Estadual

Mulher é presa em flagrante pela polícia após abrir contas em nome de vítima autista para aplicar golpes

Policiais da Delegacia Especializada de Estelionato e Outras Fraudes prenderam nesta quinta-feira (16), em Cuiabá, uma mulher por estelionato e abuso de incapaz.

A equipe da Delegacia de Estelionatos iniciou as diligências para apurar informações relatadas pelo pai de um rapaz de 23 anos, que tem transtorno do espectro autista, que passou à suspeita seus documentos pessoais para que fosse aberta contas bancárias virtuais. A vítima foi também ludibriada de que trabalharia para a suspeita e receberia um salário mínimo.

Foram abertas três contas bancárias no nome do rapaz e a suspeita ainda pediu a ele que não dissesse nada das contas a outras pessoas.

Como parte do golpe, a suspeita utilizou outro endereço diferente ao da vítima, para que pudesse receber os cartões vinculados às contas.

A partir das informações, a equipe da Estelionatos conseguiu localizar a suspeita, que foi presa e autuada em flagrante pelo delegado Marcelo Carvalho pelos crimes de estelionato e abuso de incapaz.

O delegado destaca que a unidade policial está apurando se as contas abertas pela suspeita seriam utilizadas para recebimento de transações bancárias oriundas de estelionato.

Leia Também:  Polícia Civil apreende 9 tabletes de maconha e prende traficante em flagrante

Comentários Facebook

Destaque

Polícia Civil prende militares investigados por homicídio de empresário

Dois policiais militares foram presos nesta quarta-feira (20.10) pela Delegacia da Polícia Civil de Guarantã do Norte, investigados como executores do homicídio do empresário Gilberto de Oliveira Couto, 46 anos.

A equipe da Polícia Civil também cumpriu mandados de busca e apreensão contra os alvos investigados dentro da Operação Mártir, deflagrada pela Delegacia de Guarantã do Norte dentro do inquérito que apura o homicídio do empresário.

Os policiais militares foram presos na cidade de Sinop, sendo encaminhada a comunicação sobre o cumprimento dos mandados à comarca local. Os dois foram entregues à custódia da Polícia Militar.

De acordo com o delegado de Guarantã do Norte, Victor Hugo Caetano de Freitas, as investigações contaram com intenso trabalho de campo das equipes e de inteligência e há elementos de informação contundentes que ligam os investigados ao homicídio. Em depoimento, os policiais negaram o ocorrido, mas caíram em contradições algumas vezes.

Crime e prisões

Gilberto Couto foi morto na manhã de 25 de maio deste ano, em frente a sua residência, no bairro Jardim Vitória, em Guarantã do Norte. A vítima apresentava ferimentos de arma de fogo nas costas e cabeça.

Leia Também:  Polícia Civil prende militares investigados por homicídio de empresário

No final de maio, a equipe da Delegacia de Guarantã do Norte cumpriu a prisão de três pessoas também investigadas por envolvimento no homicídio, entre elas a ex-esposa do empresário, o namorado dela e o filho da vítima. Os três foram presos temporariamente e são apontados como mandantes do crime de homicídio, qualificado pelo motivo torpe.

Conforme a investigação da Polícia Civil, o crime foi motivado por questões patrimoniais, relacionadas a divisões de bens.

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA