Mato Grosso

Números de emergência da Sesp receberam 7.174 denúncias anônimas em 2018

Os números de emergências da Polícia Judiciária Civil (197) e o Disk Denúncia Nacional (181) receberam, de janeiro a dezembro de 2018, 7.174 denúncias anônimas. As ligações para os canais de emergências são recebidas pelo Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp). O total de atendimentos do 197 correspondem aos municípios de Cuiabá e Várzea Grande. No interior, as denúncias são direcionadas as delegacias municipais e regionais. Já o 181 recebe denúncias de todo o estado.

No ano passado, o tráfico de droga foi o crime com o maior número de denúncias, somando 2.945 casos. Em seguida, veio o uso ou porte de drogas, com 580 ocorrências.

O titular da Delegacia de Repressão a Entorpecente (DRE), Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, destacou que a sociedade tem um papel importante junto com a polícia para o enfretamento ao tráfico de drogas. “É fundamental o apoio da comunidade. Todas as denúncias recebidas são verificadas e na maioria dos casos, o que foi denunciado tem procedência, principalmente quando se trata do tráfico de drogas doméstico, que é um crime que incomoda e faz aumentar outros índices criminais, como por exemplo, roubo e furto”.

Leia Também:  Médica veterinária morre em grave acidente na BR-163

Ainda em 2018, foram denunciados 375 roubos, 335 portes ilegal de arma de fogo, 232 estelionatos/fraudes e 196 ameaças. Além do 197 e 181, o Ciosp recepciona também os números de emergência da Polícia Militar (190), Corpo de Bombeiros Militar (193), Guarda Municipal (153), Trânsito do Município (118) e a Defesa Civil (199).

Nos doze meses de 2017, os números de denúncias foram ainda maiores e resultaram em 8.329 chamados. Segundo a gerente de denúncias da Sesp, Daise Beckmann Morel Luck, a redução no número das denúncias foi sentida porque muitas delegacias aderiram ao WhatsApp para atendimentos locais.

“Nos municípios, os cidadãos tiveram mais uma ferramenta para fazer a denúncia. As facilidades de comunicação entre a sociedade e a polícia fez com que que parte do atendimento recebido no Ciosp tenha se concentrado nas delegacias. Contudo, a redução não foi tão significativa e boa parte da população continuam a usar os canais de emergência da segurança pública”, argumentou.

No ano de 2017 foram recebidas 3.409 denúncias de tráfico de drogas, 603 de uso ou porte de droga, 623 roubos, 160 receptações, 445 por porte ilegal de arma de fogo, 322 homicídios, 239 furtos ou roubo de veículos, dentre outras ocorrências.

Leia Também:  Passageira de ônibus é presa novamente transportando drogas

Logo após o recebimento da denúncia, a equipe de atendentes encaminha para a unidade policial para a verificação e em seguida, já começa a investigação e a identidade de quem denuncia é mantida em sigilo.

Comentários Facebook

Agricultura

Mulheres líderes do agro realizam visita técnica à Brasília

Lideranças femininas do setor agropecuário de Mato Grosso embarcaram hoje (10.08) para uma visita técnica em Brasília. Ao longo dos próximos dias, um grupo com 40 mulheres visitará a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), a sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Instituto Pensar Agro (IPA), entre outras instituições na capital federal.

As atividades fazem parte da programação da Academia de Liderança – Mulheres Líderes do Agro, a primeira organizada pelo Senar-MT exclusivamente ao público feminino. Ao todo, serão três encontros, de julho a setembro. Nesta segunda etapa, que ocorre em Brasília, as mulheres conhecerão mais sobre a atuação das instituições visitadas, seus representantes e a estrutura dos poderes executivo, legislativo e judiciário.

A Academia de Liderança reúne produtoras rurais, lideranças sindicais e mulheres que trabalham no setor agropecuário. O objetivo é formar líderes que possam atuar nas mais diversas esferas que envolvem a agropecuária no estado e impulsionar ainda mais o seu desenvolvimento.

No primeiro módulo, que ocorreu em Cuiabá, as participantes aprenderam mais sobre atuação política no agro e autoconhecimento e propósito. Além disso, tiveram a oportunidade de conhecer as áreas de atuação de cada uma das instituições do Sistema Famato: o Senar-MT, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Instituto Agrihub, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e os Sindicatos Rurais.

Leia Também:  Jovem de 16 anos tenta atravessar rio e morre afogado

Essa é a primeira visita técnica da Academia de Liderança, após o início da pandemia de Covid-19. “Esse momento foi muito aguardado, a pandemia adiou o nosso projeto, mas finalmente conseguimos realizá-lo e estamos muito felizes em poder reunir e fortalecer as mulheres do nosso setor”, afirmou o superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, mais conhecido como Chico da Pauliceia.

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA