia.

Foram aplicados 11 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO), uma pelo motorista entregar o veículo a uma pessoa sem carteira nacional de habilitação, violando o artigo 310 do Código Brasileiro de Trânsito (CTB) e outras 10 por dirigirem sem habilitação.

Ao todo, foram aplicados 65 Autos de Infração de Trânsito, 21 por dirigirem sob efeito do álcool, 11 pela recusa do teste de alcoolemia, os 10 sem CNH, 15 por dirigirem veículo sem registro ou não licenciado e 8 por outros motivos.

Foram 44 veículos removidos, sendo 39 carros e 5 motocicletas. Vinte e quatro CNH foram recolhidas e um documento do veículo.

Em Cuiabá, a operação Lei Seca foi realizada pelo Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria de Estado de Segurança Pública (GGI/Sesp), Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran), Detran, Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) e a policiais penais do Serviço de Operações Especiais Penitenciárias (SOE).

Leia Também:  Mato Grosso recebe 97.800 doses de vacina contra a Covid-19 neste sábado (18)

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA