Destaque

Polícia Civil e PRF apreendem 3,1 toneladas de defensivos contrabandeados em Rondonópolis

Mais de três toneladas de defensivos agrícolas contrabandeados do Paraguai, avaliadas em mais de R$ 3 milhões, foram apreendidas em uma ação conjunta da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal, realizada na madrugada desta terça-feira (19.10), em Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá).

Duas pessoas responsáveis pelo transporte da carga de defensivos foram autuadas em flagrante pelos crimes de contrabando e transporte irregular de agrotóxico. A ação contou com o apoio e suporte da Delegacia Regional de Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá).

Durante a operação realizada em parceria com a PRF, os policiais da GCCO receberam informações sobre dois caminhões que estavam vindo do estado de Mato Grosso do Sul, carregados com defensivos contrabandeados do Paraguai.

Com base nas informações, as equipes começaram o monitoramento dos veículos, assim que entraram em Mato Grosso, flagrando o momento que os dois caminhões chegaram à Rondonópolis, e pararam em um posto de combustível.

Leia Também:  Cronograma de vacinação da próxima semana tem reforço, segundas e primeira dose

Os policiais da GCCO ficaram posicionados na MT-130, pois esses seria um dos caminhos por onde seguiriam a viagem. Em determinado momento no posto combustível, uma caminhonete F-4000 encostou próximo a um dos caminhões, e iniciou o descarregamento de sacos brancos do caminhão para a caminhonete.

Após a transferência da carga, a caminhonete que seguiu sentido à MT -30, onde foi realizada a abordagem do veículo.

Questionado, o motorista alegou que estava transportando uma carga de adubo, porém durante a análise da carga, foi constatado que o suspeito estava transportando 124 sacos de defensivos agrícolas (Benzoato), totalizando aproximadamente 3,1 mil quilos de agrotóxicos.

Diante das fatos, o suspeito confessou que foi contratado para fazer o transporte da carga para Nova Mutum e que receberia R$ 2 mil pelo serviço.

Em continuidade às diligências, os policiais realizaram a abordagem dos caminhões que fizeram o transbordo da carga durante o dia. Após a identificação do motorista, foi constatado que ele foi preso por envolvimento no mesmo crime no dia 30 setembro deste ano. O motorista do segundo caminhão não foi localizado.

Leia Também:  Polícia Civil e PRF apreendem 74 quilos de cloridrato de cocaína camuflados em motor de veículo

Diante das evidências, os veículos e a carga de 124 sacos de agrotóxicos foram apreendidos e os suspeitos conduzidos à 1ª Delegacia de Polícia de Rondonópolis, onde foram autuados pelos crimes de contrabando e produzir, comercializar, transportar, dar destinação a resíduos e embalagens vazias de agrotóxicos seus componentes em afins em desacordo com a legislação.

Comentários Facebook

Brasil

Decreto cria verbas para pagar Auxílio Brasil de R$ 400 em dezembro

A edição extra do Diário Oficial da União (DOU) de terça-feira (7) trouxe o texto da medida provisória (MP) 1.076 de 2021, que antecipa o pagamento do novo valor do Auxílio Brasil – programa social de distribuição de renda que substitui o antigo Bolsa Família.

O instrumento cria um benefício extraordinário que complementa as parcelas já previstas do Auxílio Brasil para o valor de R$ 400 divulgado pelo governo. A manobra ocorre devido à necessidade de promulgação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios, que deverá ser fatiada e que possibilitará a alocação de recursos para o pagamento integral do Auxílio Brasil.

Segundo o calendário de pagamentos já divulgado pela Caixa, os créditos relativos à parcela de dezembro do Auxílio Brasil serão recebidos a partir da próxima sexta-feira (10).

Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro comentou sobre a PEC dos Precatórios e afirmou que o instrumento não é “calote”, mas uma forma viável de realocar dívidas em prol de uma revisão justa de benefícios sociais.

Leia Também:  Cronograma de vacinação da próxima semana tem reforço, segundas e primeira dose

“[A PEC dos Precatórios] não é um calote, muito pelo contrário. É uma renegociação, um alongamento de dívida para quem tinha mais de R$ 600 mil para receber do governo. É isso que nos permite um saldo, um espaço, para potencializar com justiça o programa”, disse o presidente durante a cerimônia de assinatura da concessão de frequências do 5G no Palácio do Planalto.

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA