Mato Grosso

Politec recebe equipamentos para desbloqueio e extração de dados de celulares

A Gerência de Perícias de Computação Forense da Politec recebeu quatro novos equipamentos para a extração de dados de dispositivos eletrônicos, em substituição aos aparelhos antigos. A ferramenta UFED Touch 2, da fabricante Celebrite, extrai dados de celulares, cartões de memória, drones e outros dispositivos, mesmo que estejam bloqueados.   

A nova versão tem mais recursos tecnológicos e possibilita a recuperação de dados de aparelhos lançados a partir de meados de 2017 e de modelos anteriores que apresentaram atualização de seus sistemas operacionais.

As perícias em aparelhos celulares, realizadas com a versão anterior ferramenta UFED Touch, representaram cerca de 80% dos exames realizados na Gerência. O aparelho auxilia na análise de todos os tipos de crimes que envolvam o uso de celulares, como homicídios, roubos, furtos em geral e crimes fazendários.

Os tipos de crimes mais comuns analisados com o auxílio do equipamento são de pedofilia, pois os criminosos se utilizam de diversas ferramentas para ocultar e dissimular o armazenamento e distribuição deste tipo de conteúdo.

Leia Também:  TCE rejeita denúncia e libera prefeitura a gastar R$ 1,8 milhão com insulfilm

A demanda de perícias de computação forense saltou de 243 perícias/ano, em 2013, para 1.040 em 2017, o que representa um aumento de aproximadamente 350% na quantidade de solicitações.

Os equipamentos custaram R$ 394.085,48, e foram adquiridos com recursos próprios do orçamento da Politec. No contrato de aquisição estão inclusas a atualização e suporte remoto por três anos, sendo uma atualização a cada mês.

Comentários Facebook

Agricultura

Mulheres líderes do agro realizam visita técnica à Brasília

Lideranças femininas do setor agropecuário de Mato Grosso embarcaram hoje (10.08) para uma visita técnica em Brasília. Ao longo dos próximos dias, um grupo com 40 mulheres visitará a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), a sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Instituto Pensar Agro (IPA), entre outras instituições na capital federal.

As atividades fazem parte da programação da Academia de Liderança – Mulheres Líderes do Agro, a primeira organizada pelo Senar-MT exclusivamente ao público feminino. Ao todo, serão três encontros, de julho a setembro. Nesta segunda etapa, que ocorre em Brasília, as mulheres conhecerão mais sobre a atuação das instituições visitadas, seus representantes e a estrutura dos poderes executivo, legislativo e judiciário.

A Academia de Liderança reúne produtoras rurais, lideranças sindicais e mulheres que trabalham no setor agropecuário. O objetivo é formar líderes que possam atuar nas mais diversas esferas que envolvem a agropecuária no estado e impulsionar ainda mais o seu desenvolvimento.

No primeiro módulo, que ocorreu em Cuiabá, as participantes aprenderam mais sobre atuação política no agro e autoconhecimento e propósito. Além disso, tiveram a oportunidade de conhecer as áreas de atuação de cada uma das instituições do Sistema Famato: o Senar-MT, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Instituto Agrihub, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e os Sindicatos Rurais.

Leia Também:  Passageira de ônibus é presa novamente transportando drogas

Essa é a primeira visita técnica da Academia de Liderança, após o início da pandemia de Covid-19. “Esse momento foi muito aguardado, a pandemia adiou o nosso projeto, mas finalmente conseguimos realizá-lo e estamos muito felizes em poder reunir e fortalecer as mulheres do nosso setor”, afirmou o superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, mais conhecido como Chico da Pauliceia.

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA