Mato Grosso

MT PAR vai economizar R$ 600 mil ao ano com reforma administrativa

A MT Parcerias S.A. (MT PAR) aprovou a diminuição de 25% da folha salarial dos celetistas comissionados da estatal em assembleia extraordinária nesta segunda-feira (21.01). A redução de gastos atende ao Decreto nº 8/2019, que estabelece diretrizes para controle, reavaliação e contenção das despesas em toda a administração direta e indireta.

A economia anual estimada é de cerca de R$ 600 mil, incluindo os gastos com salários e encargos sociais. Conforme o secretário de Gestão e Planejamento (Seges/Sefaz), Basílio Bezerra, todas as estatais devem ter redução imediata de despesas para que o Estado consiga melhorar a situação financeira do Estado.

“É uma determinação do governador a promoção de corte de cargos em todos os órgãos do governo, e nas empresas públicas não será diferente. Foi feita uma análise na organização da empresa, e de 29 cargos, a empresa passa a funcionar com 23 neste primeiro momento”, explica o secretário.

O corte não compromete as atividades da empresa, que tem como objetivo promover a geração de investimentos em Mato Grosso, colaborar, apoiar e viabilizar a operacionalização do Programa Estadual de Parcerias Público-Privadas. Também cabe ao MT Par explorar a concessão de rodovias, ferrovias, aeroportos, portos fluviais, bens e serviços públicos, desenvolver e gerenciar programas e projetos estratégicos de Governo.

Leia Também:  TCE rejeita denúncia e libera prefeitura a gastar R$ 1,8 milhão com insulfilm

Comentários Facebook

Agricultura

Mulheres líderes do agro realizam visita técnica à Brasília

Lideranças femininas do setor agropecuário de Mato Grosso embarcaram hoje (10.08) para uma visita técnica em Brasília. Ao longo dos próximos dias, um grupo com 40 mulheres visitará a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), a sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Instituto Pensar Agro (IPA), entre outras instituições na capital federal.

As atividades fazem parte da programação da Academia de Liderança – Mulheres Líderes do Agro, a primeira organizada pelo Senar-MT exclusivamente ao público feminino. Ao todo, serão três encontros, de julho a setembro. Nesta segunda etapa, que ocorre em Brasília, as mulheres conhecerão mais sobre a atuação das instituições visitadas, seus representantes e a estrutura dos poderes executivo, legislativo e judiciário.

A Academia de Liderança reúne produtoras rurais, lideranças sindicais e mulheres que trabalham no setor agropecuário. O objetivo é formar líderes que possam atuar nas mais diversas esferas que envolvem a agropecuária no estado e impulsionar ainda mais o seu desenvolvimento.

No primeiro módulo, que ocorreu em Cuiabá, as participantes aprenderam mais sobre atuação política no agro e autoconhecimento e propósito. Além disso, tiveram a oportunidade de conhecer as áreas de atuação de cada uma das instituições do Sistema Famato: o Senar-MT, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Instituto Agrihub, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e os Sindicatos Rurais.

Leia Também:  Sine MT oferta 2,9 mil vagas de emprego em 27 municípios

Essa é a primeira visita técnica da Academia de Liderança, após o início da pandemia de Covid-19. “Esse momento foi muito aguardado, a pandemia adiou o nosso projeto, mas finalmente conseguimos realizá-lo e estamos muito felizes em poder reunir e fortalecer as mulheres do nosso setor”, afirmou o superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, mais conhecido como Chico da Pauliceia.

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA