Cáceres

Secretário de Cáceres, Cláudio Henrique Donatoni, faz balanço do FIPE e enfatiza o sucesso do evento

Depois de cinco dias de muitas emoções, o Festival Internacional de Pesca Esportiva de Cáceres chegou ao final na noite do último domingo (17/07), com o cerimonial de entrega das premiações   e o show nacional dos Titãs.

O Secretário Municipal de Meio Ambiente e Turismo, Cláudio Henrique Donatoni, fez uma balanço do 39° FIPE.  “Foram meses de preparação, doação e integração de uma equipe abnegada da prefeitura e o apoio incondicional de parceiros e patrocinadores, sem os quais não teríamos conseguido realizar o maior evento turístico de Mato Grosso e a maior prova de pesca do Brasil”, reconhece Cláudio Henrique.

O secretário fez questão de não esquecer aquele que merece toda consideração, o povo de Cáceres, que mais uma vez recebeu  de braços abertos, com sorriso no rosto e muita hospitalidade os visitantes, que vieram prestigiar o FIPE.  “ O cacerense é assim, acolhedor, ama sua terra e o festival, sabe receber bem as pessoas, faz parte do evento, é um grande anfitrião, além de ter participado efetivamente de todas as atrações”, avalia Donatoni.

Leia Também:  CFAEO promove segunda audiência sobre o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias

Cláudio se referiu as provas de pesca, jogos de praias, feiras náutica, de artesanato e gastronômica, parque de diversões e atividades artísticas e culturais, que deram corpo ao festival.

O secretário reconheceu o brilho de mais uma edição do evento, que segundo ele, superou as expectativas de público e de organização. “Mesmo após uma pandemia de dois anos,  com o novo formato na estrutura de espaços da arena FIPE, o grande número de pessoas que passou pela arena , mais de 100 mil pessoas, habilita o sucesso do festival de pesca”. 

Com relação a grade de shows, bem diversificada e atendendo vários públicos, Donatoni avaliou que todos os shows receberam um grande público de pessoas que se divertiram e se emocionaram ao ver seus artistas.

Para ele o FIPE é um evento de cunho esportivo ecológico-cultural que visa difundir a sustentabilidade do Pantanal através do pesque e solte.  “As competições de  pesca infanto-juvenil, caiaque, artesanal de canoa e embarcada motorizada, reforçam  a iniciativa ambiental do Festival de pesca, onde todos os exemplares capturados nas quatro competições voltaram ao rio com vida”, destacou Cláudio.

Leia Também:  Semana na Assembleia tem audiências públicas e CST’s

Cláudio Donatoni fez questão de finalizar, agradecendo a coordenadora de Turismo Alessandra Castilho que esteve junto com ele na coordenação geral do FIPE, e a Prefeita Eliene Liberato Dias, que depositou neles e em sua equipe, toda confiança para realizar o festival de pesca. “ Agradeço a prefeita Eliene pela oportunidade de ter podido estar à frente do Festival de Pesca   e junto com coordenadores e servidores da prefeitura, órgãos parceiros, patrocinadores, imprensa, visitantes  e povo de Cáceres, chegarmos ao fim comemorando o êxito da missão cumprida”, finalizou.

Esdras Crepaldi

Fonte: Prefeitura Municipal de Cáceres

Comentários Facebook

Politica MT

CFAEO promove segunda audiência sobre o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso realizou, na tarde desta quarta-feira (10), audiência pública para discutir o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para o ano de 2023 (PLDO-573/2022). O debate foi conduzido pela Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária e contou com participação de representantes da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz/MT), sindicatos, Defensoria Pública, Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM).

A receita total líquida para o ano de 2023 prevista na PLDO é de cerca de R$ 28,6 bilhões. O secretário-adjunto da Receita Pública da Sefaz/MT, Vinícius José Simioni da Silva, explicou os indicadores e parâmetros levados em consideração para chegar ao número apresentado na peça orçamentária. Porém, a estimativa foi alvo de questionamentos de participantes que acreditam na possibilidade de excesso de arrecadação.

Segundo o secretário-adjunto do Orçamento Estadual, Ricardo Capistrano, números podem ser atualizados para apresentação do projeto de lei orçamentária, que deve chegar em setembro para apreciação da Assembleia. O representante da Sefaz ainda destacou que a PLDO-2023 cria dispositivo para medir impactos e retorno econômicos das políticas públicas feitas pelo Estado de Mato Grosso.

Leia Também:  O JARDINEIRO QUE PODE SE TORNAR DEPUTADO EM MATO GROSSO

Entre as prioridades contidas no Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2023 estão manutenção de espaços educacionais, construção e reforma de estabelecimentos assistenciais de saúde, implementação de programas sociais e pavimentação e conservação de rodovias e gestão da regularização ambiental de imóveis rurais.

Representantes de sindicatos do funcionalismo público estadual cobraram a realização de concursos públicos para diferentes órgãos e secretarias e o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) dos anos em que a correção não foi concedida. A falta de oferta de qualificação profissional e a efetividade da renúncia fiscal dada pelo governo também foram alvo de discussões.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA