Destaque

PRF interdita tráfego na BR-364 nesta terça-feira para detonação de rocha

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), com apoio da Concessionária Rota do Oeste, vai interditar totalmente a pista da BR-364 – na região de Nobres (km 570), na altura da Serra do Tombador, nesta terça-feira (15.06.2021), às 16h. A iniciativa atende ao pedido da Mineradora Reical, que realizará uma detonação de rochas no local.

Segundo a PRF, o fechamento da pista deve ter duração de 15 a 20 minutos para garantia da segurança viária da rodovia, visto que o processo de detonação de rocha gera intenso volume de poeira, que pode afetar a visibilidade dos condutores. O tráfego será liberado assim que houver condições seguras de trafegabilidade.

Os usuários do trecho sob concessão da BR-163/364 podem obter informações atualizadas sobre as condições de tráfego por meio do 0800 065 0163, da Rota do Oeste, que funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.

Comentários Facebook
Leia Também:  Decreto cria verbas para pagar Auxílio Brasil de R$ 400 em dezembro

Brasil

Decreto cria verbas para pagar Auxílio Brasil de R$ 400 em dezembro

A edição extra do Diário Oficial da União (DOU) de terça-feira (7) trouxe o texto da medida provisória (MP) 1.076 de 2021, que antecipa o pagamento do novo valor do Auxílio Brasil – programa social de distribuição de renda que substitui o antigo Bolsa Família.

O instrumento cria um benefício extraordinário que complementa as parcelas já previstas do Auxílio Brasil para o valor de R$ 400 divulgado pelo governo. A manobra ocorre devido à necessidade de promulgação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios, que deverá ser fatiada e que possibilitará a alocação de recursos para o pagamento integral do Auxílio Brasil.

Segundo o calendário de pagamentos já divulgado pela Caixa, os créditos relativos à parcela de dezembro do Auxílio Brasil serão recebidos a partir da próxima sexta-feira (10).

Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro comentou sobre a PEC dos Precatórios e afirmou que o instrumento não é “calote”, mas uma forma viável de realocar dívidas em prol de uma revisão justa de benefícios sociais.

Leia Também:  Motorista é preso com carga de pasta base de cocaína avaliada em mais de R$ 2,8 milhões

“[A PEC dos Precatórios] não é um calote, muito pelo contrário. É uma renegociação, um alongamento de dívida para quem tinha mais de R$ 600 mil para receber do governo. É isso que nos permite um saldo, um espaço, para potencializar com justiça o programa”, disse o presidente durante a cerimônia de assinatura da concessão de frequências do 5G no Palácio do Planalto.

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA