Mato Grosso

Sema terá Centro Integrado de Monitoramento da Qualidade Ambiental

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) e Sinop Energia firmaram, nesta sexta-feira (25), Termo de Compromisso Ambiental para implantação do Plano de Apoio Operacional que irá assegurar R$ 25 milhões em investimentos para fortalecimento das ações da Pasta. Com a assinatura do documento, será criado um Centro Integrado de Monitoramento da Qualidade Ambiental.

“As informações sobre o meio ambiente em Mato Grosso serão recebidas e reunidas em um banco de dados acessível aos técnicos da Pasta e comunidade científica, subsidiando a tomada de decisão dos gestores, definição de políticas públicas e enriquecimento dos processos de licenciamento ambiental”, destaca a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti.

O Centro terá salas para monitorar o desmatamento, simulação de cenários de licenciamento e sala de situação de recursos hídricos. O laboratório de qualidade da água da Sema também funcionará em total integração com a nova estrutura.

“O investimento no Centro de Monitoramento será uma referência no Brasil e com isso daremos passos importantes para que Mato Grosso possa continuar aumentando a sua produção, continuar trazendo as pessoas para a regularidade ambiental e contribuindo com o desenvolvimento sustentável de Mato Grosso”, enfatizou o governador Mauro Mendes durante a assinatura do termo.

Leia Também:  Médica veterinária morre em grave acidente na BR-163

Para o diretor-presidente da Sinop Energia, Jean-Christophe Delvallet, Mato Grosso reúne as qualificações necessárias para ser uma referência mundial na difícil jornada de aliar proteção do meio ambiente com o desenvolvimento econômico e proteção da população do Estado.

Além do Centro, o Plano de Apoio Operacional também irá garantir o investimento de R$ 9 milhões no Cadastro Ambiental Rural, uma vez que uma das recomendações do Ministério Público Estadual estabeleceu a regularização das reservas legais dos imóveis rurais atingidos pelo lago. Também está previsto no plano a recuperação de chalana para ações de fiscalização e monitoramento de qualidade da água e a capacitação de servidores do licenciamento que atuam na análise de empreendimentos de alto impacto ambiental.

Com a assinatura do TCA, prestação das informações ao Ministério Público do Estado (MPE) e aprovação do Plano de Enchimento do Reservatório, a Sinop Energia recebeu a autorização para começar a encher o lago. Todo o processo de represamento da água, será acompanhado por uma equipe multidisciplinar de profissionais tanto da sede, quanto da unidade regional da Secretaria em Sinop, do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMPA) e Delegacia Especializada de Meio Ambiente (DEMA).

Leia Também:  Mãe chega em casa e encontra homem nu deitado ao lado da filha; suspeito foi detido por tentativa de estupro

O objetivo da supervisão é assegurar um intenso monitoramento das condicionantes estabelecidas para assegurar uma resposta rápida caso ocorra alguma intercorrência durante o enchimento. Após essa etapa, confirmada a segurança e cumprimento dos requisitos necessários, o empreendimento terá a autorização necessária para entrar em operação.

Comentários Facebook

Agricultura

Mulheres líderes do agro realizam visita técnica à Brasília

Lideranças femininas do setor agropecuário de Mato Grosso embarcaram hoje (10.08) para uma visita técnica em Brasília. Ao longo dos próximos dias, um grupo com 40 mulheres visitará a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), a sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Instituto Pensar Agro (IPA), entre outras instituições na capital federal.

As atividades fazem parte da programação da Academia de Liderança – Mulheres Líderes do Agro, a primeira organizada pelo Senar-MT exclusivamente ao público feminino. Ao todo, serão três encontros, de julho a setembro. Nesta segunda etapa, que ocorre em Brasília, as mulheres conhecerão mais sobre a atuação das instituições visitadas, seus representantes e a estrutura dos poderes executivo, legislativo e judiciário.

A Academia de Liderança reúne produtoras rurais, lideranças sindicais e mulheres que trabalham no setor agropecuário. O objetivo é formar líderes que possam atuar nas mais diversas esferas que envolvem a agropecuária no estado e impulsionar ainda mais o seu desenvolvimento.

No primeiro módulo, que ocorreu em Cuiabá, as participantes aprenderam mais sobre atuação política no agro e autoconhecimento e propósito. Além disso, tiveram a oportunidade de conhecer as áreas de atuação de cada uma das instituições do Sistema Famato: o Senar-MT, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Instituto Agrihub, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e os Sindicatos Rurais.

Leia Também:  Sine MT oferta 2,9 mil vagas de emprego em 27 municípios

Essa é a primeira visita técnica da Academia de Liderança, após o início da pandemia de Covid-19. “Esse momento foi muito aguardado, a pandemia adiou o nosso projeto, mas finalmente conseguimos realizá-lo e estamos muito felizes em poder reunir e fortalecer as mulheres do nosso setor”, afirmou o superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, mais conhecido como Chico da Pauliceia.

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA