Tecnologia

Temer tem poder para bloquear o WhatsApp? Boato sobre queda de app é falso; veja

Brasil Econômico


Para o WhatsApp ser bloqueado é preciso uma autorização judicial, ou seja, não depende apenas do Governo
Pixabay

Para o WhatsApp ser bloqueado é preciso uma autorização judicial, ou seja, não depende apenas do Governo

Não há dúvidas de que o WhatsApp é um dos aplicativos mais importantes do momento para a soeciedade. Com a plataforma, é possível ter uma simples conversa com quem está longe, combinar encontro com amigos e até mesmo compartilhar novidades de interesse público. Mas, ultimamente, a plataforma de mensagens também tem sido um meio utilizado para disseminar as chamadas fake news, como um  boato
 recente de que o aplicativo seria bloqueado pelo governo brasileiro.

Leia também: Facebook e Google são denunciadas por violarem nova lei de proteção de dados

Tudo começou na sexta-feira (25), quando um texto falso do tipo corrente circulou pelo WhatsApp
dizendo que o governo pretendia cortar o sinal de internet do País naquele mesmo dia, com a intenção de boicotar a comunicação dos caminhoneiros manifestantes. “Haverá falha em todos os sinais de internet via rádio, via fibra óptica, via satélite e aparelhos celulares”, dizia.


Anatel e WhatsApp já desmentiram o caso de suposto
REPRODUÇÃO/WHATSAPP

Anatel e WhatsApp já desmentiram o caso de suposto “bloqueio” do aplicativo pelo governo

Outra história falsa que tem circulado pelo aplicativo está sendo disseminada, desde então, por meio de mensagens de áudio. Diferente do texto, as gravações falsas dizem: “para não ser um usuário atingido pela medida do governo, basta não atualizar a plataforma, uma vez que é a atualização do app que causaria o bloqueio”.

Em um dos áudios, o autor até conta que foi isso que aconteceu com o celular de sua esposa e que, portanto, era para as pessoas compartilharem a mensagem de que não é para atualizar o aplicativo. É claro, se trata de uma orientação falsa.

Para esclarecer o assunto, o Brasil Econômico
entrou em contato com a assessoria de imprensa do WhatsApp que confirmou que tais  boatos não procedem
.

Leia também: Greve dos caminhoneiros pode derrubar até a internet no Brasil, entenda

Desmentindo o caso

Com o ocorrido, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou um comunicado desmentindo as falsas informações, já quem nem o governo federal e nem o órgão têm a capacidade de provocar uma queda ou corte no sinal de internet no País
. O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, também negou a possibilidade.

Vale destacar que, de acordo com o Marco Civil da Internet, mesmo que se tivesse a intenção de bloquear o WhatsApp
no País, o decreto do Estado teria que vir através de uma ordem judicial e que a justificativa de “dificultar a comunicação entre os caminhoneiros paralisados” não conseguiria a aprovação disso, já que violaria o direito constitucional à liberdade de expressão e manifestação.

Leia também: Facebook e Instagram proíbem venda de animais nas redes sociais

Comentários Facebook

Brasil

WhatsApp lança recursos premium para atrair empresas

O WhatsApp anunciou o lançamento de novas bibliotecas de funcionalidades, conhecidas como APIs, baseadas em serviços de nuvem – quando o processamento dos aplicativos é feito em tempo real por servidores e enviado via internet para o usuário – com foco específico no uso empresarial do aplicativo. A novidade foi apresentada pelo presidente-executivo da Meta, antiga Facebook e dona do WhatsApp, Mark Zuckerberg.

A rede social de troca de mensagens instantâneas tem atraído cada vez mais usuários corporativos, e tem lançado diversas atualizações que visam aprimorar a relação entre clientes e empresas, como a possibilidade de transferir dinheiro dentro da própria plataforma.

Zuckerberg disse que a oferta significa que “qualquer empresa ou desenvolvedor pode acessar facilmente nosso serviço, projetar diretamente no WhatsApp para personalizar sua experiência e acelerar o tempo de resposta aos clientes usando nosso seguro WhatsApp Cloud API hospedada pela Meta.”

A Meta, que comprou o WhatsApp por 19 bilhões de dólares em 2014, disse que as empresas não poderão enviar mensagens para as pessoas no WhatsApp, exceto se elas pedirem para ser contatadas.

Fonte: Agência Brasil | Foto: Freepik

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA