Cuiabá

Pinheiro conquista recurso de mais 5 milhões para asfalto

Mais um grande contrato foi firmado nesta segunda-feira (14) pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro. Em ato realizado no Palácio Alencastro, o gestor assinou o documento que garante a chegada de R$ 4.743.295,02 da União Federal para ser aplicado em obras de pavimentação. Somados à contrapartida do Município, o investimento totaliza um montante de aproximadamente R$ 5 milhões, que serão direcionados para a melhoria na infraestrutura dos assentamentos rurais Gamaliel, Conquista e Colina Verde.

O emprego do valor na recuperação das vias beneficiará mais de 200 famílias, que residem na região marcada pelo desenvolvimento da atividade de hortifrutigranjeiro e também por abrigar famílias que possuem entre seus membros pessoas com deficiência (PcD). Além de promover o avanço na qualidade de vida dos moradores, o objetivo da Prefeitura de Cuiabá é garantir que, com a melhoria das estradas, o escoamento da produção seja facilitado e a localidade continue avançando socioeconomicamente.

“A celebração desse contrato é mais uma demonstração do trabalho responsável que estamos fazendo, sempre prezando pelo equilíbrio nas contas públicas. Esse zelo pelo recurso público nos permite buscar alternativas como esta para desenvolver as ações de melhorias. Na última semana, garantimos investimentos para pavimentação de dois bairros na zona urbana e, agora, vamos levar esse benefício para o perímetro rural. Asfalto é desenvolvimento, é segurança, é saúde preventiva, mas, muito mais que isso, é a nossa demonstração de respeito com o cidadão”, destacou Pinheiro.

Leia Também:  Cuiabá confirma mais dois casos de Monkeypox

A chegada dos R$ 4.743.295,02 é fruto de um contrato de repasse, firmado com a Caixa Econômica Federal (CEF). O recurso é oriundo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e foi conquistado após um trabalho de articulação em parceria com a bancada federal, por intermédio do deputado Victório Galli.

“É um sonho antigo, que passa a se tornar realidade nesses três importantes assentamentos de Cuiabá. Me sinto feliz por contribuir para que Cuiabá possa ter mais esse recurso e dê mais qualidade de vida para as pessoas, especialmente as que moram na zona rural”, disse Galli.

De acordo com o superintendente regional de Mato Grosso da Caixa Econômica Federal, Moacyr do Espírito Santo, o ato representa mais uma medida de inclusão social firmada entre a instituição financeira e o Município.

“A Caixa Econômica Federal é o maior agente de políticas públicas do território brasileiro. Por isso, para nós é uma honra assinar mais esse convênio com a Prefeitura de Cuiabá, que disponibiliza quase R$ 5 milhões para beneficiar 200 famílias. O Município tem sido um grande parceiro da Caixa e ações como esta só é possível graças ao trabalho de viabilização dos projetos, para que os recursos continuem chegando”, pontuou o superintendente.

Leia Também:  Sine Municipal disponibiliza 529 vagas de emprego nesta sexta-feira (12)

 

Gamaliel

O assentamento Gamaliel é resultado de uma parceria da igreja Assembleia de Deus e o governo do Estado. O pastor Gutembergue Brito Júnior foi ao ato de assinatura representando o presidente das Assembleias de Deus de Mato Grosso, Sebastião Rodrigues. “Agradecemos o empenho do nosso prefeito Emanuel Pinheiro, que tem feito um excelente trabalho pela nossa Capital. Ele tem deixado a nossa cidade do jeito que ela merece e que todos os cuiabanos anseiam. Parabéns prefeito Emanuel”, finalizou o pastor.

 

 

 

Comentários Facebook

Cuiabá

Quem pode e como doar leite materno? Pediatra esclarece principais dúvidas

Incentivar a amamentação é o principal objetivo da campanha “Agosto Dourado”, realizada durante todo este mês de agosto, escolhido mundialmente para reforçar a promoção da amamentação e conscientizar as mães sobre a importância dessa prática.

Melhor alimento nos primeiros meses de vida, o leite materno possui inúmeros nutrientes que auxiliam no crescimento saudável dos bebês. Mesmo sabendo da importância da amamentação, muitas mulheres ainda têm dúvidas sobre como doar, por exemplo, e precisam de apoio e orientação.

A médica pediatra e neonatologista Fernannda Pigatto Vilela, diretora-técnica do Hospital e Maternidade Femina, em Cuiabá, esclarece as principais dúvidas relacionadas à amamentação.

O hospital é referência em atendimento materno e infantil e oferece um posto de coleta de leite para as mães que pretendem doar. A unidade ainda mantém o projeto “Cegonhas do Bem”, que auxilia as mães a amamentarem seus filhos.

Quem pode e como doar leite materno?
Toda mulher saudável, que não está tomando medicamentos incompatíveis com a amamentação, pode doar. Entretanto, é preciso apresentar exames atualizados do pré-natal (hemograma completo, HIV, HBSAG – Hepatite B, Sifílis), com validade de até seis meses. A retirada do leite pode ser feita em casa e depois a mulher pode fazer a doação em um banco de leite. Antes de retirar o leite, a mulher deve seguir algumas recomendações. Preparar o frasco, que deve ser obrigatoriamente fornecido pelo banco de leite ou frasco de vidro com tampa plástica, devidamente higienizada. Fazer a higiene pessoal, lavar as mãos com água e sabão e as mamas somente com água. Ao iniciar a retirada, a mulher deve estar em um local tranquilo, sentar-se em local confortável.

Leia Também:  Quem pode e como doar leite materno? Pediatra esclarece principais dúvidas

Onde guardar o leite materno?
O leite recolhido deve ser mantido no freezer ou no congelador da geladeira por no máximo 10 dias.

É possível amamentar um recém-nascido internado na UTI Neonatal?
Sim. O leite materno traz inúmeros benefícios e sempre será a melhor escolha para o recém-nascido, pois oferece proteção imunológica. Mesmo ele não conseguindo sugar, o leite da mãe é fornecido por sonda.

O que é colostro? Para que serve? Pode ser doado?
Colostro é o primeiro leite produzido pela mulher para amamentar o bebê e dura entre 3 a 5 dias, portanto, dificilmente ocorre quantidade suficiente para doação (mínimo 100 ml para pasteurizar). Nutritivo e calórico, o colostro estimula o sistema imune do bebê, garantindo anticorpos que previnem o desenvolvimento de doenças como alergia ou diarreia, por exemplo, além de diminuir o risco de morbidade e mortalidade infantil.

Mães portadoras de HIV ou infectadas pela Covid-19 podem doar?
A mãe infectada por Covid-19 deve se paramentar para amamentar seu filho, porém, não é possível realizar a doação do leite. As portadoras de HIV também não podem doar.

Leia Também:  Sine Municipal disponibiliza 529 vagas de emprego nesta sexta-feira (12)

Como doar ao banco de leite do Hospital e Maternidade Femina, em Cuiabá? Quais os horários e informações de atendimento?
O Hospital e Maternidade Femina possui um posto de coleta de leite humano (PCLH) credenciado ao BLH do Hospital Júlio Muller, a fim de realizar coletas seguras, oferecendo qualidade sanitária ao paciente. O horário de atendimento do posto de coleta de leite humano do Hospital e Maternidade Femina funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30 e, das 13h30 às 17h30. Aos sábados, das 8h às 11h. Após esse horário, serão atendidas somente as mães que estejam com seus filhos internados na UTI Neo. Doadoras devem se dirigir primeiramente à recepção do hospital para prévio atendimento.

Informações: recepção 21289000 (PABX), 21289199 (Lactário), 21289064 (Nutrição)

Sobre a Femina
O Hospital e Maternidade Femina atua há 43 anos em Cuiabá, nas áreas de Pediatria, Obstetrícia, Clínica-Geral e pronto atendimento com plantão 24 horas. Também conta com estrutura laboratorial de análises clínicas, no caso de exames solicitados durante os pronto-atendimentos. Ainda fazem parte de sua estrutura UTI adulta, UTI Neonatal e UTI pediátrica.

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA