Política Cuiabá

”Soltar pipas com responsabilidade é mais divertido”, lembra Toninho de Souza

Toninho de Souza alerta sobre os riscos da utilização do cerol, uma mistura de cola e vidro, que é passada na linha da pipa.
Uma das brincadeiras preferidas ao ar livre das crianças é empinar pipa ou papagaio, especialmente nos meses de muita ventania e também as férias escolares. Mas tal brincadeira transforma-se em perigo quando entra em cena o cerol, uma mistura de cola e vidro, que é passada na linha da pipa.
Utilizado pela maioria dos garotos para “cortar” a linha de outras pipas, consideradas como “adversárias”, o cerol pode cortar e ferir motociclistas, ciclistas e até pedestres que passam pelo local.
O que deveria ser uma brincadeira saudável e divertida está virando uma arma perigosa. Por isso, o vereador Toninho de Souza alerta à população sobre os riscos dessa brincadeira que pode causar muitos acidentes e até matar pessoas.
“É necessário conversar com as crianças e até com os pais, orientando sobre os riscos dessa prática que pode levar à morte uma pessoa. Eu nunca soltei pipa, preferia o futebol quando criança, mas é uma tradição, por exemplo, aqui na capital. Quero alertar os pais que permitam que os filhos brinquem de soltar pipa, mas evitar que utilizem o cerol, ele pode provocar à morte de uma pessoa, Brinquem com a pipa, mas zero de cerol, sem o uso desse componente que é muito perigoso”, explica o parlamentar.
Alerta: Além do perigo do cerol, outra vilã ainda mais perigosa, também está sendo utilizada indevidamente: a linha chilena. Com um poder de corte quatro vezes maior do que o cerol, a linha chilena vem transformando a simples brincadeira de soltar pipa em um verdadeiro perigo. A linha é vendida em carretéis em diversas cores.
Punição
A Lei Ordinária – 8845/2008, proíbe, no âmbito do Estado de Mato Grosso, a utilização de cerol ou qualquer outro tipo de material cortante nas linhas de pipas ou similares. A mesma lei também pune com prisão os responsáveis pela criança (se menor) que provocar a morte ou acidente de alguém por meio do cerol.
Dicas de segurança:
-Não soltar pipas em dias de chuva, principalmente se houver relâmpagos
-Evitar brincadeiras perto de antenas, fios telefônicos ou cabos elétricos
-Procurar locais abertos como praças e parques tentar soltar pipa sem rabiola, como as arraias, pois na maioria dos casos, a pipa prende no fio por causa da rabiola
-Não empinar pipa em cima de lajes e telhados
-Jamais utilizar linha metálica, como fio de cobre de bobinas ou cerol
-Não fazer pipas com papel laminado, o risco de choque elétrico é grande
Verônica Rakel
Assessoria de Imprensa

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Comentários Facebook

Política Cuiabá

CCJR analisa novos projetos nesta quarta

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Câmara Municipal de Cuiabá fará mais uma reunião remota na manhã desta quarta-feira (22), a partir das 10h30, para analisar nove projetos de lei de autoria dos próprios parlamentares.

A comissão é presidida pelo vereador Lilo Pinheiro (PDT), tendo como vice-presidente Juca do Guaraná Filho (MDB) e Wilson Kero Kero (Podemos) como membro.

Dentre a pauta, consta o projeto de lei de autoria do vereador Misael Galvão (PTB), presidente do legislativo cuiabano, que apresenta um substitutivo ao processo legislativo nº 1.136/2019 em tramitação na Casa de Leis. O processo em destaque dispõe sobre a classificação de atividades de baixo risco para o desenvolvimento de atividade econômica no município de Cuiabá, em consonância com a Lei Federal que institui a declaração de direitos e liberdade econômica.

Outro projeto que será analisado pela CCJR é o projeto de lei de autoria do vereador Marcelo Bussiki (DEM) que dispõe sobre a isenção das taxas de concursos públicos e processos seletivos municipais aos prestadores de serviço voluntário e dá outras providências.

Será analisado ainda o projeto que torna obrigatório a instalação de dispositivos de sinalização com tradução para dois idiomas em órgãos e prédios da administração municipal, de autoria do vereador Adilson Levante (PSB).

Jean Estevan / Câmara Municipal de Cuiabá

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA